27.8.18

MANIFESTO AO CLUBE MILITAR E AOS MILITARES DEMOCRATAS E PATRIOTAS

Por BOLIVAR MEIRELLES -


O Clube Militar que, em sua trajetória, já se dedicou às grandes lutas em defesa da Pátria Brasileira e do Povo Brasileiro, vem se apequenando na defesa político partidária sendo colocado, pelo atual seu Presidente, na defesa do racismo e do entreguismo das riquezas nacionais. Tem apresentado um comportamento apatrida que infelizmente acaba por envolver seus eleitores ao expor o lado mais conservador e reacionário das Forças Armadas Brasileiras que, espero, ainda componha, majoritariamente, quadros defensores do patrimônio público, das riquezas nacionais e do povo miscigenado que redundou nessa riqueza de um Brasil constituído por diversos povos.

As Forças Armadas Brasileiras não se pertencem, também constituem o Patrimônio Nacional e não podem ser arrastadas na defesa dos interesses dos mais aquinhoados pela fortuna e, muito menos pelos interesses do Capital Internacional. Temos de denunciar aos companheiros e camaradas de armas, incluindo os remanescentes patriotas que, a nossa demissão das Forças Armadas Brasileiras, já foi, em si uma medida de lesa Pátria que, em 1964, derrubou o governo constitucional de João Goulart, para ceder espaços aos interesses do Capital Internacional onde, um dos primeiros atos foi anular a Lei de Remessas de Lucros para beneficiar o Capital Estrangeiro, fundamentalmente dos Estados Unidos da  América do Norte e seus sócios menores do Capital brasileiro.

Voltemos a ter um Clube Militar que já se colocou, com Deodoro da Fonseca, contra o uso das Forças Armadas Brasileiras servirem aos interesses escravocratas de atuarem como Capitães do Mato. Voltemos a dignidade patriótica de Floriano Peixoto que, ameaçado o Brasil de ser alvejado pela Marinha Inglesa, respondeu que "a receberia a bala". Voltemos ao Clube Militar que lutou pelo Monopólio Estatal do Petróleo e que se colocou contra o Brasil participar da Guerra da Coreia. Voltemos ao Clube Militar que participou das heróicas lutas do Povo Brasileiro onde, civis e militares, juntos, lutaram pelo enfrentamento ao Eixo, na Segunda Guerra Mundial onde, países da democracia ocidental e a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, lutaram unidas, na mesma direção e sentido pela liberdade dos povos contra o nazifascismo.

Por um Clube Militar autenticamente democrático e patriótico!

Pela defesa do território e das riquezas nacionais! Pela defesa do povo brasileiro forte e miscigenado! Pelo respeito aos povos circunvizinhos às suas opções políticas! Pela luta por uma América Latina amistosa da qual o Brasil é parte! Pelo respeito as opções internacionais dos demais povos!

Em 26 de agosto de 2018.

* General de Brigada Reformado Bolivar Marinho Soares de Meirelles