30.5.17

A DESMORALIZAÇÃO DA LAVA JATO: CORAÇÃO GENEROSO E CUMPLICIDADE COM TUCANOS NOS CRIMES NA PETROBRÁS

EMANUEL CANCELLA -

Desse jeito a Lava Jato se transforma num mar de lama.


Todo combate à corrupção é importante, não somente no sentido de devolver aos cofres públicos o dinheiro roubado, como também para manter os corruptos convictos de que o crime não compensa.

Mas por outro lado não podemos tapar os olhos para nenhuma corrupção. Não podemos, por exemplo, investigar a Petrobrás nos governos do PT e se acumpliciar à corrupção nos governos tucanos, como faz a Lava Jato no governo de FHC e na gestão do também tucano Pedro Parente.

A  omissão da Lava Jato, que não investiga o governo tucano de FHC nem a gestão do também tucano Pedro Parente, leva a sua desmoralização. Uma pena, poderia contribuir na moralização do país por isso começou com grande apoio popular e por conta dos tucanos, está jogando toda  sua credibilidade na lama.

O governo tucano de FHC é citado na Lava Jato várias vezes, em corrupção na Petrobrás, inclusive algumas envolvendo seu filho (2,3).

Se contra FHC, apesar das provas gritantes, a Lava jato nada faz, com Lula vale tudo. Chafurdam a vida de Lula (pegam até lap top dos netos) para ver se encontram alguma coisa de errado e, como nada encontram, então inventam. O procurador Deltan Dallagnol, de forma bisonha, ao vivo, na Globo, acusa Lula de ser “Comandante máximo da corrupção na Petrobrás”, e Moro acata a denuncia, mas ele mesmo afirma que só tem convicção, não tem provas. E vão além, já que perseguem, também sem provas, o filho de Lula.

Depois da PricewatehouseCoopers, a maior empresa de auditoria do mundo, que, em abril, já havia isentado o ex-presidente Lula de irregularidades na Petrobrás, agora foi a vez da auditoria independente KPMG, também isentando Lula,  respondendo a um requerimento feito pelo juiz Sergio Moro (11).

O que torna mais grave a omissão da Lava Jato é que Pedro Parente já cometeu as mesmas arbitrariedades no passado, tanto que é réu em ação movida por petroleiros, pela venda ilegal de ativos, quando Parente era ministro de FHC e membro do Conselho de Administração na Petrobrás: “Parente e Maria Silvia são réus em ação que cobra prejuízo de R$ 5 bi à Petrobras (1)”

Semana passada, Maria Silvia renunciou ao cargo de presidenta do BNDES e Pedro Parente anunciou aos funcionários que quer ficar até 2019. Parente quer continuar com o seu feirão, o maior do mundo, vendendo  ativos valiosos sem licitação, para quem e por quanto quer, o que inclui até área do pré-sal. Liquidou o campo de Carcará, a preço de um refrigerante o barril,  e a petroquímica de Suape, pelo valor de 5 cinco dias de faturamento (7,8).

A gestão de Pedro Parente já foi até denunciada ao MPF, formalmente, em novembro de 2016, e a resposta, ágil, do MPF, foi em dezembro do mesmo ano, que, em nome do juiz Sérgio Moro, acusar e intimar, por possível crime contra a honra de Moro, o petroleiro que fez a denúncia (9,10). Quanto ao teor das denúncias (omissão da Lava Jato), nenhuma resposta do MPF. Aliás, esse MPF não é público é do Moro!

Moro absolveu a jornalista Claudia Cruz e, com cinismo, ainda  deliberou que ela tinha que devolver o dinheiro. Isso é inédito na justiça, imagine se todos os criminosos que devolvessem o dinheiro ficassem livres, as cadeias iam ficar vazias.

Agora assistimos à briga interna da Lava Jato, segundo afirmação do procurador da Lava Jato, Carlos Fernando dos Santos Lima, da força-tarefa da Operação Lava Jato: “Chefe da operação Lava Jato se deixou levar pelo coração generoso(...). Nós vamos recorrer dessa decisão” (6).

Mas que coração generoso que nada! São negócios espúrios! A história é outra: além de Cunha saber de muita coisa suja desses golpistas, há envolvimento da esposa de Moro nisso tudo:  “Advogado de mulher de Cunha, absolvida por Moro, está envolvido em roubo da APAEs com mulher de Moro “(4,5).

Desse jeito a Lava Jato se transforma num mar de lama!

Fonte:
1-http://www.redebrasilatual.com.br/blogs/helena/2016/06/presidentes-da-petrobras-e-do-bndes-sao-reus-em-acao-por-rombo-bilionario-9872.html
2-http://www.pragmatismopolitico.com.br/2016/09/delator-cita-filho-fhc-esquema-corrupcao-petrobras.html
3-https://falandoverdades.com.br/2017/01/16/filho-de-fhc-delatado-em-esquema-de-corrupcao-na-lava-jato-e-o-moro-que-faz/
4-http://www.dimasroque.com.br/2017/05/advogado-de-mulher-de-cunha-absolvida.html
5-http://www.ceilandiaemalerta.com.br/2017/05/27/advogado-de-mulher-de-cunha-absolvida-por-moro-esta-envolvido-em-roubo-da-apaes-com-mulher-de-moro/  
6-http://istoe.com.br/absolvicao-de-claudia-veio-do-coracao-generoso-de-moro-diz-procurador/
7-http://www.redebrasilatual.com.br/revistas/127/escandalo-da-petroquimica-de-suape-a-pasadena-de-temer
8-http://www.vermelho.org.br/noticia/285181-1
9-http://www.apn.org.br/w3/index.php/nacional/8685-petroleiro-protocola-denuncia-contra-operacao-lava-jato
10-http://www.apn.org.br/w3/index.php/nacional/8740-por-crime-de-opiniao-petroleiro-depoe-no-mpf-intimado-por-sergio-moro
11-http://www.brasil247.com/

* Emanuel Cancella, OAB/RJ 75.300, integra a coordenação do Sindipetro-RJ e da Federação Nacional dos Petroleiros (FNP), sendo autor do livro “A Outra Face de Sérgio Moro”