28.5.19

UNIVERSIDADES PAULISTAS APROVAM INDICATIVO DE GREVE

REDAÇÃO -

Os professores e funcionários das três universidades estaduais paulistas aprovaram indicativo de greve a partir do dia 6 de junho. O Cruesp (conselho dos reitores) propôs 2,2% de reajuste para os servidores da USP e Unicamp e zero aos da Unesp. O Fórum das Seis, entidade que representa os sindicatos de professores e funcionários das três universidades, afirmou que as perdas dos últimos anos chegam a 15% e reivindica reajuste de 8%.


A reportagem do jornal O Estado de S. Paulo destaca que "diante da proposta dos reitores, o Fórum decidiu pelo indicativo de greve. A adesão à paralisação será votada em cada um dos sindicatos. É o segundo ano consecutivo que o reajuste proposto fica abaixo da inflação - que para os últimos 12 meses é de 4,94%, segundo o IPCA. No ano passado, as universidades deram 1,5% de reajuste - a inflação do período era de 2,9%. Em 2017, todas tiveram reajuste zero."

E acrescenta: "os servidores alegam que as universidades têm condições de conceder um reajuste maior, pois já estão em processo de recuperação da saúde financeira. A USP, por exemplo, terminou 2018 pela primeira vez em cinco com superávit. A Unicamp teve déficit orçamentário menor que o previsto inicialmente. A recuperação é resultado das medidas medidas de redução de gastos com os servidores - como planos de incentivo a demissão voluntária e redução de concursos públicos."

Fonte: 247