15.6.16

O JUIZ, SERGIO MORO ATACA A MÃE DE ZÉ DIRCEU DE 94 ANOS, MAS PROTEGE O FILHO DE FHC

EMANUEL CANCELLA -


O juiz Sérgio Moro, além de juiz competente, pois defende muito bem os interesses do povo americano e da Globo, destaca-se também pela sua preocupação ambiental, já que não prende os tucanos porque são aves silvestres e assim não podem viver em cativeiro.

Agora descobri que Moro sabe torturar! Quer machucar um ser humano atinja sua mãe! É comum alguém dizer que pode ser ofendido, mas jamais ofenda sua mãe.

Não satisfeito em prender e torturar o ex-ministro da Casa Civil do governo Lula, José Dirceu, condenando-o a 23 anos, sem prova material. Essa condenação baseou-se no parecer do próprio Moro, quando assistente da ministra Rosa Weber, na AP 470, também conhecida como mensalão. Diz o parecer: Não tenho prova cabal contra Dirceu – mas vou condená-lo porque a literatura jurídica me permite”.

E para quem acreditava no Joaquim Barbosa, Moro e Rosa Weber queriam prender todos os corruptos, o mensalão tucano foi anterior ao do PT e está prescrevendo sem julgamento.

Agora Moro ataca a mãe de José Dirceu (Estadão de 14/04/16): “Moro seqüestra casa onde vive mãe de Dirceu”. Na prática, o imóvel fica à disposição da Justiça, mas dona Olga Guedes da Silva, de 94 anos, pode continuar vivendo nela como depositária da casa.

Tudo bem que são os tucanos aves silvestres, mas Moro poderia colocá-los numa gaiola de luxo, não precisava mandar para a casa de tortura como é conhecida a sede da Polícia Federal no Paraná, onde funciona a Lava Jato.

São citados na Lava Jato e, até agora, sem qualquer investigação, os senadores tucanos Antonio Anastasia, Aluysio Nunes, Aécio Neves, este cinco vezes citado. E também o governo de FHC na Petrobrás. Inclusive para não deixar dúvidas teve até confissão, já que FHC, em seu próprio livro, Diários da Presidência, cita que havia corrupção na Petrobrás em seu governo.  Como se não bastasse o filho de FHC envolvido em corrupção na Petrobrás. Segundo a Carta Capital, 05/04/16, a respeito de FHC, seu filho e os negócios em família: “Sócio de uma offshore no Panamá e ligado a suspeitos de corrupção, Paulo Henrique Cardoso prosperou à sombra do pai”.

Hoje, 14, Moro na perseguição implacável ao ex-ministro José Dirceu, investiga negócios suspeitos com empresário mexicano.

Alguém tem que avisar ao juiz Moro que tudo bem que trate os tucanos como ave silvestre que não podem viver em cativeiro.

E não é também porque o delegado da Polícia Federal denuncia a ação da PF (Tijolaço, 04/02/16): “Eu não acho que exista um combate à corrupção, existe uma guerra declarada ao Partido dos Trabalhadores”.

Quem diz a frase, dita com a ressalva de que “não sou PT”  e “não gosto de muita coisa no PT” é o delegado aposentado Armando Coelho Neto, ex-presidente da Associação de Delegados da Polícia Federal.”

José Dirceu foi condenado sem provas, o próprio juiz Moro escreveu no parecer, que não tinha prova cabal contra ele, mas ia condená-lo, e a Globo convenceu o Brasil inteiro de que isso foi normal. Na verdade, condenar sem provas já é uma aberração que fere os direitos humanos, porém atacar a mãe do réu é demais!

*Emanuel Cancella é coordenador do Sindicato dos Petroleiros do Estado do Rio de Janeiro (Sindipetro-RJ) e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP).