25.3.16

POLÍTICOS QUE PASSARAM DE “LADRÕES DE GALINHA”, PARA “LADRÕES DE PASADENA”. DILMA BERRA QUE NÃO RENUNCIA

ROBERTO MONTEIRO PINHO -


É unanimidade entre os mais aficionados analistas políticos, e articuladores da mídia, de que nunca se viu na história da República, tamanha balbúrdia com uma série de erros primários, tanto no enlace das questões políticas que envolvem os personagens da cúpula da política nacional, mas também na espera jurídica.

30 anos se passaram e o Lula, torneiro mecânico, não soube se conduzir no processo de “o homem mais poderoso do Brasil”. Manchou a própria honra, a família e decepcionou seus eleitores. Hoje indignados não querem sequer ouvir falar seu nome. O PT dos ladrões, antes era de galinhas, agora é de Pasadena.  Dilma continua hostil e cínica, “não renuncio de forma alguma”, afinal quem pediu isso?

A metamorfose é tamanha, que chega ao absurdo de se questionar a competência da Vara Federal de Curitiba, a ponto da juíza da 4ª Vara Criminal em São Paulo decidir que a denúncia contra Lula e outras pessoas deve ser enviada para Curitiba (juiz Federal Sergio Moro).

Ao declinar da competência, a julgadora invocou acertadamente o instituto da conexão (os fatos narrados na denúncia em São Paulo são investigados por Curitiba ou são conexos a fatos lá investigados).

No STF a história se repete. Mandados de segurança estão com a seta indicando: CURITIBA.

Ávida por fatos e no afã de divulgar acontecimentos inéditos, a imprensa tem agido de forma açodada, deixando questões pontuais, focando tão somente o antagonismo existente entre os grupos prós e contras o impeachment, que é a matéria central de toda polêmica.

O mais próximo do assunto tem sido o jornalista Helio Fernandes, publicando matérias diárias em seu blog, pontuando essas questões latentes que aniquilam, e sufocam a sociedade brasileira. Os Portais da internet conseguem ilustrar as questões, mas não estão alinhados dentro da mesma panorâmica política institucional.

A ação que incomoda Lula da Silva faz referência aos favores recebidos pelo ex-presidente da República, dentre os quais está o tríplex no Guarujá, que é o centro da acusação (em São Paulo) contra o ex-presidente e sua família. Tanto a cessão do imóvel como a sua reforma é objeto de investigação na Vara Federal.

Soma ao fato o crime de falsidade ideológica ocorrido na declaração de renda do ex-presidente, configurando por sua vez, crime de sonegação fiscal da competência da Justiça Federal, sendo a falsidade mero meio de execução do crime (o crime-meio fica absorvido pelo crime-fim).

Em suma, é indiscutível e inócuo tentar obstacular a ação, eis que tudo que está relacionado com a Lava Jato é juridicamente correto que fique concentrado num único juízo.

Num novo cenário, Lula se nomeado ministro, tudo que for relacionado ao Lula transfere-se para a competência do STF (saindo da jurisdição do juiz Sergio Moro). Neste caso a caneta estará nas mãos do ministro Gilmar Mendes.

São 52 ações populares que questionam a posse de Lula. Na sexta-feira (18), o Tribunal Regional Federal havia derrubado a segunda liminar da 6ª Vara da Justiça Federal no Rio de Janeiro que suspendia a nomeação. No mesmo dia, um juiz de São Paulo suspendia a posse.

O brasileiro, se fez representar nas passeatas, manifestações de cunho popular e de enorme repercussão a nível nacional e internacional. Este cenário fez com que a República viesse abaixo, moralmente, economicamente e social, e isso pé um dano irreparável protagonizado por esses personagens que não tiveram o esmero do zelo da coisa pública.

Crime abominável e repugnável que merece as mais severas penas da lei seja quem seja o personagem. Nada justiça o crime, e quando se trata do que estamos vendo, isso os remetem a crime contra a humanidade.

Lula, Dilma personagens centrais da Lava jato, estão na enorme redê de negociatas, favorecimentos e desvio de dinheiro público. São indícios, mas é pouco provável que não seja comprovado, eis que a insensatez e o desleixo e a soberba de Lula, o fez um personagem, empobrecido moralmente, tal quais grandes figuras da historia universal, que caíram em desgraça, quando descoberto seus crimes praticados durante o estágio do Poder.

Num regime talibã, muçulmano, maoísta, ou na cultura milenar oriental da honradez, provado seu ato (s), Lula seria abatido impiedosamente em Praça Pública.

Não se pode, deixar levar pela emoção, da paixão cega. Temos que olhar o país precisamos enxergar o futuro, tendo o presente sob total e intensa mácula de seriedade e de amor a pátria.

Não existe aqui, por todos os fatos colhidos, o menor sinal de nacionalismo. Lula e seus boquinhas querem o Poder pelos cargos recheados de vantagens e um salário, que não é o mínimo que o trabalhador brasileiro recebe. E outro grupo pratica toda sorte de crimes.

Esta errado o judiciário soberbo, vetusto e mentiroso, que sequer dá conta da solução de 105 milhões de ações que estão empilhadas nos seus balcões.