25.5.16

UM PRESIDENTE PROVISÓRIO, MINISTRO LICENCIADO-EXONERADO, O PRESIDENTE DA CÂMARA AFASTADO E "MORTO", O LÍDER DO GOVERNO ACUSADO DE TENTATIVA DE HOMICÍDIO. QUE REPUBLICA

HELIO FERNANDES -

24 horas depois da maior e mais previsível crise que atingiu o governo, Michel Temer veio a publico. Falou muito e disse pouco. Promessas, compromissos, divagações, a certeza de que depende muito do congresso e da opinião publica. È o próprio Prometeu Acorrentado, sem convicção, sem meta, sem destino, sem paradeiro, sem rumo, sem plano, projeto.

Muito queixoso, não escondeu o ressentimento falso, que resumiu numa frase amarga mas de base inexistente. "Quando um governo assume, todos devem apoiá-lo. Mas no Brasil não existe essa cultura". È muito fácil jogar a culpa no país e no povo. Principalmente para eles.

Leia mais na COLUNA