8.5.16

O AGENTE DA CIA, JUIZ SÉRGIO MORO

EMANUEL CANCELLA -


A CIA contrata agentes em todo mundo, antigamente fazia isso discretamente, mas hoje a espionagem é escancarada, e multiplicaram o número de agentes a serviço do império. Cabo Anselmo, por exemplo, foi um agente no meio dos trabalhadores a serviço da ditadura militar que obedecia a Washington. Os agentes da CIA nada mais são do que homens mercenários contratados para trabalhar pelos interesses americanos. E de que maneira o juiz Sergio Moro, assim como a Globo, colaboram com o governo americano, prejudicando o Brasil?

Sérgio Moro foi premiado pela Globo, como homem que faz a diferença. Essa Globo que apoiou e cresceu à sombra da ditadura, que foi arquitetada pelo governo dos EUA e, de forma bastante suspeita, é ligada ao grupo americano Time Life.  Ela já trabalhava incansavelmente no governo de FHC pela, até então frustrada, privatização da Petrobrás, inclusive comparando a Petrobrás a um paquiderme e chamando os petroleiros de marajás. Ainda hoje a Globo em editorial Vocifera que: O pré-sal pode ser patrimônio inútil.

E o Sergio Moro juiz da Globo, para oficializar a espionagem, chamou os procuradores americanos para investigarem a Petrobrás. Se quisesse ser  justo teria que mandar nossos procuradores investigar a petroleira americana Chevron. A Chevron foi denunciada em 2009 pelo Wikeleaks, na troca de correspondência, do então candidato derrotado, José Serra, prometendo favores à petroleira americana, em prejuízo da Petrobrás.

Para combater o PT, que o Império chama de governo bolivariano, na véspera da eleição, para favorecer Aécio, a Lava Jato vazou que Lula e Dilma sabiam da corrupção na Petrobrás, de forma seletiva e sem qualquer prova, para a Globo e revista Veja, mesmo contrariando o TSE que proibiu a divulgação da farsa. Mesmo com mais essa falcatrua,  em favor do candidato tucano Aécio Neves, Dilma ganhou as eleições. Em seguida, o advogado do doleiro Alberto Youssef disse que tudo não passava de uma grande mentira e que seu cliente não tinha dito isso.

Circula na internet uma informação não confirmada de que Moro vendeu os grampos para a GLOBO por R$ 5 milhões. Sérgio Moro teria vendido os grampos para a GLOBO e a Record estaria entrando com uma ação judicial contra a Globo. A denúncia teria sido feita por um policial Federal do Paraná, revoltado com as decisões do Juiz Moro. Vazamentos seletivos são constantes na Lava Jato, inclusive para o dono do BTG, André Esteves, que costuma ser muito generoso, inclusive pagou a lua de mel de Aécio Neves. Quanto deve ter pago o dono do banco BTG pela cópia da delação na Lava jato que envolvia seu nome?

A Globo lançou em editorial uma campanha de substituição das empreiteiras brasileiras envolvidas em corrupção pelas americanas! E o juiz, da Globo, Sérgio Moro, já fechou vários estaleiros brasileiros enganando o povo dizendo que combate a corrupção, mas na verdade só visa ao enfraquecimento do governo e a entrega do pré-sal. Porque também, se combatesse a corrupção, não esconderia a roubalheira dos tucanos!

Moro estudou nos EUA onde se aplica a lei de leniência, que na prática pune os dirigentes das empresas, mas sem prejuízo na continuidade dos negócios para não haver demissão dos trabalhadores e nem prejuízo para economia. E nos EUA, essas ações correm em sigilo para não queimar a imagem da empresa, foi assim com a GM e o City Bank, entre outras, na maior quebradeira da história americana em 2008. E o governo americano injetou US$ 16 trilhões de dinheiro público em empresas privadas para salvá-las da quebradeira.

Moro é responsável pelo fechamento de várias empresas, da demissão de milhares de trabalhadores e da queda em alguns pontos do PIB. Será que Sérgio Moro faz isso por incompetência ou como agente da CIA? Tudo em nome do combate a corrupção?

A mulher de Sérgio Moro, Rosangela Moro, advoga para o PSDB e para empresas petroleiras concorrentes da Petrobrás.  Só isso já seria suspeição! E ainda mais que todos sabem da saga tucana em destruir a Petrobrás, pois  FHC, do PSDB, quando governo, tentou privatizar a Petrobrás. E ainda hoje o senador tucano Serra tenta, no Congresso Nacional, flexibilizar o pré-sal.

Moro, como serviçal dos EUA, prendeu o Almirante Othon, pai do desenvolvimento da energia nuclear no Brasil e responsável pela construção do submarino atômico, cuja  principal missão é a proteção ao pré-sal. Não por acaso, os EUA não reconhecem nossas águas internacionais onde se localiza grande parte do pré-sal. E Moro prendeu também o empresário Marcelo Odebrechet, cuja a empresa, entre outras coisas, é responsável pelo desenvolvimento e fabricação dos mísseis de médio e longo alcance. Moro age como um estrategista em favor dos EUA. Com essa ação de Moro, o Brasil fica totalmente à mercê de um possível sabotador que queira se apropriar de nosso pré-sal.

Mas Moro surfa na mídia, além do prêmio da Globo, ganhou prêmio do governo americano e também das suas principais revistas americanas, Fortune e Time, com certeza pelos serviços prestados.

Para se apoderar do nosso pré-sal, com um agente desses, os EUA nem precisam fazer guerra como fizeram, por exemplo, no Iraque, para se apoderar do petróleo.

*Emanuel Cancella é coordenador do Sindicato dos Petroleiros do Estado do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ) e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP).