17.8.18

1- ALIADOS DE ALCKMIN VEEM DESGASTE COM INVESTIGAÇÕES SOBRE TUCANOS E ENTREVISTA DE MICHEL TEMER; 2- PARTIDO NOVO ENTRA COM CAUTELAR PARA IMPEDIR QUE PT FAÇA CAMPANHA PARA LULA

REDAÇÃO -

Michel Temer e Geraldo Alckmin durante o 27º Congresso e ExpoFenabrave em São Paulo – 08/08/2017 (Nelson Almeida/AFP).
Reportagem de Daniel Carvalho e Mario Cesar Carvalho na Folha informa que aliados do candidato tucano à Presidência, Geraldo Alckmin, contabilizaram como mais um elemento de desgaste as suspeitas de caixa dois e corrupção nas campanhas do senador José Serra (PSDB) de 2006 e 2010, quando disputou o governo de São Paulo e a Presidência, respectivamente.

De acordo com a publicação, documentos bancários enviados pelas autoridades suíças à PGR (Procuradoria Geral da República) mostram que Veronica Allende Serra, filha do senador, é uma das administradoras de uma conta naquele país que recebeu 400 mil euros (R$ 1,78 milhão), segundo revelado por reportagem da Rede Globo. O dinheiro foi depositado por uma empresa offshore que tem entre seus procuradores um lobista da Alstom, José Amaro Pinto Ramos. A multinacional francesa está envolvida em uma série de processos relacionados ao Metrô de São Paulo.

O desgaste de Alckmin teve seguimento nesta quinta-feira (16), quando a Folha publicou entrevista em que o presidente Michel Temer tentou relacionar o tucano a seu governo impopular, complementa o jornal.

***
Partido Novo entra com cautelar para impedir que PT faça campanha para Lula

DCM recebeu a seguinte informação:

O Partido Novo entrou hoje (16) com um pedido de impugnação contra a candidatura de Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Na impugnação a legenda requereu cautelar para impedir que o ex-presidente, que está preso, venha a ser tratado como candidato na propaganda eleitoral de Rádio e TV, bem como não possa usar os recursos dos Fundos Partidário e Eleitoral e que o seu nome não seja incluído nas pesquisas e nos debates.