17.3.19

LAVA JATO SUBIU NO TELHADO!

EMANUEL CANCELLA -


E o culpado é o ex-chefe, o  juiz Sérgio Moro, já que prendeu Lula, ás vésperas da eleição, num claro intuito de beneficiar Bolsonaro. Tanto que, depois da eleição,  Moro assumiu o seu ministério da Justiça. Foi demais da conta! E o Ibope apontava vitória de Lula no primeiro turno (2).

Lembrando que Lula foi denunciado sem qualquer  prova, só com convicção, pelo procurador Deltan Dallagnol (3). Moro aceitou a denúncia e condenou Lula e, em seguida, prendeu Lula por conta de uma reforma milionária no tríplex de Guarujá.

A denúncia da reforma milionária foi fruto de delação premiada de Léo Pinheiro, executivo da OAS, preso pela Lava Jato, que, para diminuir sua pena, declarou que a reforma do tríplex foi a pedido do ex-presidente Lula que, em troca, lhe daria vantagens ilícitas na Petrobrás.

Primeiro nunca mostraram qualquer documento que prove que o tríplex é de Lula e segundo que essa reforma, da qual Leo Pinheiro falou, nunca existiu. Há fotos e vídeos que mostram que ela não existiu. O site R7 chegou a publicar imagens como se houvesse uma  reforma luxuosa, mas quando foi desmascarada a farsa, o R7 tirou as imagens imediatamente (1).

Não só Moro foi gratificado, já que também o genro de Léo Pinheiro, Pedro Guimarães, ganhou de presente de Bolsonaro e da Lava Jato a presidência da Caixa Econômica Federal (8).

Já o procurador Deltan Dallagnol, o homem das convicções, mas que não convence ninguém, pois uma pessoa proba jamais, tendo residência própria onde trabalha e recebendo auxílio moradia, compraria duas unidades do programa Minha Casa Minha Vida, voltadas para os sem tetos e pessoas de baixa renda. E Dallagnol comprou não foi para morar, foi para capitalizar, ganhar dinheiro.

Esta semana Lava Jato soltou o prefeito de Niterói, Rodrigo Neves, do PDT, preso também como Lula sem provas, somente por delação premiada, pela palavra de um empresário picareta do ramo de transporte.

A Prisão de Rodrigo em seu apartamento foi ao vivo na mídia, principalmente na Globo, entretanto sua liberdade e a volta à chefia da Prefeitura não tiveram imagens ao vivo (4).

E talvez, vislumbrando o “sucesso vertiginoso” do chefe juiz Sergio Moro, assumindo o ministério da Justiça, Dallagnol, metendo os pés pelas mãos, apresentou um projeto de um fundo bilionário da Lava Jato, alimentado com dinheiro da Petrobrás.

Além da grana da Petrobrás, o fundo abriria a caixa preta da Petrobrás,  entregando de mão beijada segredos industrias da Empresa aos EUA, inclusive do pré-sal.

O Fundo recebeu cartão vermelho da Câmara dos Deputados, PGR e do STF (5,6,7).

A Lava Jato subiu no telhado!

Fonte: