21.5.19

BOCA LIVRE LANÇA "VIOLA DE BEM QUERER" NO TEATRO RIVAL PETROBRAS

REDAÇÃO -

13º álbum do grupo vocal sai em CD e, a partir de 24 de maio, nos aplicativos de música. Shows de lançamento acontecem dias 31 de maio e 1º de junho no Teatro Rival Petrobras.


A inconfundível assinatura vocal do Boca Livre volta a soar em "Viola de Bem Querer",  13º disco do icônico quarteto carioca, disponível em CD e, a partir de 24 de maio, em todos os aplicativos de música, com distribuição da ONErpm. O lançamento nos palcos começa pelo Rio de Janeiro: nos dias 31 de maio e 1º de junho, às 19h30, eles se apresentam no Teatro Rival Petrobras, na Cinelândia.

Em atividade desde 1978, o grupo é formado David Tygel (voz e viola de 10), Lourenço Baeta (voz, violão e flauta), Mauricio Maestro (voz e baixo) e Zé Renato (voz e violão). Após seis anos sem novas gravações, o quarteto realça nas nove faixa do CD a sonoridade que o fez surgir no cenário musical brasileiro de forma ousada e simples, calcada na junção de quatro vozes, de timbres distintos, com violões, viola e baixo, basicamente.

"Estamos munidos com o que sabemos fazer melhor: cantar um repertório que foi escolhido com o rigor habitual e que nos inspirou a chegar em um resultado, antes de mais nada, prazeroso. O prazer de cantar juntos é o que nos move. Assim foi e sempre será", explica Zé Renato.

Com direção musical do próprio quarteto e arranjos vocais de Mauricio Maestro, o repertório contempla composições autorais, como "Santa Marina" (Lourenço Baeta / Cacaso), "Noite" (Zé Renato / Joyce), "O Paciente" (David Tygel) e "Eternidade" (Mauricio Maestro), além de releituras de clássicos como "Amor de Índio" (Beto Guedes / Ronaldo Bastos), "Um Violeiro Toca" (Almir Sater / Renato Teixeira) e "Vida da Minha Vida" (Moacyr Luz / Sereno). Há espaço também para a composição recém-lançada por Geraldo Azevedo, "Um Paraíso Sem Lugar", dele com Fausto Nilo, e para a regravação de "Viola de Bem Querer" (Paulo Cesar Pinheiro / Breno Ruiz), que dá nome ao disco.

Além do quarteto, um time de músicos convidados participou da gravação do álbum: Pantico Rocha (bateria), João Carlos Coutinho (piano elétrico e acordeon), Bernardo Aguiar (pandeiro), Thiago da Serrinha (percussão) e Marcelo Costa (percussão). Nos shows no Rio de Janeiro, João Carlos Coutinho e Lucas Videla (percussão) acompanham o Boca Livre.

CRONOGRAMA DE LANÇAMENTOS
> 1º single, "Amor de Índio" > 26 de abril
> 2º single, "Santa Marina" > 10 de maio
> Disco completo, "Viola de Bem Querer"
> lançamento nacional em 24 de maio
> Turnê de shows > a partir de 31 de maio

Serviço
Teatro Rival Petrobras - Rua Álvaro Alvim, 33/37 - Centro/Cinelândia - Rio de Janeiro. Data: 31/05 e 01/06 (sexta e sábado). Horário: 19h30. Abertura da casa: 18h. Ingressos: Setor A: R$ 100,00 (Inteira), R$ 50,00 (meia-entrada) | Setor B: R$ 80,00 (Inteira), R$ 45,00 (meia-entrada) Venda antecipada pela Eventim -http://bit.ly/IngressosRival2019_2GIaEKp Bilheteria: Terça a Sexta das 13h às 21h | Sábados e Feriados das 16h às 22h Censura: 18 anos. www.rivalpetrobras.com.br. Informações: (21) 2240-9796. Capacidade: 350 pessoas. Metrô/VLT: Estação Cinelândia.

*Meia entrada: Estudante, Idosos, Professores da Rede Pública, Funcionários da Petrobras, Clientes com Cartão Petrobras e Assinantes O Globo