22.11.16

LIDERANÇAS DOS EMPREGADOS DO COMÉRCIO VÃO DISCUTIR EFEITOS DA CRISE PARA CLASSE TRABALHADORA

Via SINPOSPETRO-RJ -

Empregados do comércio de todo o país se reúnem, hoje e amanhã, na sede da CNTC, em Brasília, para discutir a atual conjuntura política e econômica que afeta a classe trabalhadora.


A crise política e econômica provocada pelo capitalismo selvagem, que devasta vários países no mundo, se instalou no Brasil e deixa a classe trabalhadora refém da exploração e da má gestão administrativa nos setores público e privado. Com doze milhões de desempregados, o Brasil patina na inércia e na falta de políticas públicas para tirar o país do atoleiro. Esses e outros temas serão abordados, entre hoje e amanhã, no encontro dos dirigentes da Confederação Nacional dos Trabalhadores no Comércio(CNTC). O presidente da Federação Nacional dos Frentistas(FENEPOSPETRO) e do SINPOSPETRO-RJ, Eusébio Pinto Neto, e demais representantes da categoria na CNTC vão participar dos debates.

O encontro de dirigentes da CNTC será aberto, na noite desta terça-feira(22), com uma cerimônia em comemoração aos 70 anos da entidade. Na solenidade serão lembradas as sete décadas de luta da Confederação em defesa dos direitos dos trabalhadores do comércio.

No evento, os representantes das confederações e federações filiados à CNTC vão discutir a atual situação econômica do país, os reflexos dessa balbúrdia para os trabalhadores e as mudanças trabalhistas e da reforma da previdência, propostas pelo governo, que vão atingir mais de 94 milhões de brasileiros das iniciativas privada e pública. Os diretores vão formalizar um compromisso para impedir que as propostas nocivas à sociedade e a classe trabalhadora sejam aprovadas no Congresso.

Amanhã(23), os diretores da CNTC voltam a se reunir para deliberar sobre diversos assuntos entre eles: a discussão e votação do relatório de atividades de 2015 e aprovação do Plano de Ação 2017-2020.

A FENEPOSPETRO é uma das maiores federações filiadas à CNTC e tem quatro dirigentes na diretoria da entidade. A Federação Nacional dos Frentistas representa mais de 500 mil empregados de postos de combustíveis e lojas de conveniência em todo o país e fortalece as relações das entidades que defendem os direitos dos trabalhadores.

Para o presidente da FENEPOSPETRO, Eusébio Pinto Neto, o encontro dos representantes empregados do comércio de todo o país vai servir para direcionar as ações em defesa dos trabalhadores. Segundo ele, a crise econômica atinge principalmente os empregados do setor varejista. De acordo com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho, a queda nas vendas retraiu o mercado varejista e já provocou mais de 250 mil demissões no setor, em 2016. Segundo Eusébio Neto, essa nova realidade afeta as relações de trabalho e precariza a mão de obra. “O momento é crítico, por isso é importante a união dos trabalhadores aos sindicatos para fortalecer a luta por dignidade e direitos”.

*Estefania de Castro, assessoria de imprensa Sinpospetro-RJ