14.5.18

SINDICATO DOS FRENTISTAS DO RJ DESENVOLVE PARCERIA COM O CENTRO DE DIAGNÓSTICO AUDIOLÓGICO DE NITERÓI

Via SINPOSPETRO-RJ -

Pensando na saúde dos trabalhadores em postos de combustíveis e lojas de conveniência, o Sindicato dos Frentistas do Rio de Janeiro em parceria com o CDA (Centro de Diagnóstico Audiológico de Niterói) iniciaram nesta sexta-feira, 11 de maio, o projeto de pesquisa “avaliação vestibular não instrumentalizada e avaliação auditiva em trabalhadores de postos revendedores de combustíveis”.


Viviane Fontes, fonoaudióloga e coordenadora do projeto de pesquisa “avaliação vestibular não instrumentalizada e avaliação auditiva em trabalhadores de postos revendedores de combustíveis”, explica que o grupo de pesquisa do projeto do CDA com o sindicato tem seis fonoaudiólogos (Geórgia Luz, Anderson Rocha, Viviane Fontes, Elinaldo Leite, Viviane Franco e Victor Hygor) e está em face inicial e experimental, nesta etapa serão atendidos 30 trabalhadores no município do RJ, e após essa coleta, amostra inicial de dados será possível efetivar o projeto. A vice-presidente do SINPOSPETRO-RJ, Aparecida Evaristo representa a entidade na coordenação dessa parceria.

“Nessa etapa inicial em parceria com o SINPOSPETRO-RJ estamos fazendo exames em um grupo de 30 frentistas, posteriormente vamos ampliar essa amostra para termos um quadro (característica maior) da saúde auditiva e vestibular desses trabalhadores. Quando falamos em avaliação vestibular, isso está relacionado a exames de equilíbrio e habilidade de coordenação motora, é feito uma bateria de testes e depois um relatório para entregarmos aos trabalhadores. Caso algum trabalhador tenha alterações e anormalidades nos exames, encaminharemos para o Centro de Estudos da Saúde do Trabalhador e Ecologia Humana (CESTEH) da Fiocruz onde será realizada uma análise mais detalhada e minuciosa”, explica a coordenadora Viviane Fontes.

Equipe de fonoaudiólogos do CDA: Geórgia Luz, Anderson Rocha, Viviane Fontes, Elinaldo Leite, Viviane Franco e Victor Hygor
O principal objetivo do ensaio experimental desse projeto é avaliar como está à função auditiva desses trabalhadores por meio de um exame chamado “emissões autoacústicas”, além da avaliação vestibular que é relacionada ao labirinto - nosso órgão sensorial que nos dá a noção de equilíbrio.

“Neste, 11 de maio, a equipe esteve em alguns postos de combustíveis e iniciou o trabalho na sede do sindicato, atendendo funcionários de postos próximos a entidade. Estamos esclarecendo e prevenindo para que não ocorra exposição que cause algum tipo de lesão auditiva ou lesões vestibulares, ou até mesmo tontura”, alertou Viviane Fontes. Concluindo, “com essa pesquisa pronta poderemos levar a Congressos de Medicina para expor os resultados e contribuir com a melhoria da saúde dos frentistas brasileiros”.

* Daniel Mazola, assessoria de imprensa SINPOSPETRO-RJ