14.12.18

SE NO IBOPE, 75% APOIAM BOLSONARO, NA PESQUISA DO BRASIL 247, 82% APOIAM MOURÃO E QUEREM SABER DO BOLSOGATE!

EMANUEL CANCELLA -


O Ibope soltou uma pesquisa, ontem, 13, onde 75% apoiam as decisões de Bolsonaro (2). O Brasil 247, um dos mais importantes blogs brasileiros, no mesmo dia, fez também pesquisa onde 82% dos consultados concordam com o general Mourão em cobrar os esclarecimentos do Bolsogate (1).

Lógico que a CNI, como apoiadora de Bolsonaro, não contratou o Ibope para fazer uma pesquisa para diminuir o governo Bolsonaro. Aliás, não é só no governo Bolsonaro, todo governo usa a pesquisa para melhorar sua imagem.

Mas falar do governo Bolsonaro tem que falar no racha interno, pois nem os generais do governo estão se entendendo.

E pior, assim como no governo Temer, grande parte dos futuros ministros estão envolvidos em corrupção. E não é só o Onyx Lorenzoni. Paulo Guedes, ministro da Economia, deu rombo de um bilhão de reais nos fundos de pensão das estatais (3). O triste é que Paulo Guedes dá o rombo nos fundos de pensão e os trabalhadores da ativa e aposentados é que pagam a conta, já que, na Petrobrás, já estão descontando 13% do salário por 18 anos, por conta desse rombo do Paulo Guedes.

Muita gente boa diz que todos têm que apoiar o governo para que dê certo. Com todo respeito a essas pessoas, mas não dá para apoiar um Bolsonaro que votou na Reforma trabalhista de Temer e ainda diz que é horrível ser patrão no Brasil (4).

Bolsonaro votou na PEC do Fim do Mundo, a que congela por 20 anos investimentos em saúde, educação, segurança, infra estrutura, etc.  Por conta desse congelamento, muita gente está morrendo nas portas dos hospitais por falta de atendimento; medicamentos para doentes de doenças terminais estão em falta; crise na segurança com a violência atingindo níveis nunca vistos; falta de pagamento para policiais, professores e bombeiros; desemprego em massa e as grandes obras estão paralisadas por falta de investimentos.

E se os candidatos de oposição, principalmente Fernando Haddad e Ciro Gomes, falavam em rever essas medidas, Bolsonaro, muito pelo contrário, votou nelas (5).

E o Brasil tem dinheiro, já que o golpista MiShell Temer, por um lado é o pai da PEC do Fim do Mundo, congelando investimentos por 20 anos, mas por outro é autor e articulador da lei, aprovada no Congresso Nacional, que isenta em um trilhão de reais em impostos as petroleiras estrangeiras. A mais beneficiada a Shell. Estranho que a Lava Jato, que investiga a Petrobrás, tenha ficado calada (6)!

Ao invés de buscar saídas para o desemprego, que atinge quase 13 milhões de brasileiros, Bolsonaro diz que cálculo do desemprego é uma farsa (7).

Já que estamos na véspera do Natal, me peçam até para acreditar em Papai Noel, mas apostar no sucesso desse governo, jamais!

Fonte:

SINDICALISTAS E EMPRESÁRIOS CRITICAM DECISÃO DO COPOM DE MANTER SELIC EM 6,5% AO ANO

REDAÇÃO -

“Precisamos urgentemente reduzir o custo de crédito para as empresas e para os consumidores para alcançar o crescimento econômico e a geração de empregos de que o Brasil tanto precisa”, diz nota da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).


Para a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), a manutenção da taxa está “em consonância com as incertezas políticas, que só devem ser dissipadas quando o novo governo colocar, de forma clara, quais são as suas propostas e suas diretrizes para a política econômica em 2019”. A entidade estima que a taxa real de juros deste ano deve fechar em um patamar entre 2% e 2,5%.

A Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) considera adequada a decisão do Copom, levando em conta que a economia brasileira segue com elevada capacidade ociosa, tanto no parque fabril quanto no mercado de trabalho. “De fato, a recuperação econômica ainda é muito lenta e o desemprego elevado. Além disso, a inflação corrente segue em nível historicamente baixo e as expectativas de inflação se mantêm abaixo da meta estabelecida”, avaliou.

Centrais sindicais - Para o presidente da Força Sindical, Miguel Torres, a manutenção da taxa Selic inibe a criação de mais empregos no país. “Insisto em dizer que a taxa Selic continua extremamente proibitiva, e que os juros altos inibem os investimentos e a geração de novos postos de trabalho. É importante destacar que o país tem atualmente cerca de treze milhões de desempregados que continuarão sem perspectivas caso, a partir de 2019, o novo governo não passe a adotar, entre outras medidas, uma política contundente de redução dos juros”, disse, em nota.

“Decisão do Copom atende banqueiros e não sinaliza para combate ao desemprego”, afirmou o presidente da CTB, Adilson Araújo, ao comentar decisão do Comitê de Política Monetária (Copom) divulgada nesta quarta (12) que manteve a taxa Selic em 6,5%. “Lembro que o Brasil possui um dos juros mais altos do mundo, patamar que inibe não só a retomada do crescimento, dissolve nosso setor produtivo e dificulta a retomada do emprego”, emendou o dirigente.

Fonte: Força Sindical

50 ANOS DEPOIS A CONSTATAÇÃO: O AI-5 FOI MAIS TERRÍVEL,TRÁGICO, TRAUMÁTICO, COVARDE, CRUEL, DO QUE A PROXIMIDADE DEIXAVA ENTREVER


HELIO FERNANDES -


Tudo começou com violência esparsa e a farsa premeditada para iludir a coletividade: "Estamos com Deus, salvando a Pátria e a família". Mas cumpriram um roteiro de tortura e TERRORISMO tão grande, que menos de 1 mês depois da posse de Castelo Branco, o notável Sobral Pinto mandou a ele, uma de suas notáveis cartas. Todos temiam essas cartas.

Textual, entregue a Castelo no dia 29 de abril: "O senhor tem que deixar o palácio, o senhor não é  presidente da Republica. É Chefe do Estado Maior das Forças Armadas, deve reassumir seu cargo". Com todo o aparato militar, Castelo tremeu e se assustou com a carta de um advogado desarmado. Que se recusou até mesmo atender telefonema, do "presidente" de plantão.

O tempo do Poder terrorista foi transcorrendo, os que resistiam, cercados e cerceados pela censura ainda não ostensiva. Os que ADERIAM tinham abertas as portas da fortuna que exibem hoje, acintosa e audaciosamente. Mas isso não bastava, em 12 de junho de 1968, foi oficializada a CENSURA, as redações tinham mais militares do que nos quartéis.

A censura facilitava ou dificultava, de acordo com a orientação do jornal ou da revista. Nos fins de tarde, jornalistas de outros órgãos, iam para a redação da Tribuna da Imprensa. Funcionava um café restaurante, uma festa. Eu não deixava os censores comerem ou tomar café. Fui chamado pelo coronel chefe da censura, que me disse: "O senhor não pode fazer isso". Respondi: "Só deixo eles fazerem a censura sentados, para não atrasar o jornal".

Logo, logo chegou o 13 de Dezembro, com o inominável Ai-5, preparado pelo falso jurista,  e verdadeiro ministro da Justiça, Gama e Silva. Os generais queriam a represália no dia 12, quando a  Câmara se recusou a cassar o mandato do deputado Marcio Moreira Alves. Costa e Silva estava no Rio, disse ao general Jaime Portela, Chefe da Casa Militar: "Não atenderei nenhum telefonema hoje, convoque uma reunião ministerial ampla para amanhã cedo, 9 horas”. Acrescentou: "Estou vendo um bangue-bangue ótimo, depois do jantar vou ver  outro". Eram 4 da tarde.

Naquela época os vespertinos rodavam ás 11 da manhã, estavam nas bancas ao meio dia. Foi um tormento fazer e fechar o jornal, sabendo que  a reunião do Laranjeiras duraria o dia todo. A vantagem é que íamos para casa ás 6 da tarde, voltávamos ás 6 da manhã. Nesse dia 13, ás 8 e meia da noite, ouvi o jornalista Alberto  Cury ler essa famigerado AI-5, numa cadeia de radio e televisão.

Pedi a Rosinha para me levar até á porta: "Você pode ficar algum tempo sem me ver, prefiro ser preso no jornal". Quando eu ia saindo, tocou o telefone, Rosinha atendeu, me disse, "é o Carlos Lacerda". Eu disse a ele, "você seria uma das raras pessoas que eu atenderia, serei preso logo". Pergunta do ex-governador: "E eu?". Respondi com toda a sinceridade: "Você vai ser preso e será cassado".

Do outro lado, um berro tremendo: "Você está acostumado a adivinhar, mas não serei preso nem cassado". A redação da Tribuna da Imprensa era a 100 ou 150 metros da Central de Policia da Rua da Relação, prédio tétrico pelos assassinatos praticados contra presos. Fui levado pra lá, não sabia o destino final. Meia hora depois fui levado para o quartel general da Policia Militar, o "Caetano de Farias", não muito longe.

Uma porta estreita, um homem atrás das grades, uma folha de papel, consegui ver o numero 1, e o nome do redator chefe do Correio da Manhã. A seguir o numero 2, o sujeito perguntou meu nome. Quando respondi, Helio Fernandes, ele levou um susto, perguntou: "O senhor é o próprio?”.

Pela manhã chegou Carlos Lacerda, me abraçou: "Está bem você acertou, estou preso, mas  não serei cassado". Eu já estava  cassado desde 1966, preso várias vezes, respondi: "Eles te prenderam, estavam com saudades de você". Foram chegando pessoas que não conhecíamos.

No final da tarde, quem apareceu? A notável figura de Mario Lago. Foi preso no Teatro Santa Isabel. Representava um escocês, estava com as roupas características, foi logo dizendo: "Aqui só quem me conhece é o Lacerda e o Helio. Estou com estas roupas, mas não sou viado". (A palavra gay ainda não era usada).

PS- Chegando ao final pessoal, o país foi tremendamente atingido, a repressão a atividades artísticas e culturais, devastadoras. A política destruída, centenas de parlamentares e advogados, presos e torturados.

PS2- Carlos Lacerda foi cassado no dia 30 de dezembro. No dia 2 de janeiro foi se despedir de mim e do Mario Lago. Não podia me esquecer. Carinhosamente: "Você adivinha mesmo".

PS3- Ficou quase 5 anos na Europa e nos EUA. Voltou se isolou na Nova Fronteira. Morreu inesperadamente em 1977. 2 anos antes da anistia, ainda pensando em ser presidente.

PS4- Eu e Mario Lago, fomos libertados em 6 de janeiro, "Dia de Reis". Os generais são torturadores, mas muito católicos.

EUNICE PAIVA, MULHER DE RUBEM PAIVA, GRANDE AMIGA

Dois anos depois do AI-5, 1970, ele foi assassinado, triturado, desaparecido. Ela e Rosinha, amicíssimas, eu e o Rubem, a mesma coisa. Ela começou o terrível sofrimento, de ficar sem o marido antes dos  40 anos. E depois ficar outros 48, sem saber sequer onde estava ou estaria seu corpo. É terrível, ninguém pagou por esse crime.

Ontem, quando o nefasto AI-5 fazia 50 anos, minha doce e querida amiga foi embora. Na verdade, tentava desesperadamente sobreviver a tanta crueldade. Não conseguiu.

Ninguém consegue.

A BELO HORIZONTE ETERNA

Por PETRÔNIO SOUZA -

A cidade de Belo Horizonte nasceu de um equívoco. Enquanto construíam a cidade planejada para sediar a nova capital do Estado, transferida de Ouro Preto em 1897; Nova Iorque, nos EUA, estruturava e construía seu metrô, sendo as linhas fundamentais inauguradas em 1904, que estão em plena atividade até hoje.


O simples fato de considerar a mobilidade urbana em qualquer cidade planejada naquele final de século, com trens urbanos e metrôs, a região do Arraial do Curral del Rei seria descartada ao primeiro instante, por sua geografia irregular. O Arraial só foi escolhido para sediar a nova capital por causa de uma grande armação política, vencida em renhida votação. Por lei, a nova capital teria que ser construída em quatro anos, e os políticos da época consideravam aquele ermo do Curral del Rei totalmente inapropriado, sem via férrea, sem centro urbano, sem estrutura alguma, o que seria impossível de ser concretizado dentro do prazo estipulado, ficando assim a capital em Ouro Preto, de forma definitiva. Para o êxito da construção, a liderança de Aarão Reis, engenheiro-chefe da obra, foi fundamental e a cidade foi erguida em tempo recorde, com orçamento total atualizado em R$300 milhões.

A planta original de Aarão Reis para a nova capital da região sudeste foi planejada para até 200 mil pessoas: um equívoco monumental! Homem probo e ético, Reis era natural de Belém, estado do Pará, que por mais que fosse considerado referência nacional por seu conhecimento teórico no urbanismo, não havia morado ou nascido em uma grande metrópole mundial. Não poderia idealizar uma cidade além do universo que conhecia e pertencia. Assim Belo Horizonte nasceu pequena em dimensões internas e externas, extrapolando nas primeiras décadas a planta original e crescendo de forma desordenada, em todos os lados e direções.

Belo Horizonte é hoje essencialmente uma cidade brasileira, nascida ao acaso de pretensões e interesses, que foi se reinventando e se superando entre remendos, acertos e equívocos. São ruas e avenidas que cruzam e se descruzam, com seus vários pontos de conflitos, como as relações humanas, revelando uma cidade inimaginável nos dias de hoje.

Sobre Belo Horizonte, o jornalista José Maria Rabelo escreveu obra definitiva, levantando dados desde a origem do Arraial, quando a imagem de Nossa Senhora da Boa Viagem foi trazida da nau portuguesa que seguia para a Índia e atracou avariada no porto do Rio de Janeiro. Do porto até aqui, a imagem foi trazida pelas mãos de seu navegante português e fundador do Arraial, Francisco Homem del Rei, por volta de 1709. Quando a capital começou a ser construída, havia apenas a capela de Nossa Senhora da Boa Viagem, que abrigava a imagem, e 200 míseras casas, que foram dizimadas pela comissão construtora.

As cidades não se medem em suas plantas, nos planos diretores. Ela é a soma dos sonhos de sua gente, dos anseios daqueles que as habitam e povoam suas ruas com vida, música, poesia. Belo Horizonte é muitas e todos os dias ela se põe dentro do coração das pessoas que a amam e acreditam nela; como eu!

*Petrônio Souza Gonçalves é jornalista e escritor

SOPA DE LETRINHAS

MIRANDA SÁ -

“O que não pode é praticar a espiral do silencio, ou seja, evitar de expressar opiniões” (Lia Teodoro Martins)

Miranda Sá (Divulgação)
Para posar de intelectual não bastam a imagem, postura e comportamento; óculos de armação redondinha de ouro, cabeleira despenteada, voz empostada e silêncios medidos, também não. É preciso usar o palavreado próprio da modernidade traduzido do inglês, como metapolítica, pós-verdade e politicamente correto

Ter morado fora do país é importante; e, se for possível, ter feito um curso de três meses em escola de marca – de preferência americana –, com direito a diploma que possa exibir.

metapolítica se refere a relação da base política e a razão desta atividade atuar. Os círculos acadêmicos consideram-na uma ciência, coisa discutível quando ultrapassa dos princípios burgueses da liberdade, igualdade e fraternidade, pondo no balaio da crítica, uma mistura de raça, gênero e religião…

Em reverência aos filósofos Max Scheler e Ortega y Gasset, os aplicadores da metapolítica, agregam à cultura a crítica política ao poder dominante. Sabem quem mergulha de cabeça nessas águas? O futuro chanceler escolhido por Bolsonaro, Ernesto Araújo.

Diplomata de carreira, Araújo esteve isolado muitos anos no Ministério do Exterior que seguia a orientação do comissário bolivariano Marco Aurélio “Top-Top” Garcia, criador do Itamaraty “do B”, ideologizado, para executar uma política que ficou conhecida nos países civilizados como “diplomacia nanica”.

O chanceler vai ter um trabalho danado de limpar nas cavalariças de Áugias o estrume deixado pela má política dos governos um e dois de Lula. Com a metapolítica, ele se inspirou e escreveu no seu blog que “Por incrível que pareça ainda há vida inteligente no alto funcionalismo público brasileiro”.

Mesmo encontrando esses aliados e sendo confiáveis, Araújo deve usar a estratégia de Hércules cavando com as próprias mãos a corredeira que escoará a sujeira acumulada 14 anos pelos governos lulopetistas…

Pulando da metapolítica como atividade cultural, chegamos ao neologismo “pós verdade”, essa coisa esquisita que, para os usuários, é a circunstância sócio-política em que a opinião pública é induzida a desprezar os fatos objetivos e adotar o apelo emocional e as convicções.

É aí que entra a novilíngua do narcopopulismo. A expressão pós-verdade é aplicada pelos intelectualóides “de esquerda” para desviar a visão da realidade fática para discussões diversionistas secundárias que agradam as minorias usadas como cavalos de batalha nas agitações partidárias.

Os “suplementos culturais” se referem à pós-verdade como ideia em que “algo que aparente ser verdade é mais importante que a própria verdade”. Repete a velha e conhecida história de que a mulher de César não precisa ser honesta, deve parecer honesta…

Nietzsche levou os seus discípulos a crer que “não há fatos, apenas versões”. É por aí que alcançamos o abominável “politicamente correto”, expressão que tornou-se fundamental nos manuais de redação e estilo da mídia globalista.

Começou nos Estados Unidos como uma autodescrição irônica, mas entrou em uso nos meios jornalísticos norte-americanos induzido por uma série de artigos no The New York Times, que propôs evitar, por omissão ou metalinguagem, as referências que discriminam, marginalizam ou insultem pessoas ou grupos que se sintam agredidos.

O engraçado é que o “politicamente correto” quando surgiu no Império, recebeu críticas contundentes dos “progressistas” (os lulopetistas de lá). Depois, porém, “elles” se apropriaram do termo e exportaram-no para os babacas daqui. Estes, com as rédeas do politicamente correto nas mãos, usam-no para criminalizar tudo aquilo com que discordam ou lhes serve de capital político.

Este artigo, é uma simples diversão com a cretinice derrotada eleitoralmente do PT e dos seus puxadinhos. Serve para expressar o repúdio à sopa de letrinhas servida no lanche indigesto nos cursos básicos e universitários das escolas “com partido”…

COBRA E FENADADOS MONTAM CONLUIO PARA SABOTAR ELEIÇÃO DE REPRESENTANTE DOS TRABALHADORES

REDAÇÃO -


Depois de atrapalhar a negociação do Acordo Coletivo de Trabalho dos empregados da Cobra Tecnologia e a greve dos trabalhadores em busca de condições dignas de trabalho, ao fazer conluio com a direção da empresa, a FENADADOS tenta sabotar o processo de eleição do Conselheiro de Administração Representante dos Funcionários (CAREF).

O CAREF é um funcionário da empresa eleito conselheiro e que faz a análise da estrutura da empresa com o objetivo de democratizar a participação dos trabalhadores nas questões que envolvam a companhia. Todos os empregados podem se candidatar, e a categoria já havia iniciado o processo de formação da comissão eleitoral.

A FEITTINF fez a sua indicação de candidato a representante, entretanto a FENADADOS não cumpriu sua parte na estrutura legal e induziu a direção da Cobra a cancelar o processo eleitoral, sabotando o trâmite natural democrático dos trabalhadores.

Os funcionários afirmam que foi realizada uma audioconferência com a empresa, e os empregados consideraram fundamental a existência de um representante da base na companhia. A Lei 12.353/2010 garante a participação de trabalhadores nos conselhos de administração das empresas públicas, o que caracteriza como ilegal a recente atitude da FENADADOS de impedir o processo eleitoral.

Diante dos fatos e da tentativa antidemocrática da outra federação, a FEITTINF dará voz à base para ouvir as denúncias da categoria e analisar as medidas legais a serem tomadas.

Fonte: FEITTINF

JOÃO DE SATANÁS

MIRSON MURAD -

Várias celebridades realizaram consultas com o "médium", como Xuxa Meneghel.
O crápula estuprador, assassino, velhaco acima de todos os conceitos degenerativos da criatura humana, pérfido explorador da fé alheia, canalha como nenhum outro ousou, esse desgraçado frio e cruel, João de Satanás ainda ousa usar o Santo Nome de Deus em vão.

Criou um templo para expansão de suas taras sexuais onde há meio século arrastou à força centenas, muitas centenas de pessoas do sexo feminino, adultas e criancinhas, inclusive sua própria filha (desde sua tenra idade de 10 aos 14 anos) para - impiedosamente, inescrupulosamente - dar sofreguidão a criminosa sanha sexual possuída por espírito demoníaco de um servidor implacável do capeta.

Um detalhe: está milionário cobrando por suas "consultas espirituais". Isso, diante da lei chama-se charlatanice, passiva de cadeia.

Cadeia para esse cão raivoso, demônio, filho do capeta, mesmo a prisão perpétua em uma cela solitária, a pão e água até morrer de inanição, ainda é pouco, muito pouco. O médico tarado Abdalmassih não é nada comparado ao monstro pai de santo João de Satanás. Pena de morte, se houvesse no Brasil, ainda seria nada diante das atrocidades cometidas por esse animal...

NAS FÉRIAS, TRABALHADOR NÃO PODE SER INCOMODADO PELO PATRÃO, NEM POR WHATSAPP

REDAÇÃO -

Natal, Réveillon, verão, férias escolares, a combinação que muitos trabalhadores e trabalhadoras consideram perfeita para aproveitar o merecido período de descanso após 12 meses de trabalho.


Com as alterações da reforma Trabalhista, que prevê a divisão das férias em até três períodos, e o aumento do uso do WhatsApp no trabalho, o que poderia ser um período de descanso pode se tornar estressante se o trabalhador continuar sendo acionado pelo chefe por meio do aplicativo. Por isso, é importante que os trabalhadores e trabalhadoras conheçam os seus direitos.

Quem está empregado com carteira assinada e, portanto, com direito as férias garantido, pode, pela primeira vez, dividir o período de descanso em três vezes, apenas se quiser. Os trabalhadores podem, também, se recusar a receber mensagens por WhatsApp e e-mails corporativos.

Confira o que diz a CLT sobre o direito das férias.

Fonte: CUT

13.12.18

LUA DO BRASIL

LUIZ ANTONIO SIMAS -

Texto que escrevi em 2012, nas comemorações do centenário de Gonzaga. A foto é de Luiz desfilando na Unidos de Lucas, em 1982, no enredo em sua homenagem.


Zelação cruzou o céu do Araripe naquele dia 13 de dezembro de 1912. Januário delirou de alegria com a chegada de Luiz. Pai do Brasil, filho da terra, tanto fez e tanto cantou que a gente não sabe mais quem veio primeiro: Gonzaga ou o Nordeste. Forma, ao lado do orixá Dorival Caymmi e do erê Noel Rosa, a minha santíssima trindade brasileira – senhor do mapa sonoro das nossas gentes.

Lua é feito banho de rio, balanço de rede, drible, passe, xirê, rabo de arraia, ciranda, quermesse, novena, baticum, asa branca, assum preto, légua tirana, água de cacimba e acauã.

Seu Luiz é o Brasil entranhado e os seus chamamentos, voz da seca e florada no pé da serra, canto ancestral e ancestral do canto, egungun brasileiro, entidade poderosa do povo de cá, boneco de Vitalino, santo de andor e exu de rua – arrepiando no fole da sanfona que nem Seu Sete da Lira, sedutor de donzelas, faria melhor.

Muito do meu amor pelo Brasil devo a Lua, ídolo maior dos velhos que me criaram – avô e avó vindos de Pernambuco e das Alagoas. Eles me ensinaram, ao cantar o gigante do Araripe, a acreditar no Brasil insinuante, nó do mundo, ponto de virada, possibilidade de grandeza no rame-rame de suas belezuras.

Lua é a civilidade mais entranhada de alumbramentos, sanfonando o mundo como Besouro recriava o sonho no arrepiado das capoeiras e Mané driblava o desmantelo da vida em beleza na linha de fundo.

Luiz Gonzaga, o aniversariante de 13 de dezembro, é um desses eleitos permanentes dos deuses, abençoado pelas musas de pés rachados e fulô nos cabelos que serpenteiam, pobres de marré deci, de baixo pra cima o Araripe, com as asas secretas de alforriar os mundos.

REQUIÃO: “NÃO DESISTO E NEM ME RECOLHO, ENQUANTO RESPIRAR VIVEREI PELO BRASIL”

JOSÉ CARLOS DE ASSIS -


O senador Roberto Requião fez, nesta terça-feira (11), no plenário, um balanço de seu mandato e assumiu o compromisso de não abandonar a política: “Enquanto respirar, viverei pelo Brasil, fiel, intransigentemente fiel à utopia que me embala desde a meninice. O sonho de um país soberano, desenvolvido e bom, para todos”.

O senador manifestou também preocupação com o envolvimento político das Forças Armadas com o próximo governo. Requião disse que não dá para entender como poderão viver sob o mesmo teto os ultraliberais entreguistas da equipe de Paulo Guedes.

O discurso de Requião foi aparteado por diversos senadores, todos cumprimentando-o pela coragem e pela qualidade de seu mandato.

A seguir, vídeo e texto com o discurso:

DEPOIS DE 4 ANOS, DESCOBRIRAM QUE AÉCIO FOI FINANCIADO NO SEGUNDO TURNO DA ELEIÇÃO DE 2014

HELIO FERNANDES -


O PSDB foi o único partido que lançou candidato em todas as  eleições presidenciais depois da chamada redemocratização. O ultimo, em 2014, o ainda respeitado ex-governador de Minas, perdeu feio o primeiro turno, para a presidenta Dilma. Começou o segundo turno, com uma reação espetacular, principalmente em SP.

Chegou a ficar tão perto da adversária, que provocou  susto geral. E permitiu que Aécio entrasse com recurso no TSE, pedindo a cassação da chapa Dilma-Temer. E a sua posse no lugar da chapa vencedora. O TSE recusou, começava a degradação dele e do partido.

No meu blog, em 2014 mesmo, revelei que a reação de Aécio, tinha um preço, 150 milhões que vieram de varias fontes, todas espúrias e ilegais. Agora, esses 150 milhões foram reduzidos para 123 milhões, como se essa diferença, pudesse anular a realidade.

E as provas são tão incontestáveis, que o ministro Marco Aurélio Mello autorizou a  investigação. Pela PF e o MP. Por que não investigaram durante os 4 anos decorridos de 2014 a 2018?

PS- O "financiamento" ilegal não foi distribuído apenas pelos corruptos irmãos Batista, da JBS. Outras empresas colaboraram.

PAULO GUEDES NO LIMITE DO INSENSATO

Ele não tem cacife para ocupar apenas o ministério da Fazenda. Mas foi sobrecarregado com tantas responsabilidades, que está tendo visões, longe da realidade. E fazendo afirmações disparatadas, sem qualquer explicação ou credibilidade.

A primeira, irreal e até  assustadora: "Vamos conseguir 800  BILHÕES de reais com PRIVATIZAÇÕES". O volume é tão alto, que permite admitir que esse total não será obtido apenas  com a venda de empresas deficitárias ou que acumulam prejuízos há anos ou décadas. Dá para supor que no "bloco" entrarão empresas suculentas.

A segunda afirmação cita outros 800 BILHÕES, (parece obsessão pelo numero) só que não informa a origem e a fonte desse disparate. Paulo Guedes pode errar á vontade, o que vai acontecer certa e fartamente que  não será demitido. Onde encontrar tanta gente para substituí-lo?

O FARSANTE DO BOLSONARO, TENTANDO ENGANAR NA DIPLOMAÇÃO

"Vou governar para todos". Não elucidou ou detalhou quem são esses TODOS. Elogiou apenas as "novas tecnologias" que me elegeram. Continuando, tentou concretizar suas convicções (?), afirmando: "O poder popular não precisa mais de intermediação". Mas na verdade, ele está conversando e coordenando com partidos que sempre exploraram a comunidade.

Já teve contatos com representantes do MDB e PSDB. E ontem recebeu membros do DEM, do PP, e teve que incluir ás pressas, deputados do PSL. É o "seu" partido, mas está se sentindo preterido. Até agora, apenas o PSB, recusou qualquer contato.

Bolsonaro teve que ouvir um discurso enérgico e com endereço direto, pronunciado  pela ministra Rosa Weber, presidente do TSE. Ela foi taxativa, defendendo os  direitos das minorias, que concretizou numa frase: "A democracia repele a noção autoritária do pensamento único".

Ela atingiu de forma clara, tudo o que Bolsonaro representa. E depois  de se ver envolvido em escândalos recebendo "contribuições" em dinheiro de funcionários, seu futuro depois da posse, é duvidoso.

PS- Sem contar que uma parte da sua equipe, é citada em acusações e investigações.

PS2- Seu cúmplice Sergio Moro, não foi julgado pelo CNJ. O presidente Toffoli é compreensível.  Sempre foi.

MTE SE SOMA AOS TRABALHADORES E TRABALHADORAS CONTRA DESMONTE

REDAÇÃO -

Sou auditor fiscal do Trabalho há mais de 20 anos e conheço bem a contribuição do Ministério do Trabalho (MT) para o país", lembrou Marco Antonio Melchior, superintendente regional do Trabalho em São Paulo, nesta terça (11), durante participação no ato das centrais sindicais contra a extinção do Ministério.


"Temos inúmeras funções importantes, que não podem deixar de existir", disse o superintendente, citando serviços como atendimento ao trabalhador e ao imigrante, atividades de economia solidária e fiscalização.

É horrível ser patrão no Brasil?

Além da defesa do MT, as centrais responderam com irreverência as declarações do presidente eleito Jair Bolsonaro de que "é horrível ser patrão no Brasil". Em referência ao período colonial e para denunciar a escalada de retirada de direitos, um grupo teatral simulou escravos carregando um "patrão".

Superintendência Regional do Trabalho em São Paulo. 

"A unidade será fundamental na etapa que atravessamos. Dia a dia a mascara desse governo cai e revela a perversidade de um projeto ainda pior que o de Michel Temer. Desde maio de 2016 colecionamos ataques. Mas, eles que não se enganem, fomos formados na luta. Cada de direito que temos tem por trás dele a luta de gerações de trabalhadoras e trabalhadores", avisou o presidente da CTB, Adilson Araújo, ao alertar que extinguir o MT é é apenas o começo de uma agenda que visa entregar tudo e reduzir o Estado a mínimo.

Ele alerta: "Bolsonaro defende um projeto que condena o pobre a miséria e fome, que tira direitos da classe trabalhadora e a ele lega a precarização e insegurança. Fechar o MT, para ele, é fundamental para garantir sua agenda regressiva. Ou seja, um projeto para os ricos e para os que lucram com a desvalorização, precarização e escravidão dos trabalhadores e trabalhadoras".

Fonte: CTB

A PRISÃO ILEGAL DO PREFEITO DE NITERÓI PELA LAVA JATO, NÃO DESVIOU A ATENÇÃO DO ESCÂNDALO DA COAF!

EMANUEL CANCELLA -


Lava Jato, sem provas, prendeu o prefeito de Niterói nessa segunda feira, 10, na frente da esposa, dos filhos e dos vizinhos!

A prisão do prefeito reeleito de Niterói com 60% dos votos se deu no dia em que ele receberia o prêmio “Destaque em gestão do ano”. E também às vésperas do recesso judiciário. Niterói tem a melhor qualidade de vida para os idosos do Estado do Rio de Janeiro.

E mais, um grupo bastante suspeito, liderado pelo MBL entrou na Câmara imediatamente com o pedido de impeachment de Rodrigo (9).

Rodrigo Neves, prefeito de Niterói do PDT, foi preso só com base em delação premiada, sem nenhuma prova material. Além do mais a Constituição Brasileira garante a todos os cidadãos o amplo direito de defesa, e prisão só depois da segunda instância, com o processo transitado em julgado.

“A operação é desdobramento da Lava Jato no estado e teve como ponto de partida a delação premiada de Marcelo Traça, ex-diretor da Fetranspor (Federação das Empresas de Transportes de Passageiros do Estado do Rio de Janeiro (3)”.

Enquanto isso, nada acontece ao tucano Aécio Neves, recordista em delações na Lava Jato, e até com gravação dele pedindo dois milhões em propina e ameaçando de morte quem o delatar (7,8). Aécio, como deboche, ainda cobra arrependimento de Lula (1).

O ex-presidente Lula, outra vítima da Lava Jato, foi denunciado e condenado sem qualquer prova, só com convicção (6). Lula foi preso por uma reforma milionária que nunca existiu no tríplex de Guarujá (5). Aliás o tríplex de Guarujá e o sitio em Atibaia que seria resultado de corrupção de Lula na Petrobrás tem a propriedade atribuída ao ex presidente e a Lava Jato nunca apresentou no processo e a sociedade o titulo hábil ligando as propriedades a Lula.

Quem fez a denúncia da reforma milionária do triplex de Guarujá foi o dono da OAS, Leo Pinheiro, condenado pela Lava Jato que, em delação premiada para diminuir sua pena, disse que a reforma milionária no tríplex teria sido feita a pedido de Lula que, em troca, lhe daria vantagens ilícitas na Petrobrás.

Hoje já ficou comprovado que essa reforma nunca foi feita, mas mesmo assim Lula continua preso. Veja as fotos que mostram a farsa da reforma (2 a 4).

Sérgio Moro, ex-chefe da Lava Jato e futuro ministro da Justiça de Bolsonaro foi bastante cobrado, no sentido de esclarecer as movimentações financeiras do assessor do filho de Bolsonaro. Em um ano houve 172 vezes movimentações em sua conta, num total de R$ 1,2 milhão. E uma dessas movimentações foi um depósito de R$ 24 mil, na conta da futura primeira dama do país, Michelle Bolsonaro (10).

Quando todos esperavam uma operação cinematográfica, aos moldes da Lava Jato, para limpar o nome da família Bolsonaro, assistimos, durante toda manhã e a noite à imagem de um condomínio em Niterói com a prisão do prefeito em exercício, Rodrigo Neves, na frente da esposa dos filhos e dos vizinhos. E sem provas!

Essas prisões da Lava Jato principalmente as de Rodrigo e Lula são suspeitas e parciais, e se baseiam somente em delação premiada, na palavra do réu para diminuir sua pena e também por deixarem impunes figuras como o Aécio Neves e outros tucanos. Ao nem sequer investigar Aécio, acabam colocando mais lenha na fogueira do escândalo Coaf/Bolsonaro.

Fonte:

"VÍTIMAS DA ABRIL": EM VÍDEO, DEMITIDOS RELATAM AGRURAS DO CALOTE

REDAÇÃO -

Profissionais de diversas categorias que foram demitidos e tomaram calote da editora Abril compartilham em vídeo o relato das agruras que estão vivendo desde agosto, quando a empresa demitiu em massa 804 trabalhadores sem pagar nem verbas rescisórias nem a multa de 40% do Fundo de Garantia. Outros cerca de 200 freelancers também foram afetados, dispensados sem receber pelos serviços prestados. A série de vídeos Vítimas da Abril, com canal na internet, visa denunciar e dar visibilidade aos impactos que o calote tem provocado na vida dos demitidos e de seus familiares. 


Como a empresa entrou em recuperação judicial em 15 de agosto, o pagamento dos demitidos foi protelado junto com a dívida de outros credores na recuperação. Pela proposta apresentada pela Abril, dependendo do valor, pode levar até 18 anos para quitação dos débitos com os demitidos e o deságio pode chegar a 92% do montante da dívida.

Um dos primeiros vídeos da série mostra o gráfico Claudio Teixeira, 53, demitido sem receber seus direitos depois de 24 anos de dedicação à empresa. Teixeira tem um filho especial, Giovane, de 16 anos, que precisa de fisioterapia e outras formas de assistência médica, mas com a demissão a família perdeu o plano de saúde.

Por ser um adolescente especial, o filho do gráfico teve mantido o direito ao plano até completar 18 anos. Contudo, o convênio foi mudado pela Abril e o novo plano de saúde não proporciona o atendimento adequado necessário que Giovane recebia até então. Entre outros, o adolescente perdeu o atendimento do médico que acompanhava o caso desde que Giovane foi operado, com apenas 1 ano de idade, assim como a escola especial onde fazia todas as terapias necessárias, tais como fonoaudiologia, fisioterapia e terapia ocupacional.

“Estou arcando do meu bolso sem ter condição nenhum porque meu filho não pode ficar sem tratamento. Se ele não fizer o tratamento tem dificuldade para andar. (..) Tenho procurado emprego por aí e não tem sido fácil por causa da minha idade”, relata o gráfico.

Fonte: CUT

CRESCE NO BRASIL E NO MUNDO CASOS DE VÍTIMAS DE BULLYING VIRTUAL

ISA COLLI -

Veja como identificar e enfrentar o problema.


Você já ouviu falar no bullying virtual ou cyberbullying? Pois esse é um problema dos tempos modernos que vem ganhando proporções preocupantes em todo mundo. O bullying virtual ou cyberbullying é o termo usado para designar práticas de violência que acontecem principalmente pela internet. As vítimas costumam ser crianças e adolescentes em idade escolar e que são usuárias de redes sociais. O agressor geralmente se mantem no anonimato, sob a falsa crença de que não será identificado.

Brasil só perde para Índia no ranking

Um estudo realizado este ano pelo Instituto Ipsos, que é a terceira maior empresa de pesquisa e de inteligência de mercado do mundo, coloca o Brasil como o segundo país com a maior incidência de casos de cyberbullying no mundo. Quase 30% dos pais consultados relataram que os filhos foram vítimas de violência online. O país só perde da Índia, onde 37% disseram que as crianças ou adolescentes foram tratados de forma ofensiva – a média global é de 17%. Foram entrevistadas 20,8 mil pessoas em 28 países.

Para a psicóloga clínica Bianca Pancini, do Centro Junguiando, dependendo da idade, os pais conseguem ter um controle maior, tendo uma abertura maior para observar, controlar o conteúdo utilizado na internet, assim como o tempo de uso, condicionando a permissão dada aos filhos com um acordo, determinando condições e também sempre esclarecendo e orientando sobre os perigos reais. “Quando os filhos são mais velhos, pré adolescentes em diante, no entanto, esse controle torna-se mais difícil. Neste caso, vale muito a observação, uma boa percepção por parte dos pais em relação ao comportamento de seus filhos. Nunca esquecer que para estes também deve-se orientar e mostrar matérias, relatos sobre os reais perigos”, sugere a especialista.

A psicóloga chama a atenção para as consequências da superexposição da vítima. “A superexposição potencializa os efeitos negativos, gerando vergonha, uma maior culpa, provocando muitos danos na rotina da sua vida, como o isolamento”, aponta.

A responsabilidade da escola

A pesquisa Ipsos revela que, em geral, o agressor é alguém que convive diariamente com a criança ou com o adolescente, principalmente colegas de classe. O ambiente escolar é o local onde acontecem 51% dos casos de bullying no mundo. Para a especialista, a escola não pode se omitir: “O colégio é uma extensão da casa. A escola sempre terá um papel importante, podendo ajudar com palestras, dinâmicas de grupo, documentários e discussões, tanto em sala em de aula quanto em reuniões para os pais”.

A terapeuta, que já recebeu em seu consultório pacientes vítimas de bullying virtual, diz que a criança ou adolescente precisa de acolhimento no primeiro momento para que sinta confiança para falar sobre o assunto. “O psicólogo mostra que conhece e entende o sentimento da vítima neste momento e a ajuda a lidar com isso, verbalizando, procurando esclarecer e reconhecer certos tipos de abordagens, ajudando a tomar outras decisões, podendo se proteger melhor desse tipo de exposição”, afirma.

Bianca aconselha que os pais estejam sempre vigilantes. Mudanças repentinas de comportamento podem ser um sinal de alerta. “Basta estarem atentos e serem participativos na vida de seus filhos. Mesmo que o diálogo na fase da adolescência possa ser mais restrito, há muitos outros sinais que podem ser percebidos e reconhecidos pelos pais.

O isolamento, introspecção, agressividade, sensibilidade aumentada e irritabilidade, podem ser alguns dos sinais”, ressalta a psicóloga.

Onde denunciar

É importante lembrar que os crimes ou ataques realizados através da internet, incluindo os comportamentos patológicos, são passíveis de punição e devem ser denunciados. É preciso juntar as provas – salvar links, capturas de tela, áudios, vídeos – e procurar uma delegacia especializada em crimes digitais. Dúvidas podem ser esclarecidas no Safernet, que é uma central de denúncias de crimes cibernéticos.
Anote o link:

Virtual ou presencial, Bianca Pancini adverte que todo tipo de bullying é preocupante e deve ser combatido. “A exposição que o cyberbullying provoca, sem dúvida, causa grandes danos psíquicos e emocionais para a pessoa. Porém, acredito que, dependendo da frequência, local em que ocorre e a estrutura emocional de cada um, as consequências do bullying tradicional podem ser tão graves quanto”, afirma.