29.11.17

LAVA JATO, O PARTIDO DOS CANALHAS, E O BOI DE PIRANHA!

EMANUEL CANCELLA -


Enquanto a Lava Jato investiga Lula em pedalinhos, barco sem motor,  tickets de pedágio ou sítio e  triplex, que quer convencer que é de Lula, mas que nunca apresentaram a escritura, os tucanos e golpistas escancaram e a Lava Jato finge que nada vê, como nas seguintes aberrações:


O tucano Aécio Neves, com tudo gravado, pedia dois milhões em propina, e ainda aparecia ameaçando de morte quem o delatasse (3). Aécio Neves é ainda recordista em denúncias na Lava Jato. Mesmo assim foi sequer investigado (7).


O tucano Jose Serra recebia R$ 23 milhões da Odebrecht (1). Mishell Temer aliado dos tucanos recebia a mala de R$ 500.000,00. (2).


FHC proprietário de um imóvel em Nova York e em Paris; também dono de uma fazenda em Ibiúna com aeroporto (4,5).


O ministro das relações Exteriores do golpista Mishell Temer, o tucano Aloysio Nunes, é pego com um avião em sua fazenda transportando cocaína (6).  E, por falar em cocaína, também não investigaram a conexão do Helicoca, com 450 KG da droga.  O helicóptero é de propriedade do senador Jose Perela e existe a denúncia, nunca sequer investigada, de envolvimento com o aeroporto de Cláudio, de propriedade de Aécio Neves (6). Ah, esse aeroporto está nas terras da família de Aécio, mas construído com dinheiro público.


Na Petrobrás então, o conluio da Lava Jato com os criminosos é gritante: FHC envolvido em inúmeras corrupções na Petrobrás e em muitas envolvido até com seu próprio filho, e nada de investigação(8,9).


O senador tucano José Serra foi até denunciado pelo wikileaks, quando, na eleição de 2009, prometia favores à petroleira estadunidense Chevron, em prejuízo da Petrobrás.  Serra não desistiu do entreguismo e, em 2016, depois do golpe, conseguiu aprovar a lei 4567, com exato teor da promessa entreguista da eleição, em que fora derrotado (10).


O golpista Mishell Temer nomeou o tucano Pedro lalau Parente para presidente da Petrobrás. Chamo de Pedro lalau porque este senhor, já em 2001, quando membro do Conselho de Administração da Petrobrás, vendeu, de forma criminosa, ativos da Petrobrás acarretando num rombo de R$ 5 BI  à companhia (11). De volta agora à Empresa, Lalau mais uma vez vende ativos da Companhia, para quem quer e pelo preço que ele mesmo determina, entre tanta liquidação, foi assim com o campo gigante do pré-sal , Carcará, ao preço de um refrigerante o barril de petróleo (12,13). Pedro lalau vendeu também a petroquímica de Suape, ao valor de 5 dias de faturamento.  Por se tratar de ativos valiosos e estratégicos sua venda sem licitação constitui crime, mas a Lava Jato nada faz, mesmo estando investigando a Petrobrás.


Na verdade, a Lava Jato ameaça o tempo todo Lula, sem provas, por várias razões, principalmente para engabelar a sociedade com o mote do boi de piranha; já que, enquanto as atenções voltam-se para Lula e sua família, com acusações sem provas, o tempo todo os golpistas atravessam impunes o rio da corrupção, e gargalhando às nossas custas!

Fonte: