2.7.19

BOLSONARO NÃO COGITA DEMITIR MINISTRO DO TURISMO, DIZ PORTA-VOZ

REDAÇÃO -

Reportagem de Gustavo Uribe na Folha de S.Paulo informa que o porta-voz da Presidência da República, general Otávio Rêgo Barros, afirmou nesta segunda-feira (1º) que o presidente Jair Bolsonaro não pretende, pelo menos neste momento, afastar Marcelo Álvaro Antônio (foto) do comando do Ministério do Turismo. Segundo ele, o presidente aguardará a conclusão de inquérito da Polícia Federal que investiga esquema de candidaturas de laranjas do PSL, caso revelado pela Folha, para tomar uma decisão sobre a permanência ou exoneração do ministro.


De acordo com a publicação, na semana passada, três assessores do ministro foram presos e, nesta segunda-feira, eles foram liberados e indiciados pela Polícia Federal por suspeita dos crimes de falsidade ideológica eleitoral, apropriação indébita de recurso eleitoral e associação criminosa. “Ele [presidente] demonstrou o reconhecimento ao trabalho que vem sendo desenvolvido pelo ministro. Ele aguarda as investigações da Polícia Federal para, após analisá-las, tomar as decisões que sejam necessárias, de manutenção ou não manutenção. Mas esse não é um tema que perpassa pelo presidente neste momento”, disse.

Em conversa com a imprensa, o porta-voz disse ainda que Bolsonaro “não teve em nenhum momento uma suposição” de tirar o ministro do cargo. Na semana passada, o presidente havia dito, no entanto, que analisaria o caso nesta segunda e que tomaria uma providência se fosse descoberta “alguma coisa mais robusta”, completa a Folha.

Fonte: DCM