15.4.16

CAMPANHA DE VACINAÇÃO CONTRA A GRIPE É ANTECIPADA EM MARICÁ-RJ

REDAÇÃO -


Seguindo determinação do estado, a Secretaria Municipal Adjunta de Saúde iniciará a partir da próxima segunda-feira (25/04) a vacinação contra gripe para gestantes, crianças entre seis meses e menores de 5 anos de idade e pacientes renais crônicos. De 30/04 a 20/05, a Campanha Nacional de Vacinação terá início em todo o país, conforme o calendário de vacinas do Ministério da Saúde. A imunização é contra os três subtipos de vírus da gripe (influenza) que mais circulam no inverno: A/H1N1, A/H3N2 e Influenza B. A meta é vacinar 30,5 mil pessoas na cidade.

No dia 25/04, a vacina estará disponível no Posto de Saúde Central e de 26/04 em diante a imunização acontecerá nos demais postos da cidade. A partir do dia 30/04, quando acontece o Dia D, até o dia 20/05, o atendimento acontecerá nas unidades Posto de Saúde Ponta Negra, PSF Bambuí, PSF Barra, PSF Espraiado, PSF Ubatiba, PSF Barra, PSF Guaratiba, PSF Bairro da Amizade, PSF Santa Paula, PSF Mumbuca, PSF Retiro, PSF Inoã 2, Posto de Saúde Inoã, PSF Chácara de Inoã, PSF Inoã 1, PSF Recanto, Posto de Saúde Itaipuaçu, Posto de Saúde Santa Rita, PSF Jardim Atlântico, Posto de Saúde São José, PSF São José e PSF Ponta Grossa.

“Nesta primeira semana da campanha apenas serão vacinadas as gestantes, as crianças com idade de 6 meses a menores de 5 anos e os doentes renais crônicos (com indicação do médico solicitando a vacina), pois este grupo apresenta maior vulnerabilidade às complicações que a gripe pode causar”, explicou a superintendente de Vigilância em Saúde do município, Carolina Monteiro. A vacinação de gestantes é considerada prioritária pela Organização Mundial de Saúde (OMS), pois beneficia a mãe e o bebê. A vacina é contra indicada para pessoas com história de reação anafilática prévia em doses anteriores bem como a qualquer componente da vacina ou alergia grave relacionada a ovo de galinha e seus derivados.

Coordenadora do Programa Municipal de Imunização, Núbia Brum explica quem deve participar e a documentação necessária. “A partir do dia 30 de abril os demais grupos serão vacinados. As pessoas com 60 anos ou mais de idade; as crianças na faixa etária de seis meses a menores de cinco anos de idade (quatro anos, 11 meses e 29 dias); as gestantes; as puérperas (mulheres até 45 dias após o parto) precisam apresentar cartão de gestante ou certidão de nascimento do filho ou documento do hospital para comprovar o parto; os trabalhadores de saúde; os povos indígenas; as pessoas portadoras de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais (deverão apresentar a indicação ou laudo ou encaminhamento médico); os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos de idade sob medidas socioeducativas; a população privada de liberdade e os funcionários do sistema prisional”, descreve Núbia. Todos os participantes deverão apresentar identidade e cartão de vacina.

As crianças que receberão a vacina contra gripe pela primeira vez farão em duas doses, ou seja, serão vacinadas e depois de 30 dias receberão a segunda dose. Para aqueles que já foram imunizados em 2015, haverá a aplicação de apenas uma dose este ano. Núbia Brum ainda chama a atenção para a maneira de transmissão da gripe que ocorre por meio do contato com secreções das vias respiratórias da pessoa contaminada ao falar, tossir, espirrar ou pelas mãos. “Após contato com superfícies recém‐contaminadas por secreções respiratórias a pessoa pode levar o agente infeccioso direto à boca, olhos e nariz. A complicação da influenza que mais frequentemente leva à hospitalização e à morte é a pneumonia”, completou Núbia.

Bolsa Família

Durante a campanha, a Secretaria Municipal Adjunta de Saúde também fará, em todas as unidades, o acompanhamento nutricional e das vacinas de beneficiários do Programa Bolsa Família. “Temos neste momento de campanha de vacinação a intensificação da chamada do Programa Bolsa Família, já que a vacinação em dia é uma das condicionalidades de saúde para a família beneficiária continuar recebendo seus recursos”, diz Elisa Simas, coordenadora da área Técnica de Alimentação e Nutrição (ATAN).

*Com informações da coordenação de comunicação da Prefeitura de Maricá.