13.9.17

CADEIA PARA CRIVELLA; ZEZÉ FALA UM MONTE DE ASNEIRAS

MIRSON MURAD -


O bispo-pastor-milagreiro, sobrinho do titio, Marcelo Crivella, ao assumir a prefeitura o Rio nomeou seu filhinho secretário da Casa Civil e nomeou também um traficante e assassino para uma outra secretaria. Foi obrigado a desconvida-los. Alegou que o filhote era altamente capacitado em psicologia política mas, mesmo que existisse essa profissão, não poderia ter praticado o nepotismo. O filho perdeu o cargo oficialmente, só oficialmente. Quanto ao bandido secretário Crivella argumentou que desconhecia seu passado. Realmente, o bondoso milagreiro bispo-pastor havia sido abordado na rua pelo rapaz que pedi-lhe um emprego o que não foi negado. Entre mil outras lambanças, manobras espúrias em sua ainda iniciante gestão, Crivella assinou um decreto onde um banco do titio Edir Macedo poderá emprestar dinheiro ao funcionalismo municipal. Será uma beleza! Crivella atrasa o pagamento dos salários, os funcionários ficam endividados, correm ao estabelecimento financeiro do titio, apanham uma grana emprestada e o titio fica mais rico. Rico não Edir Macedo, o Anti-Cristo, representante do apeta na Terra já está bilionário graças aos seus infelizes-idiotas-seguidores-fanáticos de quem o titio suga até a última gota, tudo o que possuem, através de sua Teoria da prosperidade. Ah! Como o amor é lindo...

ZEZÉ DE CAMARGO FALA UM MONTE DE ASNEIRAS

O sertanejo, que ficou milionário com suas musiquinhas e voz de taquara rachada, Zezé de Camargo, abriu a boca que deveria ter ficado calada para não entrar mosca e vomitou um montão de asneiras tipo uai, ué! É? Segundo o "intelectual" cantante, especialista em políticas, analista das governanças brasileiras, Zezé, foi informado ao povo do Brasil e do mundo inteiro, que não houve ditadura no Brasil. Apenas um governo militar controlado. Cala a boca Terta! Teria dito o saudoso Chico Anísio.
---
VÍDEO: “Nós não vivíamos numa ditadura, mas num militarismo vigiado”, diz Zezé di Camargo