28.11.17

O MINISTRO NÃO É. VOU DAR COCA COLA. ARROGÂNCIA DE UM CRÁPULA

MIRSON MURAD -
O ministro Não É dos Transportes do (des)governo golpista do Michel MiShell Carandiru Ministros Fichas Borradas Audiência na Calada da Noite Malas e malas de Dinheiro Sujo Belo Recatado do Lar Temer, concedendo entrevista não é ao entregar não é o Porto não é do Rio de Janeiro não é falou não é também sobre o não é porto do Espírito Santo não é. VOU DAR COCA COLA - Eu estava pretendendo dar no Natal brinquedos e roupas aos meus netos pequeninos. Para minhas netas adultas e para minha mulher jóias da H. Stern. Entretanto, a campanha televisiva da Coca Cola convenceu-me. Vou presentear a todos com uma garrafinha (ou um latinha) de Coca Cola. Reparem a felicidade, a alegria de quem dá e de quem recebe o refrigerante. Está decidido; Vou dar Coca Cola. Quero ser feliz. Quero fazer feliz. Durante a vistoria que a Promotoria fez na cadeia de Benfica e flagrou requintados alimentos nas celas dos criminosos do colarinho branco da Operação Ponto Final (C`est fini), a promotora ouviu do crápula, o ladrão vagabundo, assassino do Estado e de sua população, Sérgio Cabral, um ousado deboche. Serjão perguntou para a promotora se ela esperava encontrar fuzil AR 15 e drogas em sua cela. Esse nojento, purulento, falou assim para uma mulher, mas autoridade, que cumpria sua missão. Serjão mostraria ser valentão se fizesse algo assim com arrogância e empáfia, desacatando um colega prisioneiro, chefão do tráfico, durante o banho de sol. Como é Serjão, vai nessa?