10.4.17

SINDICATO CONTINUARÁ COBRANDO E DENUNCIANDO O DESCUMPRIMENTO DAS NORMAS DE SEGURANÇA OBRIGATÓRIAS, PARA EVITAR MAIS MORTES [VÍDEOS]

DANIEL MAZOLA -

Câmeras de segurança do posto Osório's Colubandê (bandeira da Ipiranga) gravaram o momento exato da explosão / Foto: Google.
Eusébio Luis Pinto Neto, presidente da Federação Nacional dos Frentistas (FENEPOPETRO) e do SINPOSPETRO-RJ, e Alexsandro Santos, presidente do SINPOSPETRO-NITERÓI e Região estiveram neste domingo (9) no posto de combustíveis Osório's Colubandê, onde uma mulher morreu e duas pessoas ficaram feridas após o veículo que estava sendo abastecido com gás natural veicular (GNV) explodir, na noite deste sábado (8), às 21h29.

A vítima fatal estava dentro do veículo e foi identificada como Érica Lima Thiengo Siqueira, de 27 anos. O motorista Francisco José Gomes da Costa no momento da explosão estava do lado de fora do veículo, e ficou gravemente ferido. O frentista Jorge Siqueira de Souza, que também se feriu no acidente com estilhaços, foi encaminhado junto com o motorista para o Hospital Estadual Alberto Torres, mas foi liberado e passa bem.


Imagens da câmera de segurança do posto, que circulam na internet (acima), mostram o dramático momento da explosão, que matou a jovem e deixou o carro destruído. Para o presidente da FENEPOSPETRO e do SINPOSPETRO-RJ (veja o vídeo abaixo), Eusébio Luis Pinto Neto: “Em muitos postos de combustíveis, os empresários, motoristas e passageiros desrespeitam a Lei Estadual que obriga a todos os ocupantes dos carros a saírem do veículo enquanto o tanque é abastecido com GNV ou outros combustíveis. A maioria das pessoas ainda desconhece a existência desta norma, que pode ajudar a prevenir acidentes como o ocorrido nesse fim de semana, onde uma jovem morreu e dois homens ficaram feridos. É muito importante que os donos de postos cumpram essa Lei, treinem seus trabalhadores, e que a sociedade colabore seguindo rigorosamente as normas. Isso é muito grave, um posto pode ter uma explosão muito maior que a de ontem, com proporções gigantescas causando muitas mortes”.


Segundo o presidente do SINPOSPETRO-NITERÓI, Alexsandro Santos: “Os frentistas ficam sem poder atuar de forma efetiva na hora de averiguar as condições e validade dos cilindros de GNV. A maioria dos patrões e empresários não dão treinamento necessário, deixando os trabalhadores sem a qualificação prevista pelas normas de segurança (NR20). Nosso sindicato está cobrando esse treinamento rotineiramente, já são mais de 250 empresas denunciadas pelo descumprimento das normas de segurança obrigatórias”.

Tudo que estava próximo a explosão foi danificado: bombas, logomarca da Ipiranga, telhas de alumínio da cobertura, janelas de vidro, etc
O presidente da Federação Nacional dos Frentistas (FENEPOPETRO) questionou se no local havia documentação que comprove a realização do curso da NR 20, constatou que os funcionários não foram treinados para riscos de acidentes, também acompanhou parte da vistoria do Corpo de Bombeiros. A polícia aguarda o laudo da perícia para identificar a causa do acidente. O titular da delegacia da região vai ouvir o frentista e o gerente do posto para obter mais informações e dar andamento às investigações. Segundo informações obtidas por este repórter: “o cilindro do automóvel que explodiu estava enferrujado e vencido desde o ano de 2012”, disse uma testemunha que não quis se identificar.

O posto fica localizado na Estrada José Mendonça de Campos esquina com a RJ-104, bairro Colubandê, município de São Gonçalo, região metropolitana do Rio de Janeiro. Vai abastecer? Obrigatoriamente desça e afaste-se do veículo!