1.4.17

LEVANTE POPULAR DA JUVENTUDE RECEBE O APOIO DA FNP E SINDIPETRO-RJ NA PORTA DA GLOBO

EMANUEL CANCELLA -


A campanha do petróleo, a FNP e o Sindipetro-RJ  se fez presente, hoje, 01/04/17 na porta da Globo, no Jardim Botânico do Rio. Estivemos lá para levar nosso apoio ao levante Popular. Esses jovens, homens e mulheres que estão acampados a alguns dias na porta da Globo. Levamos uma pequena ajuda pecuniária dos membros da direção do sindicato e cartilhas da campanha do petróleo.

Ontem fez 53 anos do golpe militar, quando milhares de pessoas ativistas do movimento social, estudantil, sindicalistas civis e militares foram perseguidos, presos, torturados e muitos mortos, pela ditadura militar.

Durante 21 anos nossa liberdade foi castrada e a democracia usurpada. E a Globo apoiou e cresceu a sombra da ditadura militar, e ainda apoiou o golpe contra o presidente Getúlio Vargas que se suicidou em 1954; e agora apoiou em 2016 o golpe que tirou do governo, Dilma Rousseff, eleita pela maioria do povo brasileiro.

E os petroleiros têm motivos de sobra para protestar contra a Globo, pois foi ela que durante três anos veiculou diariamente noticias vazadas pela operação Lava Jato para manchar a imagem da companhia.

Foi a Globo que na década de 90, no governo de FHC na tentativa frustrada de privatizar a Petrobrás, comparava a Petrobrás a um paquiderme e chamava os petroleiros de marajá. E foi a Globo que em dezembro de 2016 publicou um editorial, dizendo: O pré-sal pode ser patrimônio inútil.

E hoje a despeito de todas as conquistas da Petrobrás, cuja principal, é garantir o abastecimento de petróleo, no mínimo nos próximos 50 anos a Globo tenta passar a ideia que todo petroleiro é corrupto.

A Globo, sim é golpista, corrupta, não pagou o imposto de renda da Copa do mundo de 2002; e está envolvida em escândalo de lavagem de dinheiro conhecidos com Swssleaks e Panamá Papes.

Se quisessem realmente combater a corrupção além de investigar a Globo, tinham investigado o governo de FHC na Petrobrás varias vezes delatado na operação Lava Jato, até o próprio FHC reconhece em seu livro Diários da Presidência que havia corrupção na Petrobrás em seu governo, na Petrobrás.

Não investigaram o tucano FHC, e não investiga a gestão do também tucano, Pedro Parente que é réu em ação movida por petroleiros quando ministro de FHC (2).  E agora novamente Pedro Parente foi denunciado em novembro de 2016 ao MPF e até agora nada de investigação (1)!

Viva o Levante popular, e o povo não é bobo, abaixo a rede Globo!

Fonte:

*Emanuel Cancella, OAB/RJ 75.300, integra a coordenação do Sindipetro-RJ e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP), sendo autor do livro “A Outra Face de Sérgio Moro”