8.4.17

1 - MERCOSUL E ALIANÇA DO PACÍFICO SE ALIAM CONTRA O PROTECIONISMO DE TRUMP; 2 - BOMBARDEIO DOS EUA ESTAVA PLANEJADO ANTES DE SUPOSTO ATAQUE QUÍMICO NA SÍRIA, DIZ RÚSSIA

REDAÇÃO -


Não há como voltar atrás. Essa foi a mensagem que deram os chanceleres dos países do Mercosul e da Aliança do Pacífico, no sinal de largada de um processo de integração de blocos que avança lento, mas sem possibilidades de arrependimento. O primeiro encontro foi na Chancelaria argentina em Buenos Aires, cidade que recebeu o Fórum Econômico Mundial sobre a América Latina. A aproximação das principais economias do Atlântico e do Pacífico sul-americano, junto com o México, é um movimento defensivo contra um mundo que se tornou mais complicado para o comércio dos países emergentes. O protecionismo dos Estados Unidos convenceu essas economias da necessidade de potencializar o comércio inter-regional. Enquanto o México olha para o sul, as economias do Mercosul decidiram olhar para o oeste, onde encontravam até agora posições irreconciliáveis com as políticas de esquerda que caracterizaram seus governos até pouco mais de um ano.

Leia mais em INTERNACIONAIS