5.2.16

NOVA ESTRUTURA DA TORRE DE TV NO SAMBÓDROMO DESTOA DO PROJETO ORIGINAL DE NIEMEYER E ENFEIA A PASSARELA DO SAMBA

ALCYR CAVALCANTI -

A nova estrutura de ferro onde são feitas imagens do desfile foi montada recentemente e apresenta corrosão em alguns pontos, conforme matéria de O Globo na edição de 02/02/2016 na página onze.  Ela veio a substituir a estrutura original, que seria definitiva, uma torre de concreto que foi demolida para atender aos pedidos de uma torre mais alta para permitir a passagem dos carros alegóricos, com altura cada vez maior. A torre atual é bem menor e muito diferente do projeto inicial em concreto e vai ser demolida após o carnaval.


As dimensões atuais da torre com 6,90 de comprimento, 13metros de altura e três metros de largura é pequena, e vai impedir a  tomada de fotografias da parte alta, a única maneira de se conseguir uma imagem geral de toda uma escola e das arquibancadas em uma só fotografia, além de apresentar pouca segurança. Não se compreende que não tenham feito uma nova torre semelhante à original, um pouco mais alta , para atender aos delírios da época da Folia de Momo. A Associação de Repórteres Fotográficos e Cinematográficos do Rio de Janeiro=ARFOC ao analisar a situação mostra preocupação com a estrutura improvisada, que pode por em perigo os profissionais em serviço, além de limitar o número de repórteres fotográficos na torre, considerando que o desfile das escolas de samba é uma atração mundial, e segundo seus patrocinadores "O Maior Espetáculo da Terra".