3.3.17

ANTECIPANDO-ME AO BLOG SENSACIONALISTA AFIRMO: GOLPISTAS ESTUDAM PROIBIR A PALAVRA “PEGA LADRÃO”, ASSIM COMO FIZERAM COM A PALAVRA GOLPE

EMANUEL CANCELLA -

O atual ministro das relações exteriores, o tucano Aloysio Nunes, em resposta à acusação de corrupçãoacabou de mandar um jornalista para PQP (2).


Mídia, STF, MPF, PGR e policia federal estudam essa medida. Alvo seria proteger principalmente o palácio do Planalto, ministérios, Congresso Nacional, PSDB e Petrobrás. A palavra só poderia ser gritada num raio de 500 km dos locais proibidos.

Michel Temer já é recordista em mudanças, tudo para fugir do assédio carinhoso dos brasileiros Reformou o Palácio do Planalto, gastando  milhões, e agora desiste.

Nos ministérios e no Congresso nacional, seria estudada uma multa a cada citação.

Na proteção ao PSDB, o  MPF e Lava Jato ameaçam com prisão quem gritar a palavra banida e ainda querem usar, como parâmetro, as penas de José Dirceu e do almirante Oton. Não há necessidade de provas, o domínio dos fatos ou a convicção já são suficientes para ser condenado por 23 ou até 43 anos!

No Sistema Petrobrás, o presidente, Pedro Parente estuda proibir a palavra nos carros de som, na porta das unidades e nos boletins dos sindicatos. Isso em todo o Brasil.

A maior preocupação dos golpistas é principalmente nos aeroportos, onde os “elogios” resultaram na prisão do presidente da Câmara dos deputados, Eduardo Cunha. O senador Romero Jucá que foi “aclamado” no aeroporto de Roraima, com as palavras de ordem:  “Vai pra cadeia”, “Ladrão” e “Vagabundo” (1) pirou e usou o termo “Suruba” se referindo à política. O atual ministro das relações exteriores, o tucano Aloysio Nunes, em resposta a acusação de corrupção acabou de manda um jornalista para PQP (2).

Por isso os golpistas não podem usar aviões de carreira, então a saída seria os jatinhos. O problema é que os jatinhos “caem”, como caiu o de Eduardo Campos e de Teori Zawascki.

A ministra Rosa Weber, do STF, já está preparando um estudo para transformar em lei a proibição da palavra “pega ladrão”. Ela entende do assunto porque foi ela que convocou a presidente Dilma para explicar a palavra “golpe”.

A Globo já estuda, além de usar o JN, Fantástico, colocar também no BBB mais essa força-tarefa institucional.

Enquanto eles não proíbem, usando a criatividade do carnaval que consagrou o “Fora Temer”, seduzindo até o JN, da Globo, vamos cantar:

Se gritar pega ladrão, não fica um meu irmão...

Fonte:

*Emanuel Cancella que é da coordenação do Sindipetro-RJ e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP) e autor do livro “A outra face de Sérgio Moro”