3.3.19

UM PALHAÇO NO PALÁCIO

MIRSON MURAD -


Um humorista que se intitula presidente provisório da Venezuela, em visita ao Brasil, foi recebido com pompas e circunstâncias pelo capitão. Água benta e caldo de galinha todo mundo quer. Pretensão às vezes beira ao ridículo. Se todo palhaço pode se intitular como autoridade máxima de um país e pretender colocar as patas no palácio do governo, bastando para isso ter sido eleito parlamentar, nós temos vários deles nessas condições. Tiririca, Alexandre Frota... Aliás, Tiririca obteve 1.000.000 de votos é o mais credenciado para exercer tal cargo. Por que não? Entretanto, apoiar e receber o aventureiro venezuelano como a um irmão, isso é demais, ou não? Só porque ele é pau mandado do Pato Donald Trump não é motivo de merecimento. É mais um motivo para o Brasil ser ridicularizado pelo planeta afora. É o Brasil enxovalhado e o brasileiro humilhado.