23.5.19

NOVA CENTRAL CONCLAMA FILIADOS À GREVE GERAL EM 14 DE JUNHO

REDAÇÃO -

Cresce no sindicalismo o apoio à Greve Geral do dia 14 de junho. A mais recente manifestação vem da Nova Central Sindical de Trabalhadores, que publicou Nota chamando Sindicatos e demais entidades filiadas a se empenhar na organização da paralisação.


O presidente da Central, José Calixto Ramos, concedeu entrevista à Agência Sindical. Ele diz que as entidades de base já atuam ativamente rumo à Greve.

Calixto Ramos afirma: "A grande arbitrariedade que as entidades enfrentam com o corte nos recursos de custeio, que asfixiou os Sindicatos, e os seguidos ataques aos direitos dos trabalhadores geraram grande descontentamento. A sociedade toda está sendo atingida. Nesse contexto, a Greve Geral é uma reação natural".

Para o presidente da Nova Central, é preciso buscar a adesão da população. "Precisamos parar não só o transporte, mas também setores da indústria e comércio. O ideal é que nenhum trabalhador saia de casa no dia 14 de junho", comenta.

José Calixto Ramos, um dos mais experientes sindicalistas brasileiros, chama atenção para o caráter pacífico da luta dos trabalhadores. Ele adianta: "Precisamos fazer um movimento ordeiro, uma greve pura e limpa, que mostre o repúdio da população à reforma da Previdência, às mudanças nas leis trabalhistas e à perda de direitos".

Clique aqui e leia a Nota da Nova Central.

Desemprego - Além de defender as aposentadorias, os organizadores da greve de junho chamam atenção para o aumento do desemprego. Cartaz unitário das Centrais, massificado nas redes sociais, chama para a Greve, com destaque para palavras de ordem ligadas ao desemprego e às aposentadorias.

Fonte: Agência Sindical