9.12.18

A ELEIÇÃO MAIS BONITA DA HISTÓRIA DO FLAMENGO

Por GUILHERME KROLL -

Peruano, Vargas e Landim.
Há 6 anos, vim ao Rio para presenciar a eleição mais feia da história do Flamengo.

Falo com propriedade porque fui convidado para integrar o projeto Onda Azul... e declinei.

Não aceitei o convite em razão do enorme carinho que sempre nutri pela então Presidente Patrícia Amorim, mesmo reconhecendo que ela governou a Nação Rubro-Negra administrando bizarras alianças, o que deixaram nosso Flamengo exposto às mais diferentes consequências imprevisíveis.

O descontrole financeiro e o marketing pífio foram fatais. O Ronaldinho Gaúcho foi a pá de cal.

Só que desencadearam um sistema de fakes que atacou a honra pessoal e a moral de quem alinhava com ela. Nossa heroína rubro-negra foi achincalhada. Confesso que morri por dentro.

Foram necessários seis anos para a verdade ser exposta.

Os vencedores vestiram uma camisa emblemática no momento da vitória: "Flamengo, criado em 1985. Esse Flamengo venceu a eleição". E vinha os nomes de TODOS os presidentes da história do clube. Inclusive o Bandeira.

A torcida do Flamengo cantou: "Ah, é Márcio Braga!". Reconheceram o melhor presidente da história moderna da Nação. O conceito de "corja" mudou de lado...

Senti vontade de chorar de emoção.

Vesti a camisa da Chapa Branca, do advogado Marcelo Vargas, e ficamos orgulhosos dos 41 votos obtidos. Foram migalhas de ouro. Não houve campanha. Não havia dinheiro, nem militância. Muita gente apoiou o Marcelo, mas não tinha voto.

O Vargas provou ser uma pessoa forte, preparada, com DNA rubro-negro. Venceu os debates. Ganhou respeito.

Por ironia, há 3 anos atrás, apoiei o Cacau Cotta e ele também venceu os debates. Penso que sei selecionar minhas lideranças.

A verdade é que o Landim era o nome a ser votado.

Tive oportunidade de conversar com ele... com o Dunshee... e com o Bap...
e me convenci de que a hora é deles.

Por enquanto, não tem oposição.

O fundamental é que o Flamengo voltou a ter um presidente que tem noção da envergadura do cargo que ocupa. Que não fica destilando ódio até o fim do seu mandato. Que não sabe ser supra-partidário. Que entende de política externa. Que não exporá o nome do Flamengo à nenhum vexame...

Quanto a mim...

Volto a frequentar a Gávea. Sinto vontade de comprar um título de proprietário. Deixar de ser contribuinte. Também quero aderir ao Sócio-Torcedor. Vou voltar ao Maracanã...

Tenho certeza que, com a camisa branca, ganhamos mais respeito do que muita gente que vestiu roxo. Ninguém nos deve nada. Só respeito. E isso, tenho certeza que teremos de todos.