29.5.19

CÉREBROS

MIRANDA SÁ -

“Não é o cérebro que mais importa, mas sim o que o orienta: o caráter, a generosidade e as ideias progressistas” (Dostoievski)


Quantas vezes será preciso repetir que o lulopetismo derrotado nas eleições, continua se mexendo e espalhando veneno como o rabo da jararaca cortado por corrupção e lavagem de dinheiro em três instâncias?

É bom lembrar, também, que são muito simples as lições estratégicas de Estado Maior ensinando que na guerra há de se eleger um alvo para não desperdiçar soldados, material de campanha e tempo; pois cada foguete lançado fora do objetivo é um foguete perdido.

Como a guerra é a continuação da política por outros meios, como ensinou Clausewitz, aqueles que fazem política como protagonistas ou observadores devem aprender isto para qualificar e quantificar o adversário.

Tenho o maior respeito pelos que pensam diferente de mim, mas desconfio de que há descompassos no modo de analisar a cena política, sem ver o confronto entre os que querem um Brasil desenvolvido, justo e com segurança, e os que desejam uma volta ao passado de facilidades, roubalheira e preso à ideologia stalinista soterrada sob os escombros do Muro de Berlim.

O nosso epigrafado, Anatole France, extraordinário escritor francês, premiado pela Academia, trouxe entre as suas notáveis obras, “A rebelião dos anjos” um dos melhores livros que já li.  Entrou politicamente na História pela coragem de apoiar Émile Zola no caso Dreyfus, assinando no dia seguinte à publicação do “J’accuse” a petição pela revisão do processo.

É dele a interessante parábola da existência na China de um gênio feioso, muito feio mesmo, grandalhão de andar pesado e vagaroso, mas um gozador. A sua diversão é entrar nas casas à noite, quando todos estão dormindo, e com um passe de mágica extrai o cérebro de um e põe outro no lugar. Tem um prazer imenso em fazer este troca-troca de cérebros, se esbaldando na sua invisibilidade em ver um mandarim acordar com as ideias da concubina e dela com o do eunuco do harém; rir do viciado em ópio sonhando como uma mocinha virgem e ela pensando como o conselheiro do imperador…

Contaram-me que este abracadabrante duende está passeando no Brasil, e visitando os círculos políticos. Um passarinho me disse que ele botou na cabeça do velho Fernando Henrique Cardozo o pensamento da Gleise Hoffman; e no crâneo do deputado Kin Kataguiri as ideias de José Serra…

Pelo que divulga a chamada grande imprensa, a troca de cérebros também ocorreu com a deputada Joice Hasselmann, que alcançada pela conversão cerebral, pensa como líder da minoria quando é, na realidade, líder do governo…

No Twitter, o gênio brincalhão trocou os conteúdos de várias cabeças. Alguns que se dizem defensores de Bolsonaro receberam o fanatismo dos petistas, atacando furiosamente os antigos aliados da campanha por uma discordância democrática. Agiram com o ódio igual ao do presidiário Lula da Silva quando dava murros na escrivaninha do Palácio do Planalto pelo atraso das propinas…

Se é verdade essa estória de que o gênio zombeteiro chinês está fazendo turismo em terras brasileiras, faço-lhe um apelo em nome do Saci Pererê para que ele não vá às residências do senador Davi Alcolumbre, do ministro Dias Toffoli e do deputado Rodrigo Maia; e, muito menos, no Palácio da Alvorada, somente para se divertir com a aflição dos brasileiros…