5.2.18

1- JEFFERSON DIZ QUE SUA FILHA NÃO VAI SAIR DE BANDIDA; 2- CRISTIANE BRASIL AMEAÇOU SERVIDORES DE PERDER EMPREGO SE NÃO VOTASSEM NELA

REDAÇÃO -


Depois da revelação de que Cristiane Brasil é investigada por associação ao tráfico, o presidente do PTB e pai da deputada, Roberto Jefferson, disse que sua filha "não vai sair de bandida" e que irá insistir no nome dela para o Ministério do Trabalho no governo Temer.

A posse de Cristiane como ministra já foi impedida mais de uma vez na Justiça em decorrência de revelações na imprensa de que ela foi condenada em mais de um processo trabalhista por não cumprir a legislação. Na semana passada, ela divulgou um vídeo ao lado de quatro homens sem camisa minimizando as ações trabalhistas.

"Não vamos desistir da indicação, tem que levar até o fim a votação no Supremo Tribunal Federal. Minha filha não vai sair de bandida", afirmou Jefferson à Folha neste sábado 3. A denúncia sobre a associação ao tráfico foi publicada neste domingo pelo Estado de S.Paulo. (via Rio247)

***
CRISTIANE BRASIL AMEAÇOU SERVIDORES DE PERDER EMPREGO SE NÃO VOTASSEM NELA


A deputada federal Cristiane Brasil (PTB-RJ) já ameaçou servidores públicos de perda de emprego caso não votassem nela. A gravação foi feita em uma reunião quando ela era vereadora no Rio, em 2014. O Fantástico teve acesso ao material.

“Arranjar emprego tá difícil. Eu só tenho um jeito de manter o emprego de vocês. Me elegendo. E eu preciso de vocês pra isso”, diz o áudio obtido pelo programa da TV Globo.

Cristiane é indicada para assumir o Ministério do Trabalho e alvo de uma série de acusações. Sua posse chegou a ser marcada e cancelada duas vezes por decisões judiciais. Ela é condenada em ações trabalhistas, investigada por suposta associação ao tráfico de drogas e por recebimento de caixa 2 em eleições. Relembre algumas acusações contra a deputada.

A petebista, de 44 anos, ingressou na política em 2003, como secretária extraordinária da Terceira Idade da prefeitura do Rio. Depois, foi vereadora no Rio entre 2004 e 2012. De 2009 a 2014, foi secretária especial do Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida, durante a gestão de Eduardo Paes (PMDB). Em 2014, foi eleita para a Câmara Federal.