10.3.19

MILITARES DÃO AVAL A BOLSONARO PARA FECHAR ACORDO COM ESTADOS UNIDOS SOBRE BASE DE FOGUETES

REDAÇÃO -

O Ministério da Defesa aprovou o conteúdo da versão mais recente do texto do Acordo de Salvaguardas Tecnológicas (AST), chamado de “Acordo de Alcântara”, enviada pelos americanos ao governo brasileiro em meados de fevereiro. O aval dos militares era a última pendência para selar o tratado entre os governos do Brasil e Estados Unidos que vai viabilizar o uso comercial do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA), no litoral do Maranhão. A negociação permitirá o aluguel da base, atualmente sem uso, para outros países, o que abriria um mercado estimado em R$ 140 milhões ao ano para o Brasil.

Jair Bolsonaro (Tânia Rêgo/Arquivo Agência Brasil)
As promessas espaciais de governos brasileiros se acumulam desde 1979. De lá para cá, foram três tentativas malsucedidas de lançamentos de foguetes VLS (veículos lançadores de satélites), um dos quais acabou em 21 mortes. O entendimento com os Estados Unidos é dado como “imprescindível” pela liderança do país na produção de artefatos espaciais no mundo. As últimas negociações com os americanos foram retomadas em 2016, ainda na gestão Michel Temer.

Em linhas gerais, os americanos queriam garantias de que seus segredos tecnológicos não seriam revelados. O Brasil, por sua vez, não queria que essas medidas engessassem o desenvolvimento de seu programa espacial. (…)