30.5.19

O BATISMO DA FALANGE BOLSONARISTA [*1]

JEFERSON MIOLA -


Analisar os atos pró-Bolsonaro de 26 de maio tomando como métrica a comparação com os protestos oposicionistas de 15 de maio parece insuficiente e impreciso.

O mesmo vale sobre a comparação desses atos com as jornadas que a direita engendrou a partir de 2013 e que foram intensificadas em 2015/2016 na conspiração para derrubar Dilma e instaurar o regime de exceção no país.

O comparativo numérico/quantitativo não permite captar o significado da jornada bolsonarista na sua essência e na sua complexidade. E, além disso, não auxilia na apreensão dos desdobramentos que esta ofensiva poderá ter – e já está tendo – na conjuntura.

1. O objetivo primordial dos atos pró-Bolsonaro não foi o de fazer contraponto ao crescimento da resistência democrática e da oposição nas ruas, ainda que esse tenha sido um resultado subsidiário desejado e alcançado.