8.6.16

DIAS SOMBRIOS: PGR PEDE PRISÃO PARA SARNEY, RENAN, JUCÁ E CUNHA. PARA DEPUTADOS TIA ERON PODE TER SIDO ABDUZIDA POR UM OVNI

ALCYR CAVALCANTI -

O pedido de prisão feito pelo procurador Rodrigo Janot da Procuradoria Geral da República-PGR a três senadores e um deputado caiu como uma bomba e abalou os alicerces de Brasília. O país vive dias de incerteza onde nada funciona e estados estão à beira da falência com governadores de pires na mão pedindo esmolas em Brasília que também está sem dinheiro em caixa. Rodrigo Janot pede prisão para o ex-presidente José Sarney, o presidente do Senado Renan Calheiros, o ministro por um dia Romero Jucá e o presidente da Câmara afastado para ser julgado pelo Conselho de Ética Eduardo Cunha. Para o senador José Sarney conselheiro de Luiz Inácio da Silva, Dilma Roussef e do atual e provisório presidente da República Michel Temer foi pedida prisão domiciliar com monitoramento por tornozeleira eletrônica.

O pedido abalou a já enfraquecida base do presidente provisório Michel Temer que vive perdido entre nomear e demitir ministros e autoridades do segundo escalão envolvidos em sérias denúncias que estão vindo a tona dia após dia. O próximo alvo é o ministro Henrique Eduardo Alves que já colaborou com governantes anteriores.

Na Câmara dos Deputados a cassação do deputado afastado da presidência Eduardo Cunha foi mais uma vez adiada. A deputada Tia Eron não compareceu à sessão que poderia ser definitiva. Para alguns deputados ela poderia ter sido abduzida por um disco voador. A população que vive vitimada por uma inflação galopante, péssimo atendimento em hospitais, fugindo dos mosquitos e dos assaltantes esfaimados não sabe o que fazer e fica perplexa com a decisão de dar um aumento excessivo e fora de propósito para algumas categorias do funcionalismo. Enquanto isso as demissões e o desemprego aumentam fazendo a alegria dos agiotas do FMI e de seus prepostos.