6.2.17

1 - ESPÍRITO SANTO TEM CAOS NAS RUAS SEM POLICIAMENTO; 2 - MORAES É O NOME MAIS FORTE PARA A VAGA DE TEORI NO STF; 3 - MORO É VAIADO EM PALESTRA NA UNIVERSIDADE COLUMBIA, EM NY [VÍDEO]

REDAÇÃO -

Cerca de cem mulheres estão em frente ao 10° Batalhão da Polícia Militar em Guarapari, no Espírito Santo, protestando por melhorias salariais e melhores condições de trabalho da PM no Estado capixaba. Uma kombi usada para locomoção dos militares teve os quatro pneus esvaziados.

No município de Serra, manifestantes não permitiram a saída de viaturas e nem de policiais dos batalhões. Desde sexta-feira, às 7h da manhã, a cidade ficou sem policiamento nas ruas e foram registrados diversos roubos e tentativas de homicídios. De norte ao sul do Estado, não há policiamento nas ruas.

Na capital até o Quartel do Comando Geral (QCG) teve a sua entrada bloqueada por familiares dos policiais. Uma reunião está marcada para acontecer nos próximos minutos, para tentar negociar a liberação de algumas viaturas, já que não há patrulhamento nas ruas de Vitória, principalmente.

No norte, noroeste e no sul capixaba, batalhões e companhias independentes também estão com as suas saídas bloqueadas. Todos guardam um posicionamento do governador Paulo Hartung (PMDB). (via Uol)

***
Alexandre de Moraes é o nome mais forte para a vaga de Teori no STF

Se o presidente Michel Temer fizesse a indicação hoje, o nome mais forte para a vaga de Teori Zavascki seria o do ministro da Justiça, Alexandre de Moraes. Com a escolha de Edson Fachin como novo relator da Lava Jato, Temer deverá apresentar ao Senado em breve o seu indicado para o STF (Supremo Tribunal Federal).

Nos últimos dias, levando em conta tantos lobbies e as opções que tem, Temer colocou Alexandre de Moraes como o primeiro de sua lista. No entanto, ainda não há uma decisão final.

Até agora, o presidente recebeu 28 sugestões para o STF. Ele tem dito aos auxiliares que, ao escolher um, terá 27 insatisfeitos na praça. Por isso, está na fase final de reflexão. Temer recebeu diversas pressões para indicar um ministro de um tribunal superior para a vaga de Teori. Mas o lobby de um vem anulando o do outro.

Os principais obstáculos contra Alexandre de Moraes são a filiação partidária ao PSDB e a vinculação política com o governo. A indicação seria criticada pela filiação a um partido que é alvo da Lava Jato e pela proximidade com o atual presidente da República.

Mas Temer avalia a possibilidade de pagar o preço político. Há precedentes no STF, como a indicação de Gilmar Mendes por FHC e a de Dias Toffoli por Lula. Mendes e Toffoli foram advogados gerais da União nos governos tucano e petista.

Alexandre de Moraes também tem trânsito no STF, com boa relação com diversos ministros. Temer avalia que ele possui currículo acadêmico, porque já escreveu livro sobre direito constitucional e tem mestrado e doutorado.

Por último, o desempenho na administração de crises na segurança pública, como a que o Espírito Santo está enfrentando agora, é um fator que Temer levará em conta. (via Blog do Kennedy)

***
Moro é vaiado em palestra na Universidade Columbia, em NY
(via Jota, no Twitter)