9.11.16

EM BUSCA DO NOVO ATRAVÉS DO VELHO

CARLOS CHAGAS -


Reunido segunda-feira com 47 deputados do PT, em São Paulo, o ex-presidente Lula sustentou a escolha de um novo presidente para o partido, ano que vem. Para ele, deve haver renovação no comando petista, o que significa companheiros dispostos a percorrer o país, não necessariamente jovens, mas capazes de captar novos  sentimentos nas classes trabalhadoras.

O Lula deixou claro estar disposto a contribuir para mudar o PT, mas sem abrir mão da preservação dos ideais dos tempos de sua fundação.

Traduzindo: poderá assumir a liderança do novo sem perder as características do velho. Em outras palavras, pode candidatar-se à presidência do PT, agora, e até aspirar a  presidência da República, em 2018.

São os primeiros passos da renovação, que ninguém garante possam ser percorridos, dado o desgaste sofrido pelos companheiros nas recentes eleições municipais. Rui Falcão parece afastado da direção do partido, mas se vier a ser substituído pelo Lula, será até a definição do candidato ao palácio do Planalto, ele mesmo.

Nos demais partidos, as dúvidas permanecem. No PSDB, Aécio Neves tem tudo para permanecer, como presidente do partido e como candidato presidencial. A menos que Geraldo Alckmin atropele. No ninho tucano, a estratégia será mais lenta, mas nem tanto.

No PMDB, tudo dependerá de Michel Temer e do sucesso do plano de recuperação econômica.