19.12.18

DIRIGENTE DOS FRENTISTAS FALA DAS CONQUISTAS E DESAFIOS PARA 2019

DANIEL MAZOLA -

Procurado por nossa reportagem para fazer um balanço das ações desse ano e falar das perspectivas para o próximo, o presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Postos de Combustíveis do Rio de Janeiro (SINPOSPETRO-RJ) e da Federação Nacional dos Frentistas (FENEPOSPETRO), Eusébio Pinto Neto disse que diante das dificuldades vivenciadas neste 2018, a diretoria do sindicato assumiu importantes tarefas no campo político.


O dirigente dos frentistas destacou a luta das negociações que culminaram em avanços salariais, a atuação das equipes de base, o setor jurídico e também ações que promoveram a saúde e segurança dos trabalhadores em postos de combustíveis e lojas de conveniência do Rio de Janeiro.

“O nosso sindicato, com sua pouca idade e dentro das circunstâncias atuais, se mantém fortalecido graças à equipe que conseguiu formar. Uma equipe aguerrida, que vai à luta, que não brinca em serviço e que trabalha dia e noite para manter essa posição que conquistamos”, enfatizou o presidente Eusébio.

Segunda a vice-presidente do SINPOSPETRO-RJ, Maria Aparecida Evaristo, “vamos continuar firmes para que nesse próximo ano a gente vença mais uma batalha. Não será um ano fácil, mas estamos engajados e com uma equipe de excelência”.

“Em uma conjuntura política desfavorável, com a implementação de uma reforma trabalhista benéfica apenas para os patrões e, agora, com a extinção do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) anunciado pelo presidente eleito Jair Bolsonaro, os desafios para o próximo ano são imensos. E a tarefa é seguir na luta por direitos, dignidade e Justiça Social”, destacou o presidente do SINPOSPETRO-RJ.

Homenagem em defesa das boas práticas sindicais para Eusébio Neto, 2017 na OAB-RJ
Eusébio Pinto Neto foi homenageado nas duas edições (2017/2018) do Prêmio Destaque Sindical e Destaque Liberdade de Imprensa, parceria da Tribuna da Imprensa Sindical com o Centro de Documentação e Pesquisa da OAB-RJ.

REPÚDIO AO ARBÍTRIO E ALERTA AOS TEMPOS SOMBRIOS

JOSÉ BEZERRA DA SILVA -

Estimados leitores e companheiros em busca dos direitos e benefícios da Lei de Anistia, consagrada na Constituição no seu artigo oitavo, compareci neste dia 13 de dezembro, quinta-feira, na Comissão de Anistia do Congresso Nacional, e participei de todos os julgamentos, inclusive de militares da FAB. Segundo informações obtidas este será o último julgamento do ano. E agora devemos aguardar a gestão do novo Presidente eleito, e do novo Ministro da Justiça, Dr. Moro.

Mesa diretora da Câmara dos Deputados (fotos: José Bezerra da Silva)
Aproveitei e me dirigi ao plenário da Câmara dos Deputados onde estava ocorrendo à cerimônia de rememoração da Declaração Universal dos Direitos do Homem. Foi uma brilhante Cerimônia, digna do comparecimento de todos os cidadãos do país, pois todos indistintamente se beneficiam dela. As fotos apresentadas dão conta de sua importância, é um evento anual que todo brasileiro deveria tirar um dia em sua vida e participar inclusive com seus familiares. Vários alunos de diversas escolas lotaram o plenário.

Logo após ocorreu a cerimônia que marcou a data de lançamento do perverso AI-5. O qual trouxe graves consequências para o nosso país, que antes do golpe militar crescia a uma taxa de onze por cento ao ano. Nesta cerimônia contamos com a presença de inúmeras autoridades, a sessão foi presidida pelo Deputado Federal e Professor Chico Alencar (PSOL/RJ), que ao final pediu que todos subissem ao palco para uma foto histórica como é feita anualmente.

A imbatível Deputada Luiza Erundina de São Paulo fez um brilhante discurso em defesa dos Anistiados, dos pobres, dos perseguidos e dos imigrantes que perambulam por este mundo sem um teto pra morar, sem água, comida, e sem ao menos saber onde vão parar, ao longo de suas caminhadas tristes e miseráveis. Só comparadas às longas filas de famintos existentes no período das duas primeiras grandes guerras mundiais.

Luiza Erundina e José Bezerra da Silva
A Deputada Luiza Erundina (PSOL/RJ) colocou seu Gabinete Parlamentar a nossa disposição para toda luta em defesa da nossa Anistia política. Sendo que afirmou que não descansará enquanto a Lei de Anistia estiver sendo descumprida, e que torturador não tem o direito de sentar no mesmo banco do torturado ou do perseguido político. Disse ainda que os moradores de São Paulo podem procurá-la em seu gabinete tanto em São Paulo quanto em Brasília.

Em seguida seria realizada uma homenagem a ela, Luiza Erundina, e seria entregue uma medalha dos Notáveis na Luta pela Democracia, pelo Sr. Getúlio Guedes, ocorre que por motivos profissionais o mesmo adiou para o próximo ano, quando ocorrerá outro encontro agora organizado pela assessoria da própria Deputada, onde será entregue o Certificado ‘Notável pela Democracia’, dedicado à defesa dos mais oprimidos, e pela luta na busca dos mortos jogados nas valas do Cemitério de Perus, no Estado de São Paulo.

Ficou acertado que os troféus serão entregues no início de 2019 (financiados pelo Capitão Maia da ACIMAR e Getúlio Guedes da ABAP), em breve farei o registro do evento e mandarei as fotos de ambos para que tomem conhecimento. Agora – o foco de todos nós perseguidos políticos – devemos procurar nossos Deputados Federais e nossos senadores para que eles obriguem o governo a cumprir a lei, existem cinco leis de anistia vigentes no país, esse assunto de mais um decreto é conversa para enganar pessoas incrédulas, medrosas, e que nunca comparecem a Brasília, para cobrar de seus inventores a fantasia de tal decreto. Se ele existe tem que existir cópia e tem que estar protocolado no Gabinete da Presidência da República.

O Deputado e Professor Chico Alencar (PSOL/RJ) presidiu a sessão
Por fim, digo eu que estou à disposição de todos os colegas fabianos, da Marinha ou do Exército Brasileiro para dar as melhores informações, e que sejam verdadeiras, pois a mentira não se sustenta, e deve ser abolida do nosso meio, como aqueles falsos e desonestos que vez por outra aparecem em nosso caminho querendo tirar vantagem da Lei de Anistia política.

Aconselho a não acreditar em falsos profetas que nunca vão a Brasília, vejam se os rostos deles apareceram em alguma das fotos que enviei durante o ano todo, não aparecem porque é simples, eles nunca estiveram lá esse ano. Eu estive na Capital Federal por 14 vezes em 2018 e convidei todos que quisessem seguir junto, para participar dos julgamentos e ver como anda seu próprio processo. E mesmo sem ser meu cliente eu lhe convido, porque você é meu irmão de farda, luta e sofrimento, venha e iremos juntos mostrar que seu procurador nada está fazendo por você, e seu processo. Garanto que irei com você no mesmo avião, no banco ao lado, ficaremos na mesma pousada. Só lhe peço que venha com sinceridade, honestidade e hombridade como aprendemos na caserna.

Obrigado por tudo e luta que segue, pois já foi muito pior, hoje nós temos lei, direito, paradigmas, jurisprudência, súmula, e ainda repercussão geral. Corram atrás dos seus direitos e parem de ser enganados. Que Deus os proteja em 2019, abraços a todos!

*José Bezerra da Siva é advogado de anistiados políticos, coordenador das Associações de Anistiados e Anistiandos do Brasil e colaborador da Tribuna da Imprensa Sindical

ADEUS EMBRAER. ADEUS CADEIA PRODUTIVA

Por GUSTAVO GINDRE -

Os EUA jamais entregariam um de seus principais fornecedores para as forças armadas ao capital estrangeiro.


A Embraer tem cinco divisões: comercial, executiva (jatinhos), defesa, agrícola e equipamentos.

Nos últimos anos a aviação comercial se tornou o carro chefe da empresa. A Embraer ocupa um lugar de destaque na aviação regional com seus aviões de um corredor.

Mas a empresa (como eu já escrevi aqui antes) tem enorme desafio pela frente. Primeiro, com a compra da divisão de aviação comercial da Bombardier pela Airbus. Segundo, com a chegada de novos concorrentes na aviação regional, como a japonesa Mitsubishi e o chinês Comac.

Mas qual foi a solução encontrada? Vender, claro.

A Embraer fechou duas parcerias com a Boeing. Venderá 80% de sua divisão comercial (com acordo para venda dos 20% restantes no futuro) e 49% de sua divisão de defesa.

As duas operações já contam com o aval das forças armadas (que possuem poder de veto para troca de controle da empresa) e do futuro presidente, Bolsonaro. Todos, obviamente, grandes nacionalistas...

Essa venda tem três problemas graves.

Quando falamos de Embraer não estamos nos referindo apenas à empresa em si, mas a um cinturão de pequenas e médias empresas nacionais que desenvolvem um conjunto amplo de tecnologias e empregam mão de obra especializada no país.

Esse filme nós já vimos quando da privatização da Telebrás. Uma série de empresas que desenvolviam tecnologias em áreas estratégicas como fotônica (fibras ópticas) e comutação digital foram fechadas porque as teles estrangeiras já possuíam seus fornecedores globais. De uma hora para outra determinadas profissões deixaram de ser exercidas no Brasil e os pesquisadores ou ficaram desempregados ou emigraram para trabalhar em transnacionais.

O mesmo ocorrerá agora com as mais de 70 empresas nacionais que fornecem para a Embraer. O mais estapafúrdio dessa história é que parte importante desses empresários apoia a fusão porque sonham em se tornar fornecedores da Boeing, "desde que haja apoio do governo federal". E é aí que a porca vai torcer o rabo, o que é óbvio para quem conhece nossa política industrial e de C&T. Por enquanto tudo promessas. Depois que a Boeing assumir o controle, bye bye. Mas o empresário brasileiro não consegue resistir a seu papel subordinado. É algo mais forte do que a razão.

Outra questão importante é a própria sobrevivência da Embraer sem a.sua divisão comercial e metade da divisão de defesa. A empresa se tornará muito menor, mais frágil e menos relevante.

Por fim, a terceira questão diz respeito à transferência de tecnologia militar, desenvolvida com financiamento público brasileiro, para uma empresa norte-americana. De quebra vai o cargueiro KC-390 justamente no momento em que, aprovado nos testes, ele está pronto para ser vendido no mercado internacional.

Aqui vale ressaltar que o oposto jamais ocorreria. De forma alguma os Estados Unidos deixariam um de seus principais fornecedores para as forças armadas ser vendido ao capital estrangeiro. Os liberais de lá não são, afinal de contas, tão liberais assim.

Para a Boeing trata-se de um baita negócio. Por apenas US$ 4,2 bilhões ela passará a ser dona da empresa que mais vende jatos regionais no mundo. Sem precisar gastar em desenvolvimento, pesquisa, marketing, vendas... nada. Tá tudo pronto para assumir e faturar.

Fonte: AEPET

O CHANCELER DESMENTIDO ANTES DA POSSE

HELIO FERNANDES -


Acreditando que por ser mais extrema direita global e sem limites do que o próprio presidente eleito, pensou (?) que tinha liberdade para tomar decisões. Assim que foram surgindo os nomes dos futuros ministros, fui analisando e mostrando a fragilidade das escolhas que inadequadamente chamaram de equipe. Bolsonaro foi inventando nomes, formando um grupo que rotulei de "desalinhado, desequilibrado, desinformado".

Leia mais na COLUNA

SÓ A GREVE PETROLEIRA PODE BARRAR A PRIVATARIA DE BOLSONARO!

EMANUEL CANCELLA -


Não há tempo a perder:

- o ministro da Economia de Bolsonaro, Paulo Guedes, já anunciou que vai privatizar 100% das estatais (1).

- Servidores públicos não terão reajuste em 2019 (2).

- Privatizaram a Embraer (6);

- Abriram para 100% o capital para empresas aéreas estrangeiras (6,7).

- Fizeram a reforma trabalhista, com voto de Bolsonaro, retirando assim os principais direitos dos trabalhadores contidos na CLT (5).

- Vão fazer a reforma previdenciária, como no Chile, levando os aposentados brasileiros, assim como os chilenos, à miséria (12).

Leia mais na COLUNA

1- MINISTÉRIO DO TRABALHO RESGATA 54 ‘ESCRAVOS’ EM FAZENDA DE SOJA NO PIAUÍ; 2- QUEM GANHA E QUEM PERDE COM A POLÍTICA DE PREÇOS DA PETROBRÁS

REDAÇÃO -

A coluna do Fausto Macedo no Estadão informa que uma ação de combate ao trabalho análogo ao de escravo do Ministério do Trabalho resgatou um grupo de 54 trabalhadores, entre eles quatro adolescentes, em ‘situação degradante de trabalho’, no município de Baixa Grande do Ribeiro, com cerca de 11 mil habitantes no sul do Piauí, a 600 quilômetros de Teresina. Todos estavam em uma fazenda de cultivo de soja, faziam a limpeza manual de área agrícola catando raízes da terra.

Área onde os trabalhadores ficavam (Foto: Ministério do Trabalho)
A ação ocorreu na última sexta-feira (14). As informações foram divulgadas pelo Ministério do Trabalho nesta terça-feira (18). Segundo a Pasta, os trabalhadores estavam sem registro em carteira e não utilizavam qualquer equipamento de proteção individual.

“Eles faziam a limpeza manual da área agrícola, realizando a catação de raízes da terra sem nenhuma proteção ou suporte”, afirmou o auditor fiscal do Trabalho Robson Waldeck. (via DCM)

***
QUEM GANHA E QUEM PERDE COM A POLÍTICA DE PREÇOS DA PETROBRÁS

Em novo vídeo, a AEPET conta a verdade sobre a política de preços de combustíveis.

A AEPET, no esforço de combater as notícias falsas (fake news), disponibiliza novo vídeo no seu canal no You Tube, desta vez revelando as verdades por trás da política de preços implantada por Pedro Parente, a partir de 2016, que causou prejuizos à empresa e ao País, culminando com a greve dos caminhoneiros.

Clique aqui para assistir ao vídeo

O PAÍS É UM AMONTOADO DE DIREITOS

ROBERTO M. PINHO -

O STF desafia a boa fé social. Os políticos são negocistas, relapsos e corrompem até a própria sombra. Uma nação fracassada no seu topo. Fora do contexto pátrio, tomada por pilhadores. Resiste de forma inacreditável, mesmo depois de sangrada. O fim da era do servidor público estável, medíocre e cabeça de cartório, vai sumir no esgoto da sua própria e irônica existência.


O Brasil é a única nação no planeta que tem a máquina pública toda garantida pela estabilidade dos seus agentes. Isso vem se tornando a cada ano, um tormento para a administração pública, que se depara com o crescimento assustador da despesa com a folha salarial sem poder demitir por falta de capacidade de manter a folha.

Em 2019, segundo o orçamento enviado ao Congresso, o gasto com o servidor público é estimado em R$ 326,87 bilhões, cifra 8,2% acima da prevista para 2018. É o segundo maior gasto primário do Governo Federal, perdendo apenas para a Previdência Social. Saúde, educação e segurança. Ficam com verba escassa em detrimento dessa anomalia administrativa.

O secretário geral-adjunto do Ministério do Planejamento, Esteves Colnago alertou há pouco que a, "Estabilidade não é uma clausula pétrea. Permite caminhar para algum tipo de flexibilização e regulamentar em lei", defendeu. "Poderia regulamentar isso (processo de demissão de um servidor público) de forma mais clara em uma lei. Temos a ideia que sempre existiu, mas a gente precisa sair do plano de ideias e ir para o plano de ação".

A flexibilização da estabilidade do servidor público, na verdade, seria apenas uma das medidas que compõe uma grande reforma administrativa proposta pelo Planejamento. Em conjunto com as reformas da Previdência e tributária, segundo Colnago, a reforma administrativa seria importante para alavancar o crescimento da economia nos próximos anos.

Outra proposta do ministro para o governo Bolsonaro é a redução do número de carreiras no serviço público, que passariam das atuais 309 para cerca de 20 (ou até menos que isso). "A ideia é que você crie nessas novas carreiras um salário de entrada mais próximo do que a iniciativa privada paga, de R$ 5 mil a R$ 7 mil. O salário final seria parecido com o que temos hoje, de R$ 24 mil a R$ 25 mil", explicou.

Em que pese às observações enumeradas acima, sem dúvida o serviço público no Brasil além de ser altamente oneroso é considerado um dos piores entre 180 nações.

As constantes situações em que o resultado de compromissos estatísticos, (e a agilidade da máquina), vem se demonstrando negativo. O desgaste é sinuoso, e remete país, para um quadro débil administrativo, sem qualquer esperança de reverter seus resultados negativos. Isso fica claro quando os blocos que tratam dos investimentos em países fora do eixo da riqueza, encontram obstáculo, justamente no gasto com a máquina pública.

 Alem disso, são os nossos servidores públicos, em sua maioria os menos capacitados para suas funções. Eis que são improvisados, e também alocados para atender a política do QI (quem indica), que é a máxima do serviço público.

No panorama geral, é visível que operam de forma cartorial e ainda no modelo ultrapassado do padrão do Brasil colônia.

O Brasil é um dos países que possui o maior número de prédios públicos. Muitos suntuosos, a exemplo dos tribunais do trabalho e acumula vantagens para ministros, políticos e juízes, inaceitáveis na comunidade internacional. Isso acrescido da falta de urbanidade, a postura arrogante e ausência de ânimo para servir.

ARGENTINA ENTRA OFICIALMENTE EM ESTADO DE RECESSÃO

REDAÇÃO -

A economia da Argentina entrou, oficialmente, em recessão entre julho e setembro, após ter apresentado dois trimestres consecutivos de declínio econômico, de acordo com dados apresentados nesta terça-feira (18) pelo Instituto Nacional de Estatísticas e Censos (Indec) do país.

O Produto Interno Bruto (PIB) mostrou que a economia argentina se contraiu 0,7% no terceiro trimestre em relação aos três meses imediatamente anteriores. Em relação ao mesmo período de 2017, o PIB argentino amargou recuo de 3,5%.

O presidente da Argentina, Mauricio Macri
“Acreditamos que o declínio no trimestre pode ser atribuído à combinação de uma tentativa de recuperação do setor agrícola após o recuo acentuado registrado no segundo trimestre como resultado da seca e de uma forte contração em grande parte de outros setores como resultado da crise cambial no país”, afirmaram analistas do Barclays, em nota a clientes. O banco britânico projetava uma contração de 3,5% na economia argentina entre julho e setembro. (…)

Fonte: UOL

18.12.18

REPÚBLICA DA CRACOLÂNDIA DO JACARÉ

SIRO DARLAN -

Na semana em que comemoramos 70 anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos recebi um presente do Instituto Anjos da Liberdade, que é uma organização de direitos humanos, formado por profissionais de diversas áreas do direito, da saúde, de serviços sociais que se dedica a efetivação dos direitos básicos do ser humano para a promoção de uma vida digna.

O presente que ganhei foi o convite para participar de uma das inúmeras atividades do Instituto. Naquele dia os anjos e anjas se destinaram ao Gueto da Cracolândia da favela do Jacaré com aproximadamente 2 mil pessoas, homens, mulheres e crianças que vivem na beira dos trilhos do trem da Central do Brasil, ao redor de um lixão, onde garimpam objetos para ajudar na sobrevivência do grupo. A proposta era levar alimentos, bebidas (refrigerantes e água), roupas e afeto aos moradores do gueto.


Antes, porém, o ponto de encontro foi numa casa incrível, com mais de 120 pessoas, homens, mulheres e crianças que ocupam um espaço de propriedade da Previdência Pública, onde foram construídos ao redor de um templo casebres miseráveis, mas com dignidade para esse povo excluído. Quem comanda essa grande família são dois pastores evangélicos Celso, que estava trabalhando na rua e Michele uma mulher com aparência frágil, mas de uma fortaleza incrível.

Esses dois seres humanos maravilhosos, ao contrário de outros líderes religiosos nada pedem em troca, ao contrário, doam-se integralmente para dar sustento àqueles que eles tiveram a coragem e humanidade de retirar das cracolândias oferecendo-lhes um lar para compartilhar o pão, o trabalho e o afeto. Um trabalho desconhecido para os cegos por conveniência, mas que precisa ser mostrado em toda sua essência de afeto como a prática real da palavra pregada e vivida.

Nessa comunidade de retirados do lixo para a dignidade de uma convivência inclusiva tudo é pobre e carente, mas dividido por todos como nas primeiras comunidades cristãs. Eu testemunhei essa troca em ambiente de respeitosa convivência que deve ser exemplo para tantos que apostam na exclusão como medida de correção e punição.

Partimos para o gueto dos usuários de crack como se estivéssemos partindo para um piquenique. Chegando na entrada fomos interpelados por um grupo que desejava saber onde iríamos. Dra. Flavia Fróes informou que íamos dar atendimento aos irmãos e logo fomos liberados, uma carreta de 5 caros. Fomos, no entanto, aviusados que não poderíamos ir até a comunidade porque haviam colocado um grande trilho de trem na entrada para evitar o acesso de carros.

Estacionamos na entrada onde existe um CIEP, obra monumental do único governante brasileiro que valorizava a educação e o respeito, Leonel Brizola, e entramos a pé até o conglomerado de barracos onde vivem os moradores. O ambiente era de uma cidade pobre do interior com música alta, máquina de jogos, e, naturalmente a “boca” muito sofisticada com balcão e pessoas enrolando com papel celofane as pedras “preciosas”. O estado de espirito dos moradores era desolador pela sujeira, miséria e estado de “noação” de muitos deles.

Havia nisso tudo muita criatividade. No local passa um duto da Cedae que logo foi transformado numa “cachoeira” onde tomam banho. Construíram um local privativo comum para as necessidades fisiológicas. E lá estávamos nós convidando-os para irem até a entrada onde estavam estacionados os carros para comerem, beberem e vestirem. Os Anjos e Anjas haviam trazido dois tipos de macarronadas com salsicha e com carne moída, refrigerantes gelados servidos em copos e pratos plásticos, um bolo gigante com sacos de bombons Sonho de Valsa, além de roupas e sapatos.

Tudo transcorria muito bem quando ofereci uma sapatilha para uma menina, aparentemente drogada, magra e com olhar distante. Ao experimentar as sapatilhas vi que haviam calçado como uma luva e assim me expressei: “Porra, deu certinho! ”. Imediatamente ela reagiu com olhar de repreensão determinando: Pede perdão! Pede perdão! Amedrontado respondi: Perdão. Ela repetiu: Pede perdão a Deus porque você falou porra e isso é palavrão. Envergonhado, repeti: perdão.

Ela então continuou. Nesse final de ano você está sendo perseguido pelos inimigos e eles são poderosos, mas você já venceu. Sabe por que? Porque você está aqui nesse lugar. As meninas que assistiam a essa cena imediatamente disseram: Siro essa mensagem é para você. Voltei-me para a menina e agradeci. Ela redarguiu: Não tem nada que agradecer essa mensagem não é minha. É uma mensagem de Deus.

Outro menino, com uma caixa de engraxate na mão aproximou-se e disse que iria fazer uma oração para mim. Começou a cantar hinos religiosos e a final pediu que tirássemos uma fotografia juntos. Enfim, voltamos para o abrigo dos que optam por mais dignidade e saem do gueto e voltei para casa com muita emoção. Foi uma noite magnífica de revelações e encontros nunca antes imagináveis. Obrigado Anjos da Liberdade.

*Siro Darlan, Desembargador do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro e membro da Associação Juízes para a Democracia.

NETFLIX ASSASSINA TROTSKY NOVAMENTE

Por GRIJALBO COUTINHO -

Oito motivos para não perder tempo com oito episódios deturpados.


Depois de receber recomendação em determinada lista de Whatssap, concentrei-me no final da noite do domingo, dia 16 de dezembro de 2018, para ver o primeiro episódio da série “Trotsky”, na Netflix, canal pago cada vez mais especialista em tornar personagens pequenos, medonhos, caricatos e laterais da atualidade, esses meros despachantes dos interesses do capital financeiro internacional, em heróis da corrompida moral burguesa, ao tempo no qual resgata líderes revolucionários comunistas do início do século XX na pele de terríveis assassinos ambiciosos por luxo, poder, privilégios e riqueza.

Leia mais em OPINIÃO

* Grijalbo Coutinho, Juiz e Membro da Associação Juízes para a Democracia / Imagem: Divulgação

BOLSONARO ESTÁ PERDENDO A GUERRA POLÍTICA PARLAMENTAR

HELIO FERNANDES -


Deixemos que os casos João de Deus e Battisti, tenham solução em âmbito próprio, não sufoquem o que realmente interessa á coletividade. Não é necessário desprezar, repudiar ou abandonar os dois personagens, mas não dispensar a eles, uma super repercussão.

Desde 28 de outubro, quando se transformou em presidente eleito, Bolsonaro vem exibindo um tremendo despreparo para dirigir um país como o Brasil. Concentrado nas duas principais obrigações para quando terá que  enfrentar a realidade que começará no primeiro dia de 2019, vem se perdendo em erros e equívocos, acumulando fracassos.

O primeiro e com prioridade total e absoluta: formar a equipe com a qual tentará governar pelo menos os próximos 4 anos. Com a decisão de não passar de 15 ministérios, chegou a 23, apesar de ir fundindo quase tudo.

Sem falar no escândalo Sergio Moro, que como recompensa pelos serviços prestados durante a campanha, trocou a magistratura pela carreira política. Será o primeiro arrependimento, que só poderá ser enfrentado de forma traumática.

A convocação de generais, (quase todos para o Planalto) tem dúbias explicações ou interpretações. Mas o general Mourão, foi o que chegou mais perto da realidade, criticando o presidente eleito, por custar a se explicar no caso dos funcionários, acusados e investigados pela COAF. E Mourão deixou pairando no ar, uma afirmação: "Eles (os generais) foram nomeados, eu fui eleito". A mediocridade da equipe se constatará por si mesma.

Examinemos rapidamente o outro fracasso do presidente eleito. A formação de uma base na Câmara, não se interessou pelo Senado. Conversou com 300 deputados, Rodrigo Maia está praticamente eleito Presidente. Com apoio solido em todas as bancadas.

O cargo não é tão importante quanto o de agora, mas pelo menos, foge da vala comum. Maia e Bolsonaro, manterão dialogo ameno ou amigável.

Decepção ou frustração para Maia. Ele queria ser novamente presidente da Câmara, como trampolim para a presidência da Republica em 2022. Agora, pode continuar presidente da Câmara, mas 2022, apenas uma data vazia, num calendário de sonho.

PS- Bolsonaro vem desperdiçando o capital que acumulou estranhamente.

PS2- Desses 300 deputados que recebeu em casa, pelo menos a metade é altamente vulnerável.

PS3- De partidos, ganhou o apoio do PSDB e do MDB Mas não do PSB.

RESISTÊNCIA A TRUMP

A bancada do Senado juntando a totalidade de Democratas e Republicanos, exigiu providencias do presidente no caso do assassinato do jornalista da Arábia Saudita. Revoltados querem que Trump retire o apoio que vem dando ao príncipe herdeiro.

PROVADAMENTE quem planejou e comandou o crime cruel e selvagem. E quem  deu a ordem para dissolver em ácido, o corpo do jornalista.

O presidente quer ganhar tempo. Os senadores não admitem recuar.

ROUBALHEIRA

O ministro do STF, Alexandre de Moraes, protestou contra a verba destinada ao PSL partido de Bolsonaro. 120 milhões de dinheiro do povo, para um partido que não existe e nunca existiu, absurdo. Tem que ser anulado.

SUBOCUPADOS CRESCEM E BEIRAM OS 7 MILHÕES, NO PAÍS

REDAÇÃO -

Depois que a empresa na qual trabalhava faliu em 2016, Aline Nunes da Silva, 27 anos, passou um ano procurando emprego, até desistir. Em setembro, ela decidiu sair de casa e recomeçar. Hoje vende doces em uma barraca nas ruas do Centro do Rio. São seis horas por dia sob sol ou chuva, período suficiente para vender cerca de 200 unidades por R$ 1 cada. O ganho é dividido com três parentes que preparam os doces.


“Trabalho seis horas porque não compensa dedicar mais tempo. Deixei currículos em diversas empresas e agências, mas não tem oportunidade”, disse Aline, que gostaria e aceitaria um emprego com mais horas em troca de uma remuneração melhor. “Eu tenho ensino médio completo e tem sido difícil conseguir emprego. Antes da crise, eu conseguia encontrar.”

A comerciante vive a situação que o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) chama de “subocupado por insuficiência de horas”, um contingente que bateu recorde no trimestre encerrado em outubro, segundo dados divulgados pelo órgão.

São pessoas que trabalham menos de 40 horas semanais e dedicariam mais tempo ao trabalho, se houvesse condições e oportunidade. O país tinha 6,987 milhões de subocupados no trimestre até outubro, 6,4% a mais do que nos três meses imediatamente anteriores, é o maior nível desde os 7 milhões alcançados no trimestre de 2012. Dali em diante, o número de subocupados caiu de forma constante, para voltar a crescer em meados de 2014. Na comparação com o mesmo período do ano passado, o número é 10,5% maior.

A subocupação foi uma parcela relevante das 1,24 milhão de ocupações surgidas no Brasil de agosto a outubro deste ano. O movimento reduziu a taxa de desemprego nacional para 11,7% no período, abaixo do verificado nos três meses anteriores (12,3%) e do mesmo período do ano passado, de 12,2%. O país tinha 12,351 milhões de desempregados no período.

Segundo especialistas, a escalada do número de trabalhadores subocupados está relacionada ao perfil da ocupação que cresce no país, majoritariamente informal e precária. De 1,24 milhão de ocupações surgidas no país, na comparação com o trimestre anterior, 534 mil foram no setor privado sem carteira assinada. Outros 367 mil ocupações surgiram no trabalho por conta própria sem CNPJ. São em geral pequenas empreitadas individuais, como camelôs, pintores, manicures etc.

Economista da consultoria Tendências Thiago Xavier descarta que o crescimento da subocupação por insuficiência de horas esteja relacionado ao contrato de trabalho intermitente, modalidade surgida com a reforma trabalhista no ano passado. Segundo ele, além de parte dos trabalhadores intermitentes não desejar trabalhar por mais horas, a geração desse tipo de ocupação permanece pouco representativa.

Xavier afirma ainda que a redução da subocupação depende da aceleração do ritmo de recuperação da atividade econômica e da qualidade do emprego. Para ele, o mercado de trabalho já começou a dar sinais mais positivos de melhoria neste segundo semestre, o que significa que a redução da subocupação pode não estar tão distante assim.

“A população ocupada continua a crescer. O saldo do emprego formal do Caged [Cadastro Geral de Empregados e Desempregados] também veio positivo nos últimos meses. A porta do mercado de trabalho continua sendo a informalidade, mas existem sinais de relativa melhora nesta segunda metade do ano. Confirmada a aceleração da atividade, com menores incertezas, o ímpeto de contratar vai voltar”, avalia.

A comerciante Aline Nunes da Silva diz que não tem atualmente expectativa de deixar a barraca de doces no Centro do Rio. Moradora de Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense, ela usa a renda recebida para manter o filho de oito anos. Mas a perspectiva para o futuro próximo a preocupa. “No verão, as vendas de doces caem. No calor, quem quer comer brigadeiro, quindim? As pessoas querem tomar sorvete”, imagina.

Fonte: Valor Econômico

PROFESSOR PRECISA RECEBER SALÁRIO DE DEPUTADO FEDERAL, APOIE ESSA LUTA EM DEFESA DO BRASIL!

JOSÉ SICI -

Apenas 9% dos brasileiros acreditam que os professores são respeitados no Brasil. Esse dado levou o país a cair para o último lugar em ranking que avalia o nível de valorização dos professores em 35 nações. O estudo, batizado de Índice Global de Status de Professores, é desenvolvido anualmente pela Varkey Foundation e foi divulgado no início do mês de novembro.

Com intuito de mudar essa realidade – transformando a qualidade do ensino - estamos retomando a campanha em defesa da equiparação salarial dos profissionais de ensino com os deputados federais através de uma Lei de Iniciativa Popular. Vem aí à nova legislatura, solicite mais informações e assine essa iniciativa (documento abaixo) através do e-mail: domjosemestre@gmail.com


ABAIXO-ASSINADO EM DEFESA DA EDUCAÇÃO

Abaixo-Assinado, fins Projeto de Lei de Iniciativa Popular Federal, garantindo à Professora e ao Professor brasileiro nato, naturalizado e ao estrangeiro residente no Brasil, a EQUIPARAÇÃO SALARIAL, com o Deputado Federal, conforme abaixo detalhado:

Professora ou Professor:

1) com diploma de nível superior, receberá cem por cento (100%) do salário de Deputado Federal;

2) com diploma de nível tecnológico, receberá noventa e cinco por cento (95%) do salário de Deputado Federal;

3) com diploma de segundo grau técnico, receberá noventa por cento (90%) do salário de Deputado Federal;

4) com diploma de segundo grau, receberá oitenta e cinco por cento (85%) do salário de Deputado Federal; e

5) com diploma de nível fundamental ou sem diploma, receberá oitenta por cento (80%) do salário de Deputado Federal.

OBSERVAÇÕES

A) A Professora ou o Professor, que já tiver ou vier a alcançar em algum momento da vida, escolaridade superior à classe em que estiver ministrando suas aulas, receberá o salário compatível com o diploma que estiver ostentando.

B) Os benefícios desta lei são extensivos a todos os funcionários da Escola, a exemplo das Merendeiras, dos Supervisores, a exemplo dos Zeladores e dos Faxineiros, a exemplo dos Vigias e Seguranças da Escola, bem como todos os funcionários do Administrativo e ou da Secretaria da Escola, pois todos sofrem os mesmos influxos e as mesmas insalubridades escolares.

C) Esta Lei será extensiva aos inativos e pensionistas, bem como aos herdeiros e sucessores, até ao terceiro grau.

D) A INFLAÇÃO É CRIADA PELO AUMENTO DOS PREÇOS dos produtos e serviços do governo, a exemplo da luz, gás, esgoto, telefone, impostos e taxas, bem como dos AUMENTOS DOS PREÇOS dos produtos e serviços da indústria e do comércio.

QUEM PAGA?

Resposta: O Orçamento Geral da União – OGU, com recursos financeiros já existentes lá, na Rubrica DRU = DESVINCULAÇÃO DE RECEITAS DA UNIÃO, ficando aqui declarado, que a Casa da Moeda do Brasil fabricará dinheiro, para complementar à DRU, se assim for necessário, tudo visando ao bom andamento e ao efetivo cumprimento desta Lei de Iniciativa Popular.

José Sici foi homenageado dia 19 setembro de 2018 na sede da OAB-RJ durante a segunda edição do Prêmio Destaque Sindical e Destaque Liberdade de Imprensa, parceria da Tribuna da Imprensa Sindical com o Centro de Documentação e Pesquisa da OAB-RJ  (foto: TIS)
---
Cadastre-se também no BALCÃO GRATUITO DE EMPREGOS JOSÉ SICI, enviar currículo para: domjosemestre@gmail.com ou 21969814076 (WhatsApp).
Boa sorte!

TRT-4 CONCEDE MANDADO DE SEGURANÇA PERMITINDO QUE A CONTRIBUIÇÃO SINDICAL SEJA AUTORIZADA VIA ASSEMBLEIA DOS TRABALHADORES

REDAÇÃO -

O Tribunal Regional do Trabalho da 4º Região (TRT) do Rio Grande do Sul proferiu importante decisão nesta sexta-feira (14), que deve abrir jurisprudência no movimento sindical. A decisão dá salvaguarda ao direito da assembleia geral decidir sobre a contribuição sindical, sendo esta devida por todos integrantes da categoria no caso de aprovação pela assembleia geral.


A CSB trabalhou com seu corpo jurídico por vários meses junto aos desembargadores para que se compreendesse a necessidade do movimento sindical ter uma forma de se manter como livre representante de seus trabalhadores.

O acórdão do julgamento, acompanhando por representantes de CSB de várias partes do estado, será publicado na próxima segunda-feira (17), quando a Central divulgará mais informações sobre a decisão.

Fonte: CSB-RS

ENQUANTO LULA É ATÉ IMPEDIDO PELA JUSTIÇA DE DAR ENTREVISTAS VEM AÍ O NOVO AUXILIO MORADIA PARA JUÍZES E PROCURADORES

EMANUEL CANCELLA -


Em 2005, durante o governo Lula, foi tentado moralizar o auxílio-moradia, já que só mandava pagar ao magistrado que não tivesse residência na comarca em que labutava.

Entretanto em 2014, Luiz Fux derrubou essa decisão do governo Lula, mandando pagar a todos. Agora esse mesmo ministro abre caminho para a volta do imoral e ilegal auxílio, descumprindo o acordo firmado de reajuste de 16%, com os ministros do STF, que com o aumento abririam mão do auxílio-moradia (6).

A volta do penduricalho deve acontecer nesta terça, 18, última reunião do Conselho Nacional de Justiça – CNJ (5).

A justiça, em retaliação a Lula, que acabou com a farra do auxílio-moradia, mantém o ex-presidente preso sem provas, só com convicção. Lula, além de não poder ser candidato, não pode receber visitas, dar entrevistas, etc (7).

E a mesma Justiça que corroborou com o golpe contra Dilma, contra quem nada se provou, mantém na governança MiShel Temer, que já vai para 3ª denúncia de corrupção (3).

E Temer continua a lambança, além de entregar aos americanos a Embraer, ainda libera 100%  do capital estrangeiro as  companhia aéreas (1).

MiShell Temer também é autor e já sancionou a lei que isenta, em um trilhão de reais, as petroleiras estrangeiras. A mais beneficiada foi a Shell (3).  E a Lava Jato, que investiga a Petrobrás, fica calada!

Sabe a história da extradição de Cesare Batisti para a Itália? Seria por acaso a ida de Temer, ao final do governo para chefiar a embaixada do Brasil na Itália? “Bolsonaro vai salvar Temer com embaixada na Itália (4)”

Os golpistas prenderam Lula, sem provas, num claro intuito de impedir sua candidatura. O STF, ao que parece, não o solta, porque não perdoa Lula pelo fim do auxílio-moradia. Será que eles só vão soltar Lula depois da aprovação do novo auxílio-moradia?

Fonte:

CONTRA ABUSOS, SINDICATO PARALISA AGÊNCIA ESPECIALIZADA PJ DO BANCO DO BRASIL

REDAÇÃO -

O Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região paralisou a agência do Banco do Brasil Especializada PJ no bairro do Bom Retiro, região central de São Paulo, na manhã de quinta-feira 13. O motivo do protesto foi a avalanche de abusos cometidos por uma gestora reincidente na prática de assédio moral.


Além do assédio moral recorrente contra os subordinados, a gerente da unidade ainda os obrigou a assinarem uma Ordem de Serviço – uma ordem por escrito que deve ser executada – que os obrigam a cumprir metas abusivas, por meio de ligações telefônicas, além das estipuladas pela superintendência. 

“Só que existe uma instrução normativa do próprio banco que impede que a Ordem de Serviço seja utilizada para este fim. A gestora não tem poder para usá-la desta forma. Ela está burlando a instrução normativa do próprio banco com essa imposição”, denuncia o dirigente sindical e bancário do Banco do Brasil Diego Pereira.


Fonte: Sindicato dos Bancários de São Paulo