29.1.17

O GOLPE NO BRASIL E NA VENEZUELA E MARTIN LUTHER KING

EMANUEL CANCELLA -

STF, MPF, mídia e Congresso Nacional comandam o golpe no Brasil.

Eles não são imbatíveis, nenhum império é eterno, todos ruíram. Estão ainda persistindo no golpe graças ao silêncio dos brasileiros. Martin Luther King, que ganhou o prêmio Nobel da Paz em 1964, nos ensinou certa vez:  O que me preocupa não é nem o grito dos corruptos, dos violentos, dos desonestos, dos sem caráter, dos sem ética. O que me preocupa é o silêncio dos bons.

Para botar esses golpistas para correr precisamos unir a sociedade brasileira, só assim conseguiremos defender o futuro do nosso país e de nosso povo. Nós, estudantes e trabalhadores, como também os bons juízes, procuradores, policias miltares, e políticos. Todos juntos a combater o golpe!

Segundo a Wikipédia: “Em 1954 Martin Luther King iniciou suas atividades como pastor em Montgomery, capital do estado do Alabama. Envolvendo-se no incidente em que Rosa Parks se recusou a ceder seu lugar para um branco num ônibus, King liderou um forte boicote contra a segregação racial. O movimento durou quase um ano, King chegou a ser preso, mas ao final a Suprema Corte decidiu pelo fim da segregação racial nos transportes públicos.”

Marther Luther King entregou sua própria vida para libertar os negros americanos. Quando estava apoiando uma greve de coletores de lixo, em abril de 1968, foi assassinado a tiros por um opositor, num hotel na cidade de Memphis.

Até quando os bons brasileiros continuarão calados enquanto os golpistas estão saqueando nosso país e destruindo o futuro de nossos filhos e netos?

Tenham a certeza de que os golpistas são covardes. Num primeiro revés, irão se mandar para Miami, como fizeram na Venezuela no golpe que lá só durou 47 horas (1). O governo estadunidense, tramando para se apropriar do petróleo alheio, é o principal motivo da tentativa golpista na Venezuela como também no Brasil, no impeachment contra Dilma. E, da mesma maneira que receberam os venezuelanos que fugiram, após o fracasso do golpe deles, irão receber os golpistas brasileiros em fuga.

Nós, os bons brasileiros, jamais cogitamos de abandonar nosso país, filhos e netos. Por isso esse silêncio precisa terminar, fazendo valer, de agora em diante, uma  frase de nosso hino que cantamos com tanto orgulho: “ Ou ficar a pátria livre, ou morrer pelo Brasil”.

Fonte:

*Emanuel Cancella que é da coordenação do Sindipetro-RJ e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) e autor do livro “A outra face de Sérgio Moro”