15.9.17

TEMER, CORRUPTO, CORRUPTOR, FARSANTE, DELINQUENTE, ACUMULANDO DENUNCIAS DE ROUBALHEIRAS, CAÇADO PELOS 3 PODERES E PELA POLICIA FEDERAL

HELIO FERNANDES -

Desde que o vice Floriano Peixoto derrubou Deodoro e se apoderou arbitrariamente do poder, muitos vices assumiram, usando o mesmo subterfúgio. E a mesma tática e estratégia da conspiração das madrugadas. Em apenas 3 anos, de 1951 a 1954, levaram Vargas a um fim glorioso e histórico, desprezando o poder, preferindo deixar a vida para entrar na Historia. O vice articulador de tudo, assumiu mas não governou, queria mais poder. Foi afastado pelo Supremo Tribunal Federal, em 22 de novembro de 1955.

Rapidamente para lembrar e comparar com o Supremo de hoje. O advogado do vice em exercício, Café Filho, entrou no Supremo pretendendo continuar no poder. Sorteado relator, o notável Nelson Hungria levantou e mesmo de pé, improvisou um voto magistral, afirmando, " o vice  conspirador não pode continuar". Seguido por unanimidade o voto de Hungria, Café Filho foi afastado, Juscelino assumiu  sem susto em 31 de janeiro de 1956, depois de viajar 32 dias pelo mundo, como presidente eleito e ainda não empossado.

Assisti a essa sessão histórica, sentado na primeira fila, entre os extraordinários Milton Campos e Dario de Almeida Magalhães. Alguns ministros de hoje, não todos, (mas a maioria) poderiam rever os anais. Que diferença. Talvez agissem de outro modo, recuperando o prestigio do judiciário e salvando o país).

Leia mais na COLUNA