3.7.19

MORO PRENDEU ATÉ O MINISTRO JOSÉ DIRCEU SEM PROVAS, MAS PERDOOU ONYX LORENZONI COM PROVAS!

EMANUEL CANCELLA -

Moro tem que ser afastado não só pelas denúncias do The Intercept-Brasil,  mas   também por conta do Queiroz, milícias, Adélio e os 39 kg de cocaína!


Moro disse ontem, 02/07/19, na abertura de seu depoimento gravado na câmara dos deputados que a foto com o tucano  Aécio Neves não vem ao caso.

O Conselho da Ordem Nacional dos Advogados do Brasil pediu que o ex-juiz Sergio Moro e o procurador Deltan Dallagnol peçam afastamento dos cargos públicos que ocupam, especialmente para que as investigações denunciadas pelo The Intercept-Brasil corram sem qualquer suspeita (1).

São muito graves as denúncias, por exemplo:

-  o conluio de Moro e Dallagnol;

- Moro sugeriu poupar FHC de ser denunciado na Lava Jato por ser um aliado;

- a Lava Jato rejeitou várias delações premiadas do representante da OAS, Leo Pinheiro, para só validar a que incriminava o ex-presidente Lula (3,4).

Na delação aceita, Léo Pinheiro afirmou que a reforma do tríplex teria sido a pedido de Lula que, em troca, lhe daria vantagens ilícitas na Petrobrás. Hoje há fotos e vídeos que provam a reforma é uma farsa, ou seja, na verdade ela não aconteceu (5 a 7).

Mesmo assim Lula foi preso impedindo-o de participar da eleição e continua preso. Bolsonaro foi eleito, Moro ganhou a pasta da Justiça e Leo Pinheiro, além de reduzir  consideravelmente sua pena, ainda emplacou seu genro, Pedro Guimarães, como presidente da Caixa Econômica (2), no governo de Bolsonaro.

O conjunto das denúncias do Intercept justifica o afastamento de Moro e Dallagnol, como propôs a OAB, até porque ambos não negam a veracidade total das denúncias, logicamente se preservando, porque  ‎Glenn Greenwald já disse que tem as gravações de voz. E Dallagnol se nega a entregar seu celular para perícia. Está com medo de que? (8).

Mas tão grave quanto as denúncias de Glenn é a omissão do ministro da Justiça, Sérgio Moro, em relação a questões da maior gravidade envolvendo o clã Bolsonaro.

Fabricio Queiroz, assessor do então deputado e agora senador Flavio Bolsonaro, movimentou milhões alimentando a conta do clã Bolsonaro: “Ex-assessor e amigo dos Bolsonaro movimentou R$ 7 milhões em três anos (9)”.

Até a primeira dama, Michelle Bolsonaro, recebeu um depósito de Queiroz de R$ 24 mil (10). Com provas!

Lembrando que Moro, quando recebeu a denúncia de Dallagnol contra Lula, mesmo sendo sem provas, incluiu a esposa de Lula, Marisa Leticia (11,12). E o ministério da Justiça agora se omite em investigar Queiroz.

As denúncias de envolvimento do clã Bolsonaro com as milícias envolvem Flavio Bolsonaro que defende até a legalização das milícias dentro da Alerj, assim como concedera medalha Tiradentes a milicianos (16,19).

E também o então deputado federal Jair Bolsonaro, dentro do Congresso Nacional, convidou a milícia baiana para o Rio, onde teria seu apoio (17).

A aproximação de Bolsonaro com as milícias não é só politica, é também residencial, pois um dos mais importantes milicianos do Rio, suspeito pela morte de Marielle Franco e seu motorista, Anderson Gomes mora ao lado no condomínio onde reside o presidente Bolsonaro (18). Mas, para o ministro da Justiça, Sérgio Moro, parece que isso não vem ao caso.

E agora os 39 kg de cocaína que resultou na prisão do sargento que servia à comitiva presidencial de Bolsonaro.

O ministro do GSI, Augusto Heleno, lamenta 'falta de sorte' por o sargento ser preso com cocaína 'justamente na hora de evento mundial' e Moro diz que sargento preso 'é ínfima exceção' na FAB (12,13).

Moro, que disse que caixa dois é pior que corrupção, nos EUA, porém perdoou o ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni:  “Ele já admitiu e pediu desculpas (14)”.

Mas o mesmo Moro, quando assistente da ministra Rosa Weber, deu parecer para a prisão do ex-ministro da Casa Civil de Lula, José Dirceu: “Não tem provas para condenar José Dirceu, mas a literatura me permite fazê-lo” (15).

Moro ainda tem coragem de dizer hoje, 02/07/19, na abertura de seu depoimento gravado na câmara dos deputados que a foto com o tucano  Aécio Neves não vem ao caso. Para quem não sabe Aécio é recordista em denuncias na Lava Jato e continua livre, leve e solto e como deboche ainda cobra arrependimento de Lula!

Fonte: