10.5.17

1 - BR DISTRIBUIDORA PODE ABRIR CAPITAL EM VEZ DE SER VENDIDA; 2 - ESTUDO DO DIEESE AVALIA IMPACTOS DA REFORMA TRABALHISTA

REDAÇÃO -

Petrobrás diz que não há decisão sobre modelo de venda da BR Distribuidora.


Em comunicado divulgado na manhã desta terça-feira (9), a Petrobrás informou que não há nenhuma deliberação de sua diretoria executiva ou Conselho de Administração sobre o modelo de venda da unidade de combustíveis, a BR Distribuidora.

O comentário da petroleira foi divulgado após reportagem do jornal O Estado de S. Paulo publicado também publicado nesta terça  que informa sobre a intenção da companhia em realizar a  uma abertura de capital da BR Distribuidora como forma de levantar recursos sem vender o controle da companhia a um sócio.

A reportagem, que não cita fontes, disse que a proposta foi apresentada por diretores da Petrobrás como uma alternativa.

No comunicado ao mercado sobre a BR Distribuidora, a Petrobrás disse que "está analisando o reinício de um novo processo de desinvestimento" de sua participação na empresa, seguindo procedimentos de uma sistemática para vendas de ativos que foi revisada e aprovada pela diretoria e "está alinhada às orientações do Tribunal de Contas da União". (via Reuters)

***

Estudo do Dieese avalia impactos da reforma trabalhista

O Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos divulgou estudo que analisa o substitutivo da reforma trabalhista (PL 6.787/16), aprovado entre os dias 26 e 27 de abril na Câmara.

A matéria está em tramitação no Senado, onde vai ser examinada como PLC 38/17. O projeto será analisado pelas comissões de Assuntos Econômicos (CAE), de Constituição e Justiça (CCJ) e de Assuntos Sociais (CAS).

O texto do Dieese aponta que o projeto resultará na drástica redução de direitos e no desmantelamento do sistema de relações de trabalho iniciado no País com a criação da Consolidação das Leis do Trabalho, em 1943.

Acesse aqui a íntegra do estudo.