7.3.19

VIVA A ESTAÇÃO PRIMEIRA DE MANGUEIRA! VIVA LEANDRO VIEIRA!

LUIZ ANTONIO SIMAS -


Feliz pelo carnaval, pela Mangueira e pelo Leandro Vieira (foto), o artista que pensou tudo isso. Orgulhoso, não tem como, de ver que a escola desfilou com dois textos meus no carro dos livros (o da "ditadura nunca mais" e o do Floriano). A gente que batalha por uma história pública e popular só pode comemorar. Compartilho aqui o trecho do meu texto sobre a ditadura que a Estação Primeira de Mangueira levou pra avenida:

"DITADURA NUNCA MAIS

O golpe civil-militar que derrubou o governo constitucional de João Goulart em 1964, justificado pelos golpistas como necessário para evitar o comunismo em tempos de Guerra Fria e combater a corrupção, instaurou gradualmente um regime ditatorial no Brasil, através de 17 Atos Institucionais e mais de 100 atos complementares. O regime acabou com as eleições diretas para a presidência da República e governos estaduais, suspendeu direitos políticos e garantias civis, dissolveu partidos políticos, impôs o bipartidarismo, decretou recesso do Congresso mais de uma vez, extinguiu o habeas-corpus para delitos políticos, impôs a censura prévia a jornais, livros, filmes, músicas e peças de teatro. Segundo relatório da Comissão Nacional da Verdade, de 2014, o período deixou um saldo de 434 mortes e desaparecimentos, especialmente após o estabelecimento do AI-5, em 1968. Assassinatos como o do estudante Stuart Angel Jones e o do jornalista Wladimir Herzog jamais foram punidos, em virtude da Lei de Anistia de 1979, que não apenas permitiu a libertação de presos políticos e a volta de exilados, como também perdoou os crimes cometidos por agentes da repressão durante a longa noite do autoritarismo no Brasil".

Minha escola do coração desceu

Foi justo e que o desastre ensine alguma coisa. A escola de samba com a ala de compositores mais importante da história do carnaval, a escola de Silas, Ivone, Molequinho, Mano Décio, Aluísio Machado, Beto Sem Braço, Arlindo Cruz... não pode fazer o que fez. Aproveito para parabenizar o Alfredo Del-Penho. Não me lembro de uma avaliação tão criteriosa e correta sobre samba-enredo. Um craque!

Fonte: Facebook