24.5.17

É PRECISO UNIR E REPENSAR A JUSTIÇA LABORAL

ROBERTO M. PINHO -

(...) “Quando falamos em “repensar a justiça laboral”, reunimos de forma concreta os fatos que açodam este judiciário especializado, a saber: a) demora na solução dos litígios; b) acúmulo de ações sem solução; c) decisões fragilizadas por excesso dos juízes (nulidades); d) precariedade e no atendimento das serventias; e) violação das prerrogativas dos advogados”.


Leia mais na COLUNA