5.4.19

DIAS TOFFOLI E CARMEM LÚCIA: OS ANÕES MORAIS DO STF!

EMANUEL CANCELLA -


Os dois, Toffoli e Carmem  presidiram o Supremo Tribunal Federal e ambos foram indicados ministros por Lula (6). Aliás, Lula e Dilma indicaram a maioria dos ministros da Suprema Corte.

A julgar pela justiça e a aritmética, Dilma não sofreria um golpe, pois nada ficou provado contra ela e Lula não estaria preso, pois também nada ficou provado contra ele e, além do mais, a Constituição Federal não recepciona prisão em segunda instancia antes do trânsito em julgado. Segundo o (art. 5º, LVII, da CF/88 [1] : "ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória").

Se Lula e Dilma indicassem juízes e procuradores, como fez FHC em seu governo, indicando para o PGR um conhecido como Engavetador Geral da República (3), mas não, Dilma, por exemplo, indicou a recondução ao PGR do procurador Rodrigo Janot, que abriu denúncia contra ela, na verdade uma denúncia vazia (1). Depois disso, Dilma sofreu impeachment, hoje sabido sem cometer nenhum crime (2).

Muito se disse que Lula e Dilma seriam blindados pelo STF por terem indicado a maioria dos ministros (4). Muito pelo contrário, Lula e Dilma perderam todas na Suprema Corte. Mesmo, como mostram os fatos, sem terem cometido qualquer crime. Para esses ministros escolhidos por Lula e Dilma, o recado da Beth Carvalho: “Você pagou com traição a quem sempre lhe deu a mão!”.

Será que Lula e Dilma escolheram mal os ministros do STF e deveriam ter seguido a fórmula de FHC?

Agora o presidente do STF, Dias Toffoli, retirou da pauta o julgamento de prisão em segunda instância (5). Se julgado e mantido o preceito constitucional, que proíbe prisão em segunda instância, Lula teria que ser solto.

Não concordo com aqueles que pedem o fechamento do STF, muito menos com indicação pelo governo de PGR e ministros blindadores e engavetadores.

Segundo Maquiavel: “Aos amigos os favores, aos inimigos a lei”.

Toffoli e Carmem Lúcia, não garantiram a Lula nem a lei o tratamento dos inimigos.

O problema de Toffoli e Carmem Lucia não é de conhecimento jurídico, é moral. Na verdade ambos não passam de anões morais!

Fonte: