HELIO FERNANDES



VETADO COMO PRESIDENCIÁVEL TEMER FINGE QUE DESISTIU


Ninguém  acreditava que o usurpador fosse presidenciável de verdade. Toda vez que ele falava “na minha candidatura", o constrangimento no MDB era total. Não pelo fracasso pessoal dele, mas as conseqüências negativas sobre o Congresso. E na redução do numero de governadores.

Isso sempre foi o forte do partido, e não eleger o presidente.  Em 1998, o senador Requião lançou  sua candidatura a presidente dentro do partido. Não foi apoiado, tinham medo que ele ganhasse.

Ante ontem um grupo mais corajoso e independente do MDB, emparedou o usurpador, que não protestou. Ficaram com Meirelles, por causa do volume de recursos. Sabem  que não se elege, não lamentam.

EM VEZ DE JULGAMENTO, STF, PREFERE PRORROGAÇÃO

Fizeram promoção e publicidade enorme. Depois de 4 anos da Lava-jato, um dos envolvidos seria julgado no mais alto tribunal do país. Não  era no plenário, mas na Segunda Turma. As Turmas se reúnem ás 10  da manhã.

Primeira grande surpresa:a sessão começou ás 6 da tarde. Discutiram, conversaram, divergiram, ás 9  encerraram. Ninguém votou.

Prorrogaram para a próxima terça feira, vídeo tape completo. Ninguém votou. Prorrogaram para outra terça-feira, anteontem. Ligeira modificação, mais prorrogação. Votaram o relator Fachin e o revisor, Celso de Mello. Os dois condenando o corrupto Nelson Meurer. E deixando o  resto para a próxima terça, 29.

Agora, tudo expectativa. Faltam votar Toffoli, Gilmar, Lewandowski, que sempre votam juntos contra a Lava - jato, o  que  significaria  absolver o réu.

Mas não têm audácia suficiente, vão acompanhar o relator e o revisor, fazendo 5 a 0. Admitamos que sejam coerentes com o passado, votem a favor do réu. Ele então é inocentado por 3 a 2.

Se esse resultado ocorrer, cabe recurso para o plenário. 8  a 3 ou 7 a 4 pela condenação. Mas acredito na incoerência de Gilmar, Toffoli, Lewandowski. Mas temos que esperar.

A ONU HOMENAGEIA MULHERES, QUE LUTAM PELA IGUALDADE

Excelente idéia com enorme repercussão. Só que pretendo colocar o nome de uma grande brasileira, a doutora Berta Lutz. Em 1934, já lutava em duas frentes.

O feminismo  e o civismo. Ha 84 anos já defendia, com intransigência, a igualdade para as mulheres. Considerava um direito sagrado, que ainda hoje não é reconhecido e respeitado.

A outra guerra, esta heróica, era pela adoção do voto direto para presidente, incluída as mulheres. Conseguiram marcar essa eleição para 1934 mesmo, junto  com a constituinte. Mas os políticos conseguiram transferir para 1945, a primeira eleição direta da Republica.

DECEPÇÃO e FRUSTRAÇÃO do país inteiro.

PS- Se a ONU for publicar nomes, não pode esquecer a doutora Berta Lutz.

SUPOSTOS PRESIDENCIÁVEIS DEVIAM FICAR CALADOS

Principalmente os que concorrem ao terceiro turno. Mas são os que mais quebram o silencio.

Alckmin: "No primeiro ano, farei a reforma política, tributaria, da Previdência".

Bolsonaro: "Em matéria de economia, o Brasil é um avião que voa em direção á montanha".

Meirelles: "Governaremos com o mercado, aumentando inicialmente as DESONERAÇÕES".



***




FALTAM 5 MESES PARA OUTUBRO, O QUE OFERECEM AO POVO: CANDIDATOS TARTARUGA OU REPETENTES

Passamos o ano todo badalando o nome de desconhecidos, sem partidos, sem plano, sem projetos, sem ideias. Junto com eles, adversários da democracia, que ostensivamente, mostram as diversas formas que utilizarão para destruí-la. Completando o  quadro, presidenciáveis repetentes  de outras eleições. E os candidatos tartarugas, que brigam entre si para ver quem ultrapassa os dois por cento dos votos.

Entre estes, o presidente usurpador, que aparece e desaparece. E o ex-ministro da Fazenda que se lançou baseado numa utopia, (o mercado) mas que na verdade pretendia fugir do fracasso, anunciado e concretizado. Escrevi, pretendia, devia ter escrito pretende. Pois a disputa publica com o usurpador, é a fuga desabalada da realidade.

Entre os repetentes quem tem alguma chance de chegar ao segundo turno, Ciro Gomes e Marina da Rede. È a terceira e ultima possibilidade. O outro repetente, novamente o ex-governador Alckmin, ainda com menos votos do que da primeira vez. Candidato tartaruga, passa recibo na inutilidade, insistindo com João Doria para ser seu vice. Sofreu o vexame da recusa.

Alguns nomes que surgiram no circulo da mediocridade geral, acreditam que podem surpreender com aparição no "Roda Viva", programa sem audiência e sem credibilidade, sempre em reestruturação.Rodrigo Maia, um dos primeiros presidenciáveis, não "colou", desistiu, preferiu a reeleição certa, e um futuro hipotético para 2020, com base numa nova presidência da Câmara.

Mas agora os Maia surgem  no noticiário. O ex-prefeito ficou inelegível, demorou. E o filho dá sinais de que pode voltar a ser presidenciável. È a conclusão de muitos diante da sua resistência em torpedear o foro privilegiado, legislado pelo Congresso.

PS- De qualquer maneira, não existe jeito de surgir alguma esperança. Só decepção, para 146 milhões de eleitores.

REUNIÃO SOBRE PREÇO DE COMBUSTÍVEIS

O presidente  corrupto e usurpador, convocou vários ministros para discutir o preço da gasolina e do diesel. Convidou Pedro Parente, presidente da Petrobras. Motivo: os constantes  e repetidos aumentos dos preços. Afirmação de Temer, nada surpreendente mas extravagante: "Tenho medo que isso atinja a popularidade do  governo".

O  aumento do Diesel provocou uma greve de caminhoneiros, que atingiu  20 estados. Foi suspensa, mas vai  se repetir se não  houver providencias. A gasolina tem tido o preço aumentado seguidamente. Atingindo milhões de pessoas, que utilizam o carro para o trabalho. A reunião durou horas.

Quando acabou, o presidente  da Petrobras falou para os jornalistas: "Não tratamos do preço dos combustíveis". Ué, a reunião não foi  convocada para tratar disso? Se não era, desperdiçaram o tempo de Pedro Parente, que tem mais o que fazer.

PS- O preço do petróleo continua firme e em alta. Em NY 74 dólares o barril. Em Londres, 82.

CANDIDATURA OFICIALIZADA

No fim da tarde, Temer lançou Meirelles como presidenciável. Com a presença do próprio, afirmou: "Ele será o defensor da herança do governo". Parece mais epitáfio.

Meirelles agradeceu e afirmou: "Fiz uma pesquisa qualitativa e resolvi aceitar". E no dia 7 de abril, qual a razão para deixar o governo? Meirelles é forte candidato a disputar o terceiro turno, com Bolsonaro e Alckmin. Mas tem que tomar cuidado, de outro jeito nem isso.

ALBERTO DINES, A SAUDADE NO MESMO DIA

Assim que recebi a noticia, relembrei os longos tempos do nosso relacionamento, amizade e admiração. Escritor nato, se consagrou nacionalmente com o que aconteceu  com Stefan Zweig. Que trabalho admirável, deu amplitude, a um drama que comoveu o país e o mundo.

Como jornalista, aos 23 anos, era o poderoso editor do Jornal do Brasil. Foi o apogeu dos matutinos, o "seu" JB concorrendo com Diário de Noticias, Correio da Manhã, Diário Carioca, O jornal. Deixou sua marca, imprimiu sua personalidade por onde passou.

Talvez, proporcionalmente, a maior repercussão foi conquistada com o extraordinário "Observatório da Imprensa". Aula semanal de bravura, competência, cultura, civismo, jornalismo, conquistando notável audiência onde não havia nenhuma.

Nosso ultimo encontro, não apenas pessoal, aconteceu nos 50 anos do golpe dos generais torturadores e assassinos. Ele e o Ancelmo Góis (outro grande jornalista e amigo), na minha casa, gravaram  ininterruptamente, 3 entrevistas de 1 hora cada. Duas sobre a verdadeira história do golpe.

Nos divertimos muito, e depois, satisfeitos com a repercussão e o sucesso.(Quem quiser ver,  ler e ouvir é  só acessar). 

PS- A terceira entrevista é sobre o futuro, uma copia com o Dines, outra com o Ancelmo. Nenhuma comigo.

Sensibilizado recebi a ligação do meu editor do blog, o jornalista Roberto Monteiro Pinho. “Helio integrantes do PRTB do Rio de Janeiro, estão aqui comigo e colocaram a sua disposição a vaga ao senado da república”. Sensibilizado pelo convite, um referendo ao que plantei na vida de jornalista, agradeci e declinei. “Não posso respondi ao meu editor”.

PS- Não pela idade, certamente aceitaria, e sim pelo fato de que não posso me locomover, desde o acidente quando fui atropelado por uma bicicleta em minha caminhada matinal em volta da Lagoa Rodrigues de Freitas.

PS1- O amável convite me comoveu. É alvissareiro colher o fruto que plantei ao longo da minha vida dedicada a comunicação. Declinado o convite, me ocorreu perguntar: “e você Roberto?” O eleitor quer candidaturas pura e sem compromisso com as oligarquias.

PS2- Pausa, e o silêncio. Decifrei o seu pensamento.

PS3- O tempo poderá nos revelar surpresas. Aguardamos...

PS4- Que C A M P A N H A será essa que teremos até outubro? E qual será o resultado das urnas em 3 de outubro?



***



O FIM DO FORO PRIVILEGIADO

O STF colocou na pauta  a promessa de acabar com a desigualdade, definitivamente. 55 mil favorecidos se assustaram, mas logo se tranquilizaram. O STF abandonou o compromisso ético e constitucional, praticou a farsa, a fraude e a mistificação. Em vez de julgar, fez o que mais gosta de fazer: legislar.

O Congresso já havia decidido aprovar uma PEC (Projeto de Emenda Constitucional) acabando com o privilegio para todos. Enquanto o STF fingiu, o Congresso realizou. Baseado no que foi aprovado pelo STF, pouco mais de100 pessoas foram atingidas. E especialistas otimistas, estimam que no máximo, no máximo, mil personagens perderão o privilegio. E os outros 54 mil? Serão preservados.

O senado foi radical como prometeu, liquidou o privilegio geral, incluindo deputados e senadores, juízes, e naturalmente ministros do STF. Manteve o foro para presidentes da Republica, do STF, da Câmara e do Senado. Assim mesmo, enquanto estiverem no cargo. O projeto foi para a Câmara, começou um fogo de barragem para liquidá-lo e impedir sua aprovação.

Base de suposta sustentação para manter o foro privilégio desses 54 mil agraciados: como o governo decretou intervenção no Rio, e não apenas num estado, perdão, na Rocinha, apregoaram a impossibilidade de votação na Câmara. Mas os que pretendem mesmo o fim do foro privilegiado, coordenaram uma solução, perfeitamente aplicável  e aprovável.

A Câmara aprovaria a PEC do senado, suspenderiam a intervenção por 24 ou 48 horas, a PEC seria publicada, entraria em vigor, a intervenção seria restabelecida. Ótimo. Excelente. O fim de uma excrescência.

Inesperadamente e de forma inexplicável, surgiu um obstáculo. A PEC precisa ser colocada na pauta de votação. Só quem pode fazer isso, é o presidente da Câmara, que no Brasil tem poderes extraordinários. Rodrigo Maia hesita, não diz sim ou não, mas deixa a PEC engavetada.

PS- O  que todos se perguntam na Câmara e no senado: quem pressiona tão fortemente Rodrigo Maia? 

PS2- Quanto tempo Maia pode resistir. E o seu eleitorado para a reeleição, já que não é mais presidenciável?

CESAR MAIA COM DIREITOS SUSPENSOS, EDUARDO PAES CANDIDATÍSSIMO A GOVERNADOR

O prefeito resistiu muito tempo, apesar do próprio Brizola ter se arrependido de tê-lo feito secretario.Ninguém entendeu o fato de ter ido para o Chile, parecia mais uma fuga do que exílio. Voltou em 1979, foi 3 vezes prefeito.Terminados os mandatos, perdeu para senador, 4 anos depois para governador. Agora foi descoberto.

Eduardo Paes, que começou com Maia, foi eleito e reeleito prefeito, tendo aproveitado muito bem a Olimpíada. Mas em matéria de obra, sua grande realização, foi ter explodido a perimetral, descobrindo um Rio inteiramente novo e maravilhoso. Voltou dos EUA, o TSE suspendeu seus direitos políticos. Sabia que era momentâneo e eventual. Foi.

PS- È candidato a governador. Difícil encontrar alguém para derrota-l

O CRUEL, SELVAGEM E DESUMANO DESEMPREGO

O presidente corrupto e usurpador, resolveu fazer campanha de promoção pessoal baseado nas realizações do seu governo. Ele mesmo  escolheu o slogan que usaria: "20 anos em 2". A reação foi tão dura na sua intimidade, que apelou para o que mais gosta de fazer: retrocedeu. E a argumentação geral se baseava no desemprego.

Nos últimos 2 anos,13 milhões e 700 mil pessoas estão desempregadas. E mais grave: não procuram mais emprego, cansaram de não encontrar, e até mesmo por falta de dinheiro para o transporte. Outros 14 milhões, chamados de "sub-utilizados", estão nessa condição, por falta de utilidade.Esses procuram, só encontram "biscates. Mas apenas ocasionalmente.

São 14 milhões de abandonados, que no máximo, conseguem ganhar entre 300 e 500 reais mensalmente. O que significa 15 reais por dia. "biscates" que têm  que ser encontrados perto de casa, não ha dinheiro para ir mais longe.

PS- Com tudo isso, que é rigorosamente verdadeiro, o usurpador quer festejar "20  anos em 2".


***



LULA: CONTINUA A COVARDE E PREMEDITADA PERSEGUIÇÃO JUDICIÁRIA

Surpreendentemente, o ensaio geral começou no STF. Ha mais de 2 anos. Impediram que Lula fosse ministro da então presidenta Dilma. Desconfiaram que Lula pretendia foro privilegiado. E usaram o recurso inepto de não votar. Levaram meses, arquivaram o processo. Veio à conspiração parlamentar, o corrupto Temer usurpou o poder.

Denunciado pelo candidato derrotado, Aécio Neves, devia ter sido cassado pelo TSE. Mas durante quase 2 anos, foi salvo e protegido pelos presidentes do TSE, Toffoli e Gilmar Mendes. Este, de  forma vergonhosa, acintosa e criminosa.

Duas afirmações importantes, e rigorosamente verdadeiras.

Temer: "Houve um momento, em que me preparei para a renúncia".

PGR Janot: "È impressionante que Temer ainda permaneça no poder".

Não cassado judicialmente Temer, começou ostensivamente, a caçada política e consequentente eleitoral de Lula. A cada pesquisa em  que ele aparecia com mais votos do que todos os outros juntos, crescia a possibilidade de avanço de Lula ser eliminado da eleição de outubro. E este repórter, que não votou em Lula uma vez sequer, cumprindo sua obrigação cívica e jornalística, revelando e denunciando a conspiração judiciária.

Que se consumou vertiginosamente, com a primeira condenação facciosa e tenebrosa. A do Triplex. Sem o mínimo de provas, que não era necessário. Não havia julgamento, e sim o cumprimento de uma obrigação conspiração. A  abertura da caminhada a ser percorrida por 3 desembargadores do TRF-4.

Meses antes anunciei o que aconteceria. Lula receberia a indispensável segunda condenação. Por unanimidade. O que aconteceu, com os desembargadores se copiando uns aos outros. Eu tinha o informe que aumentariam à pena, mas sem confirmação, não quis publicar. Depois nos embargos, a parcialidade repetida. Sem constrangimento.

Agora, considerando Lula  pessoalmente liquidado, decidiram atingir o ex-presidente. Um juiz desconhecido de Campinas, atendendo   solicitação de um grupo sem maior representatividade suspendeu os direitos legais e legítimos de um ex-presidente. Todos os ex- (Sarney ha 28  anos, FHC ha 16), têm direito a carro com motorista, 4 seguranças, 2 funcionários.

PS- Na situação de Lula, tudo inútil e sem utilização. Maior inutilidade, só o comportamento do juiz de Campinas. Por puro exibicionismo, infringiu  a lei,  que está acima dele.

FERNANDINHO BEIRA MAR

Como é publico e notório, está preso ha mais de 15 anos. Condenado  a 390. Agora, o MP criminal, reexaminando o caso, constatou que no total da pena, faltou 1 ano. Oficiou ao juiz, pedindo "a correção da pena" O juiz concordou, oficiou á Vara de Execuções, comunicando que a pena de Beira Mar passou há 391 anos.

O Conselho de Justiça devia aplicar pena de advertência a todos. Pelo menos isso.

JOSÉ DIRCEU, PRESO AOS 22 ANOS
JOSÉ DIRCEU, PRESO AOS 72 ANOS

Terá que cumprir uma condenação de 30 anos. Mas ha 50 anos com  22 estávamos presos por ato heróico, combater a ditadura. Em 1969, um grupo com base jornalística e terrorista, praticou o ato audacioso  e de completo sucesso: o seqüestro do embaixador dos EUA. Tudo perfeito, exigiram  que rádios e televisões, divulgassem manifesto, condenando duramente a ditadura.

Os generais brasileiros não tiveram saída. Cumpriram tudo o que os americanos mandaram. Logo depois, negociações da troca de presos brasileiros pelo embaixador americano. Os americanos concordaram com tudo, os generais forneceram  o avião, (um Hercules 56)  não vetaram ninguém, nem o destino dos presos. Dirceu foi um  dos libertados.

Cometeu então o equivoco da vida, pelo qual está pagando até hoje. Estraçalhou seu futuro, amplamente promissor. Em vez de ir para os EUA, França, Inglaterra, conhecer o mundo, e se projetar nele, foi para Cuba, onde se formou e se aprofundou na inútil guerra de guerrilha. Ficou lá 10 anos, uma terrível perda de tempo.

Em 1979, os generais deram outro golpe. Fingindo uma generosidade que nunca tiveram (e agora denunciada oficialmente pela CIA), proclamaram  a "anistia". “Apregoaram: "estamos permitindo a volta ao Brasil de asilados  e exilados". Se esconderam  atrás dessa falsidade, para se transformarem  em heróis. E se salvarem, como aconteceu com todos eles, torturadores e assassinos.

Com 32 anos, Dirceu  chegou ao Brasil, perplexo e desorientado. Os próximos 10 anos foram de total "enlouquecimento". Aí, com 42 anos que pareciam de recuperação e consolidação. Se aproximou de Lula, foi um dos organizadores do PT. Dirigiu todas as campanhas frustradas de Lula, 1989, 94, 98. Mas continuou firme, garantindo a vitoria de 2002.

Com a posse de Lula, ministro Chefe da Casa Civil, era o homem mais poderoso do país. Infelizmente sucumbiu ao mensalão, travou um duelo verbal homérico e histórico com Roberto Jefferson, que deu entrevista irrefutável e sensacional á jornalista Renata Lo Prete. Os dois foram cassados e condenados a 10 anos de prisão. Dirceu também não resistiu á Lava-Jato, o juiz Moro dobrou a pena para 20 anos.

Os subservientes desembargadores do TRF-4, agindo sempre em conluio, consideraram que 20 anos era pouco, sempre por unanimidade, aumentaram a pena para 30 anos. Agora, preso, tem mais 2 recursos, para o STJ  e STF. Tudo pode acontecer. Levando  em consideração que Dirceu recusou todas as propostas  de delação. Se tivesse feito, no mínimo já estaria em casa. Quem sabe os ministros examinem os recursos por esse angulo?

PS- Para que não haja duvida sobre a minha isenção. Não tenho o menor relacionamento com Dirceu.

PS2- Em toda a vida, falei com ele duas vezes.  A primeira, telefonema dele, durou 1 minuto.

PS3- A  segunda homenagem á grande figura do cardeal Rossi, combatíamos o mesmo combate. Dirceu me viu, cumprimentou, falou, "você está ótimo".

PS4- Detesto delator e  delação.

A MAIOR INCOGNITA DA ELEIÇÃO PRESIDENCIAL DA REPÚBLICA

Impossível qualquer comentário não arriscado e improvável para a eleição de outubro. Como analisar um quadro eleitoral que tem a participação de Temer e Meirelles e a ausência de Lula? Por enquanto, qualquer análise sairá da fusão desses fatos, presença e ausência. 

No momento, ascensão em números, apenas de Ciro e Marina, para o segundo turno.
Outra disputa acirrada de Alckmin e Bolsonaro, pelo terceiro turno, mas eles não estão sozinhos.

Diante de tanta incerteza, a segunda frustração conseqüente de FHC. Conforme informei na época, ele e Aécio tinham um acordo. Eleito presidente, Aécio nomearia FHC embaixador na ONU.FHC estava com 83 anos, o  que não invalidaria a nomeação.

Agora com 87, FHC esperava fechar o mesmo acordo com o ex-governador de SP.

A idade continua não sendo empecilho e sim  a fragilidade eleitoral do parceiro.
PS- Em 2022, o próprio FHC deverá reconhecer que com 91 anos, é exagero.

A REVIRAVOLTA DA MONARQUIA INGLESA

Trocou a tradição pela realidade verdadeira  e a popularidade. E o mundo  reagiu com alegria, satisfação, vibração, aplauso. Segundo dados oficiais, 750 milhões de pessoas acompanharam o casamento. Como o planeta  está chegando  a 7 bilhões e 200 milhões de habitantes, significa que 12% da população do mundo assistiu o casamento. Foi a  sensação e a atração do sábado.

A Inglaterra inteira se curvou á decisão de fazer todas as concessões, nenhuma intransigência negativa. Para mm, que acompanhei tudo, dois pontos precisam ser ressalvados, os dois em Windsor. Primeiro, a indescritível beleza da igreja, onde já se realizaram 15 casamentos Reais. Acredito  que nenhum igual  ao de sábado,  com  a emoção e o  sentido de renovação.

Depois, 40 minutos nas ruas, povo  e nobreza confraternizando lindamente. Mais tarde, só o almoço.

PS- Não haverá "lua de mel" agora. Marcada uma festa familiar, não podem faltar. Precisam esperar 30  dias.


***



DÓLAR AMERICANO, MOEDA OFICIAL DE TROCA NO MUNDO, DESDE 1942

Estão todos preocupados com a devastadora alta do dólar. E não apenas os emergentes, até mesmo países de economia consolidada e que poderiam resistir, não fosse a traição ao mundo, perpetrada em Bretton Woodes (EUA) em 1942. Estávamos no meio da  Segunda Guerra mundial, caminhando francamente para a vitoria dos aliados. (EUA, Grã Bretanha, União Soviética).

Em 1943, em Estalingrado, os exércitos vermelhos  destruíram, demoliram ou aprisionaram as famosa "Bunder Divisiones", começava o fim da convicção  do Reich dos mil  anos. Não sobrou nada no leste europeu.

No centro da Europa,  a maior invasão do século, chamada de "Segunda frente". No final desse1943, inicio de 1944, as tropas comandadas pelo general Eisenhower (presidente em 1952), terminavam  a destruição consumada no leste em 1943. A guerra terminaria com a ocupação de Berlim em 8 de maio de 1945.

Mas para os EUA, isso é o  que lutavam para que acontecesse. Desde 1942, cuidavam da parte econômica e financeira. Na reunião de Bretton Woods, o grande objetivo era implantar a moeda  que seria a base, de todas as transações financeiras, 38 países foram convidados, inclusive o Brasil, que enviou o jovem diplomata Roberto Campos, que fez carreira como "americanofilo".

A Inglaterra mandou seu maior economista,  que levava o nome da nova moeda, que se chamaria Bancor.

Mas os EUA tinham seus próprios planos: fazer do dólar a moeda oficial de troca. Conseguiu e até hoje o dólar é uma potencia, construtiva e destrutiva. Contou com  apoio  e Churchill, quando Roosevelt lhe disse, que sem isso "seria difícil conter a União Soviética".

OS EUA ficaram com esse dólar sem lastro e falsificado, que foi  a base  do famoso Plano Marshall, o general que comandou  a guerra, e de quem Eisenhower  foi  assistente.

PS- A primeira remessa de dólares falsos que chegou á Europa, foi de 250 BILHÔES.

PS2- As remessas foram chegando, financiaram até a GUERRA FRIA.

Demétrio Magnoli não tinha idade para combater, tem para analisar

Sociólogo, Geógrafo, com vocação de historiador, conta e interpreta fatos importantes. Contesta os “memorialistas das conveniências”, e corajosamente penetra num círculo que tantos querem esquecer. Círculo da contradição, digo eu.

“O golpe de 64 não nos salvou da ameaça comunista que não existia”. E depois: “Isso foi urdido por um fascismo puramente imaginário”. O artigo de Demétrio vai assim até o final, é um dos dois pontos mais completos e para ser aplaudido.

O segundo é a coragem e o discernimento de entrar na interpretação de um dos fatos mais importantes do golpe. Os dois editoriais do Correio da Manhã, intitulados “Basta” e “Fora”. Até hoje se discute, se nega e se confirma a autoria dos manifestos.

Demétrio dá o nome de sete autores, desculpe, foram oito. Hoje todos negando a autoria, com exceção de quatro que já morreram. Esses dois artigos explicitam e elucidam um período torpe, covarde e farsante da História do Brasil.

O primeiro golpe militar foi o da República. Dois marechais que eram inimigos, se reconciliaram, derrotaram a brilhante geração dos “abolicionistas” e dos “propagandistas da República”. Os charmosos “Tenentes de 1922”, combateram até 1930, quando se beneficiaram de tudo.

O Estado Novo, garantido pelos generais

Em 1937, Vargas “implantou” ditadura, que chamou de “Estado Novo”. Garantido pelo general Dutra, que nos oito anos, foi chamado de “condestável do Estado Novo”. Derrubada a ditadura, lógico foi presidente, garantindo a volta de Vargas.

O golpe de 64 teve remanescentes

Alguns mais longevos, que palavra, garantiram o Estado Novo, voltaram em 64. Que capacidade. Concluiu, dizendo: “Vamos olhar para o futuro, esquecendo o passado”. Que farsa, Ministro. Era melhor ficar em silêncio. A Comissão da Verdade deveria ter sido criada 33 anos antes e não agora.

Mas sem interpretar e examinar o passado, não podemos acreditar no futuro. O passado, qualquer que seja ele, tem que ser lembrado, mesmo para ser contestado. Quando assinaram em 1979 a extravagante “anistia ampla, geral e irrestrita”, estavam tentando sepultar esse passado.

Os próprios militares que deram o golpe de hoje, estavam apavorados e achavam que com esse “ato” que só beneficiou os vencedores, não valia nada, sendo assinado apenas pelos representantes de um lado. E que estavam absolvendo a eles mesmos.

PS – Fatos desse 31 que completa 50 anos e não mais interpretação. A indecisão e a certeza eram totais. Carlos Lacerda, “ilhado” no Guanabara, com centenas de pessoas, recebeu a informação ou informe.

PS2 – O Almirante Aragão “iria invadir o palácio”. Não sabia o que fazer. Tentou falar com Castelo Branco, dos chefes golpistas, o único que estava no Rio, mas não tinha a menor idéia de onde.

PS3 – Deu uma sorte. Um amigo médico soube do seu problema, telefonou para o governador: “O general está na minha casa em Copacabana, emprestei para ele. Está com o general Ademar de Queiroz, teu amigo. O telefone da minha casa é 42-6178”. (Na época só seis números).

PS4 – Lacerda ligou, o general Ademar ficou perplexo do governador ter localizado Castelo. Mas não podia deixar de passar o telefone para o chefe do golpe.

PS5 – Lacerda contou o que temia, a invasão do Almirante, recebeu a seguinte resposta: “Governador, não posso fazer nada pelo senhor. A tropa que veio de Minas e a do Rio estão a um ponto do confronto, quero evitar isso” e desligou.

PS6 – Lacerda telefonou imediatamente para o presidente da Comlurb: “Mande os maiores caminhões da empresa, bloqueiem todas as ruas que chegam ao Guanabara. Não pode passar nenhum veículo, civil ou militar”.

PS7 – Apesar de ser o civil de maior penetração nos círculos militares, Lacerda não sabia de coisa alguma. O movimento golpista foi organizado, comandado e empossado por militares, perdão, generais.

PS8 – Abertamente não houve mais nada nesse 31 de março. A ocupação final do poder ficou para o dia seguinte, 1º de abril. Mas como é o chamado “Dia da mentira”, comemorado popularmente, proibiram de forma terminante, qualquer que seja a citação nesse dia.

PS9 – Para os generais, o golpe, desculpem, farsantes até o fim, falavam em Revolução. E comemoravam, como agora, nos dias 31 de cada ano.


---

O TERRORISMO DOS BANQUEIROS. SEM REFORMA AGRÁRIA NÃO HÁ DESENVOLVIMENTO. QUEM SÃO OS “DONOS” DA TERRA?


Mazola: devoro teus textos magníficos. Muito bem escritos, e melhor ainda, corajosos, lúcidos, chegando à identificação como audaciosos. Mas tenho que discordar quando você escreve, “SÓ Deus muda a República dos banqueiros”. No meu entendimento, tem que ser “NEM Deus muda a República dos banqueiros”. 

Há anos o cidadão espera receber o roubo dos bancos

Em dezembro, antes das férias da justiça, começaram no Supremo, a examinar os prejuízos de centenas de milhares de pessoas. Dizimadas por cinco planos engendrados por economistas incompetentes: Verão, Bresser, Cruzado e o Collor I e Collor II. Disseram: “Os ministros vão se manifestando, depois é só votar”.

A fraude dos banqueiros

Muito tempo antes, ainda na Tribuna impressa, escrevi bastante sobre o assunto. Os banqueiros não perderam nada, tiveram lucros em todos esses planos. E os economistas que planejaram e arruinaram os cidadãos, continuam cada vez mais prestigiados, donos de consultorias arrogantes, parece até que não participaram dessa fraude trilionária, que para eles se acumula como vitória profissional e aumento de contas bancárias.

O terrorismo dos banqueiros

Durante quase 30 anos, esses poderosos e intocáveis donos de bancos, não deixaram ninguém examinar a questão. Espalhavam as maiores fraudes, mantiveram engavetadas as devoluções do dinheiro do cidadão-contribuinte-eleitor. Mas como é preciso uma satisfação à comunidade, o caso chegou ao plenário do Supremo, pelo menos para que os senhores ministros, data vênia, pelo menos discursassem.

“O país vai quebrar”

Esse foi o trovão espalhado pelos donos dessas “arapucas” chamadas de bancos. Começaram a se aproveitar da “Liberdade de Imprensa”, fizeram frases e divulgaram números assustadores. “Se tivermos que pagar, o Brasil vai à falência junto conosco”. Ou: ”Não devemos nada, já perdemos muito”.

Em matéria de números, iam avançando de forma assustadora para o país e o todo. Começaram falando “em prejuízos” de 150 BILHÕES, passaram para 450 BILHÕES.

E alguns, mais audaciosos chegaram a falar que o total que a comunidade devia e deve receber, é de “900 BILHÕES”. Poderiam ir mais longe, eles não precisam prestar contas a ninguém.

O Supremo não pode decepcionar o cidadão

Além do prazo dilacerante que desperdiçaram para não chegar a lugar algum, (reconheço, nenhum dos Ministros de agora, estava no Supremo na hora dos golpes baixos dos bancos e banqueiros). Mas agora estão no mais alto tribunal, têm que decidir a favor da comunidade.

Se votarem a favor dos banqueiros enriquecidos e poderosos, estarão desperdiçando o capital que conquistaram em alguns julgamentos, mesmo polêmicos. Votando a favor desses banqueiros ávidos e tresloucados, serão cúmplices e acumpliciados. Favorecendo esses sanguessugas do dinheiro da comunidade, é MELHOR QUE RENUNCIEM COLETIVAMENTE.

Se não RENUNCIAREM ou se APOSENTAREM SEM VENCIMENTOS, a coletividade do Brasil todo, deve ACAMPAR diante do Supremo. Não deixando que os Ministros ENTREM ou SAIAM. Pacificamente.

Reforma agrária

Todos os camponeses do mundo ocidental, (e não apenas eles) só se desenvolveram depois da reforma agrária. No Brasil essa reforma se esconde atrás do agronegócio, os governos se omitem com medo desses poderosos senhores da terra. Se julgam os salvadores do mundo, apregoam e acreditam que sem eles o pais morreria de fome.

Dona Dilma fez muito bem em receber os líderes do MST, 24 horas depois de uma vasta e importante manifestação. Mais de 30 mil pessoas, sem violência, mas assim mesmo agredidos pela polícia.

Mas não adianta nem resolve utilizar o imponente Palácio do Planalto para uma conversa de botequim. É preciso fazer, realizar, construir. Fortunas incríveis são feitas nas cidades e nos centros urbanos, apenas nas transações com terras.

Os “donos” da terra

Depois da indústria automobilística, os maiores anunciantes são os senhores dos negócios imobiliários. No Rio, estão construindo um campo de golfe para a Olimpíada. Depois, nesse terreno enorme, serão construídos 22 edifícios com 24 andares cada um. Mais fortunas imobiliárias.

Qualquer que seja a concepção ou a convicção sobre a criação do mundo, a terra jamais foi propriedade de alguém. Socialistas ou capitalistas. A terra é de Deus. Seja qual for a religião, a fé ou a crença do cidadão. O maior escândalo do Brasil em todos os tempos se chama NOVACAP. Quilômetros e quilômetros de deserto foram distribuídos, doados, destacados para privilegiados. Cidadãos de todas as origens e procedência, foram para Brasília já na posse e doação daquela terra imensa. E de graça.

PS – Saiu na Folha, do Painel de Vera Magalhães: Lobão elogiava um dirigente do setor elétrico que já ocupou muitos cargos. Mas ressalvou: “Ainda não foi Ministro de Minas e Energia. Se quiser o meu lugar terá que esperar muito tempo”.

PS2 – Como Lobão é senador e seu mandato termina agora, precisa se desincompatibilizar até 5 de abril. Duas hipóteses. 1 – Continuará Ministro não tentará a reeleição. 2 – Está tão desprestigiado, desprezado e tecnicamente desmoralizado, que considera 45 dias, de hoje a 5 de abril, “um tempo muito grande”.

PS3 – Nadal estreou com vitória, no ATP 500. O Brasil não está preparado para organizar competição como essa. A quadra central tem 6 mil e 200 lugares, um terço das outras do mundo. O Jóquei recebeu 20 milhões para montar os jogos.

PS4 – Além da quadra central, outras três, apertadinhas, com capacidade para 400 pessoas cada uma. Sem televisão, reclamação total. São 32 jogadores, 11 da Espanha. Se for campeão, Nadal só vai enfrentar compatriotas.
*Em 20/02/2014.


***

A MACONHA NO ALTAR DA PENICILINA, VERDADEIRA REVOLUÇÃO 


Reprimida, combatida, proibida, passou a ser considerada suicida. Entrou para a relação das drogas criminosas, custavam a reconhecer que não era nem mesmo uma droga. Grandes personalidades que chegaram aos postos mais altos nos seus países, confessavam que na adolescência fumavam maconha. Sem maiores conseqüências, não era considerado droga.

O presidente do Uruguai, o psiquiatra Lester Grinspoon

A tentativa de reabilitar ou liberar a maconha, parou em muitos obstáculos, principalmente em estados americanos. Faziam concessões que não concediam nada, permitindo apenas o uso medicinal. Só que agora, o ex-guerrilheiro presidente do Uruguai, ganhou as manchetes do mundo, fazendo aprovar no Congresso, liberdade total, para essa maconha que pode ser plantada e consumida por qualquer um. Voltou a expressão, que foi muito citada no Brasil, há pouco, por causa das biografias: “É proibido proibir”.

O Uruguai é um país pequeno, com três milhões de habitantes, mas veio provar que a Justiça provoca satisfação e reconhecimento, muito maiores do que a injustiça. E o mundo que se prende muito mais a notícias de assassinatos, de corrupção, e tudo isso junto com penitenciárias como a de Dona Roseana, colocou nas manchetes, a liberação dessa maconha. Que um psiquiatra que passou a vida estudando o problema, comparou-a á penicilina.

Agora, quem vai desmentir o pesquisador?

Ainda me lembro, eu era pequeno e o mar bramia, quando houve a revolução da Penicilina. Um estrondo de satisfação, o povo que não tinha direito a coisa alguma, teve aberta a caminhada da descoberta, que servia para curar doenças sem fim.

Foi uma consagração, primeiro perplexidade, depois o direito dos povos se utilizarem das mesmas soluções que salvavam e favoreciam as elites enriquecidas com o dinheiro que sobrava da exploração do esforço do trabalhador. E isso resistiu até hoje.

O psiquiatra e suas lições

Grinspoon, com 86 anos de idade, é reconhecido pelo menos por 60 anos de estudo sobre a maconha. Nunca teve medo da droga, nem mesmo se pudesse atuar sobre ele. Para os que se surpreendiam com tanto tempo de convivência com a maconha, respondia sempre: “Uso maconha, pessoalmente, há mais de 40 anos, se prejudicasse minha memória, é evidente que eu já saberia”. E continuou devassando essa planta tão idiozincrizada e assustadora.

Descrição de apenas alguns dos benefícios

Diz que a maconha tem um extenso e ainda não desvendado uso medicinal. Nem fala na satisfação e no uso recreativo da maconha. Começa por dizer que na “Califórnia, médicos receitam para dor nas costas, com sucesso total”.

A maconha já foi utilizada para aliviar dor de cabeça, disenteria, baixar imediatamente a febre, como solução para a depressão, até para acabar com a enxaqueca. E conclui essa lista: “Sozinho, descobri que a maconha é o tratamento por excelência para a dor de cabeça”. Sem contestação de especialistas consultados.

A transformação do psiquiatra

Seu depoimento pessoal é irrefutável. Confessa: “Até 1967 era comum o uso da maconha em festas”. Eu era o primeiro a dizer: “isso deve fazer mal a saúde”. Mas aí o psiquiatra afirma que começou a questionar suas próprias afirmações e convicções sobre a maconha. E, mergulhou no estudo dessa planta, dedicou toda sua vida a constatar sua aplicação e seus benefícios.

Eu um médico, acreditando em versões

Começou se questionando como profissional, reconheceu que como quase todas as outras pessoas, estava enganando a si mesmo, acreditava no que diziam sem o menor fundamento.

Afirmação importante do psiquiatra e pesquisador: “Um dia fui à biblioteca de Harvard para tentar descobrir a base cientifica da maconha. Li todos os estudos e fiquei satisfeitíssimo de reconhecer, eu e quase todas as outras pessoas sofremos lavagem cerebral”. Impressionante a constatação e a confissão.

“A partir de 1973, 40 anos, comecei a fumar. Não queria ser criticado pelo fato de recomendar mas não utilizar a maconha. Nunca mais parei”.

O médico, psiquiatra, professor e pesquisador, garante: “A maconha tem efeito anti-inflamatório, e ação analgésica. Eu tenho complicações de estômago e diabetes, isso me dá terrível sensação de náuseas. Por isso, quando vou a um restaurante, carrego um pouco da erva para emergência, mastigo um pouco e continuo a comer, sem maiores problemas”.

Maconha-penicilina

Para terminar, a consciência e consistência do grande pesquisador, que mais do que ninguém pesquisou coletivamente a maconha e se serviu dela, pessoalmente. “A maconha tem múltiplos efeitos, que serão aproveitados, depois de dissipados os temores. Em muitas doenças ou males, a maconha será uma descoberta para a humanidade, assim como foi a penicilina”.

Que o mundo e a humanidade, reconheçam essa oitava maravilha médica.
(Em 25/01/14)