27.3.18

2ª EDIÇÃO DO PRÊMIO MARGARIDAS HOMENAGEIA MULHERES INSPIRADORAS QUE ATUAM E LUTAM NO COMÉRCIO CARIOCA

GABRIEL FRÓES -

O início da solenidade promovida pelo Sindicato dos Comerciários do Rio de Janeiro contou com um minuto de silêncio em memória da vereadora Marielle Franco.


Raquel Martins Virla, 38, após 15 anos de dedicação à profissão, foi demitida por liderar movimento grevista. Célia Lucas, 63, foi costureira por toda a vida e, já na terceira idade, buscou uma vaga de serviços gerais no ano passado para ajudar a pagar as contas.  Rosalva Almeida, 53, vendedora, é feminista militante e engajada. Francieli Borges, 21, já foi líder estudantil e chegou a viver em situação de rua. Patrícia Dionísio, 33, mãe de cinco filhos e operadora de caixa, foi uma das líderes do movimento grevista de uma rede de supermercados. Vanessa Andrade, 33, vendedora de uma loja de eletrônicos, trabalha desde criança e hoje é a única fonte de renda de toda a sua família.

O que essas bravas mulheres têm em comum: na noite de sexta-feira, 23 de março, foram homenageadas com o Prêmio Margaridas, iniciativa do Sindicato dos Comerciários para as trabalhadoras do comércio carioca que se destacaram por sua contribuição às lutas da categoria no último ano. Um dia de destaque e reconhecimento para mulheres que lutam muito no dia a dia e inspiram seus familiares e colegas de trabalho.

A entrega do prêmio, em sua segunda edição, finalizou a programação preparada para o mês das mulheres pelo Coletivo Margaridas, do Sindicato dos Comerciários do Rio. Foram vários debates, rodas de conversa e atos em defesa da manutenção e ampliação dos direitos das mulheres ao longo de todo o mês de março.

Ao todo, onze comerciárias receberam a honraria. O evento foi realizado na sede do sindicato, na Lapa. O início da solenidade contou com um minuto de silêncio pela vereadora Marielle Franco. Após a entrega dos prêmios, o grupo Só Damas animou a noite com muito samba cantado e tocado somente por mulheres. (informações da assessoria do SECRJ)