26.7.16

LADRÕES RONDAM A PETROBRÁS

EMANUEL CANCELLA -


Eles gritaram “Pega ladrão!” para desviar a atenção da sociedade! E, como fazem os larápios, querem pegar os bens mais valiosos. Eles já tentaram uma vez e falharam. A população assiste a tudo, sobressaltada. A rede de televisão mais poderosa do país, a Globo,  dá  cobertura aos ladrões!

Já década de 90, essa emissora poderosa, para desmoralizar a Petrobras, facilitando assim sua privatização, comparava a empresa a um paquiderme e chamava os petroleiros de marajás. Estava no poder a turma do PSDB, a mesma que está mandando agora na Petrobrás, aliado ao governo golpista! A resposta da Petrobrás veio em 2006, com desenvolvimento de tecnologia inédita no mundo, o que permitiu a descoberta do pré-sal.

A nossa empresa de Petróleo tem importância estratégica para o país: entre outras benesses, garante, com as reservas que possui, o abastecimento de petróleo no mínimo nos próximos 50 anos; nos 62 anos de existência, a Petrobrás, através da BR, nunca deixou faltar aos brasileiros nenhum derivado de petróleo; participa em 13% do PIB e ainda financia 80% das obras do país, com os impostos que paga e gera milhões de empregos diretos e indiretos em decorrência dessa mega-estrutura.

Em dezembro de 2015, essa emissora tenta desmoralizar o filho mais pródigo da Petrobrás, com o seguinte editorial: “O pré-sal pode ser patrimônio inútil”. Usa um juiz de primeira instância, o qual premia e enaltece, que chefia uma operação na Petrobrás, com o intuito, único e exclusivo, de passar para a sociedade que a Petrobrás é um antro de corrupção. Assim enganam o povo, fazendo-o acreditar que está se combatendo a corrupção, na verdade estão acabando com a Petrobrás para entregá-la a seus cúmplices. Realmente vão acabar com a corrupção no Brasil, pois entregando nossas terras e nossas riquezas, não teremos corrupção pois não teremos mais Brasil, pelo menos  independente!

E o mais estarrecedor é que a polícia parece estar do lado deles, já que essa polícia, parte da Operação, chamou os procuradores estadunidenses para investigar a Petrobrás, legitimando assim a espionagem. E a Operação ainda quer ganhar 10% do roubo! E premiam os corruptos, pois voltam para casas, verdadeiros clubes de lazer, para pagar suas penas! É assim que se combate a corrupção?

O que nos assombra é que a Chevron, petroleira estadunidense, foi denunciada pelo Wikleaks, na troca de correspondência entre executivos da petroleira e o então candidato derrotado na eleição de 2009, José Serra, do PSDB. Nessa ocasião, Serra prometia favores a Chevron, em prejuízo da Petrobrás.  Se a Lava Jato quisesse apurar alguma coisa mandaria nossos procuradores investigar a Chevron!

Os petroleiros, que barraram a entrega da empresa na década de 90, assistem à nova investida dos larápios e organizam a reação. Os ladrões usam a fórmula bem sucedida que usaram contra Vale do Rio Doce, a maior mineradora de ferro do mundo, que foi vendida a preço de banana. Desmoralizaram a imagem da Vale e depois a entregaram a preços aviltados a seus cúmplices.

Será que dessa vez os ladrões vão ser bem sucedidos também na Petrobrás?