23.8.17

BRASIL UM PAÍS ONDE O PODER CONSTITUÍDO, PERDEU A VERGONHA NA CARA!

EMANUEL CANCELLA -

E além dos mortos, ainda deixaram milhões de refugiados, famílias e crianças, em busca de abrigo.


Meus pais e as famílias de uma forma geral, sempre pregavam a vergonha na cara! Tipo perdeu a vergonha na cara, perdeu tudo. Pois estamos diante de uma sociedade onde o poder perdeu a vergonha na cara. Na cúpula do poder, a começar pelo golpista Michel Temer, são todos uns sem vergonhas. Aliás, são bandidos mesmo.

Nos governos anteriores o ministro caia em desgraça era imediatamente afastado. Agora é fortalecido, exemplo: Jucá, Moreira Franco Eliseu Padilha etc. lembram Lula não pode ser ministro de Dilma, a justiça deliberou que ele ia usar o cargo para buscar a imunidade. Dilma foi afastada do governo por conta das pedaladas fiscais, que nem fez. Hoje pedalada fiscal é lei!

Nos tribunais antigamente tínhamos, por exemplo, o juiz Nicolau dos Santos Neto, o Lalau, que foi preso, tamanha as falcatruas. Até então juiz picareta tinha como castigo aposentadoria compulsória com todos os direitos.

Hoje temos juiz picareta a dar de pau, da primeira instancia aos tribunais superiores, e nada acontece. Antigamente ganhar acima do teto constitucional era crime, hoje virou rotina. E não é só o Gilmar Mendes que sai em defesa dos baratas; a lava Jato e a Globo não ficam a desejar, exploram as crianças. A Lava Jato faturando em cima da Apae; e a Globo abatendo o próprio imposto de renda com as doações do Criança Esperança.

Juízes como Sergio Moro, procuradores como Deltan Dallagnol, tidos como paladinos da justiça, alem da excrescência de auxilio moradia e educação, seus salários estão muito acima do teto constitucional,  e essas figuras são tidas pela mídia como heróis nacionais!

Tem uma multidão que encheu as avenidas no Brasil, bateram panelas com as famílias nas janelas, pobres, e classes media ao lado da empregada. Queriam dar um basta na corrupção! foram enganados, e lamentavelmente a corrupção cresceu de forma geométrica.

Muitas dessas pessoas estão envergonhadas. Hoje ninguém vestiu a camisa da CBF, bateu panela... Com o Fernando Collor de Mello foi a mesma coisa, ninguém votou nele, e ele foi eleito.

A primavera árabe, no Oriente Médio; no Brasil “os ventos de junho”  foi coisa de profissionais. Eu fui um dos que acreditei!

Hoje sabemos que tudo não passou de uma grande farsa. No oriente médio, como no cone sul, as grandes mobilizações nada tinha a ver com derrubada de ditadores, da busca da democracia, o império e seus aliados estavam de olho no petróleo e avançaram. E além dos mortos, ainda deixaram milhões de refugiados, famílias e crianças, em busca de abrigo.

Saquearam o petróleo do Iraque, da Líbia, etc. No Brasil com a derrubada de Dilma, estão tomando nosso pré-sal e na Venezuela querem derrubar o presidente Nicolás Maduro para se apossar da maior reserva de petróleo do planeta.

Na Venezuela eles já deram o golpe, no grande comandante Hugo Chávez em 2002, e em 47 horas, foram postos pelo povo para correr para Miami (1)! No Brasil já derrubamos a ditadura militar, conquistamos as “Diretas Já”!

Se os imperialistas tiveram a petulância de organizar a “primavera árabe” e “os ventos de junho” nós precisamos usar a ousadia dos canalhas e unir todo nosso povo, que tem vergonha na cara, para botar para fora do poder, os golpistas, aliados dos imperialistas, os sem vergonhas!

Fonte:
http://causaoperaria.org.br/blog/2017/04/16/ha-15-anos-o-povo-nas-ruas-derrotou-um-golpe-de-estado/

* Emanuel Cancella, OAB/RJ 75.300, ex-presidente do Sindipetro-RJ, fundador e ex diretor do Comando Nacional dos Petroleiros, da FUP e fundador e coordenador da FNP , ex-diretor Sindical e Nacional do Dieese, sendo também autor do livro “A Outra Face de Sérgio Moro” que pode ser adquirido em: http://emanuelcancella.blogspot.com.br/2017/07/a-outra-face-de-sergio-moro-pontos-de.html