2.6.19

GOVERNO PAULISTA PROCESSA SERVIDORES QUE DENUNCIARAM IRREGULARIDADES

REDAÇÃO -


Os 12 fiscais de rendas do governo paulista suspeitos de integrar a chamada máfia do ICMS, acusada de receber propina para cobrar menos tributos de empresas, tornaram-se réus em 2017. A Secretaria Estadual da Fazenda tentou demitir um servidor que ajudou o Ministério Público a desvendar o caso e agora o caso está também na justiça.

A reportagem do jornal Folha de S. Paulo destaca que "também fiscal de rendas, Henrique Poli Júnior acessou o sistema interno do órgão e forneceu provas das irregularidades dos colegas a promotores de Justiça. Em 2016, o Governo de São Paulo, na gestão Geraldo Alckmin (PSDB), o acusou de apresentar dados sigilosos aos investigadores e abriu um processo administrativo contra ele."

E acrescenta: "ao contrário da esfera federal, em São Paulo não há previsão de que funcionários do estado fiquem imunes a processos administrativos, civis ou penais por informar a autoridades sobre irregularidades nos locais em que trabalham, especialmente quando suspeitam que seus superiores também estejam envolvidos.

Fonte: 247