23.12.18

A OPERAÇÃO QUE DESTRUIU A JATO NOSSA ECONOMIA VAI ARRUINAR TAMBÉM A NOSSA JUSTIÇA!

EMANUEL CANCELLA -


Agora é o Clube de Engenharia que denuncia:

As maiores construtoras estrangeiras estão se preparando para dominar o mercado brasileiro, depois que a Operação Lava Jato destruiu a engenharia nacional nos últimos anos” (1).

Os trabalhadores, em 2016, em vídeo já denunciavam: “Como a Lava Jato destruiu a economia nacional em poucos meses”. Veja o vídeo (2).

Agora o ex-chefe da Lava Jato, juiz Sérgio Moro, vai ser ministro da Justiça de Bolsonaro. Na verdade Moro conquistou o Ministério.

Sem dúvida nenhuma, Moro foi um dos maiores cabos eleitorais de Bolsonaro. Primeiro, quando prendeu Lula, sem provas, e em segunda instância, contrariando a Constituição Federal. Moro prendeu Lula num claro intuito de impedir sua candidatura. O Ibope dizia que Lula seria eleito no primeiro turno (3).

Para reforçar seu apoio a Bolsonaro, Moro vazou para toda mídia, a 6 dias da eleição de 2018, a delação premiada de Antônio Palocci, mesmo esta sendo  proibida pelo MPF por falta de provas. O próprio procurador da Lava Jato, Carlos Fernando dos Santos Lima dera entrevista à Folha dizendo que o MPF recusou a delação de Palocci por falta de provas (4).

Essa delação de Palocci vazada por Moro proibida focava principalmente em Lula e Dilma.

Os estragos que essa delação vazada fizeram ao PT são imensuráveis: deslanchou a candidatura de Bolsonaro e tirou sabe-se lá quantos votos de Fernando Haddad, candidato do PT. Dilma que, segundo todas as pesquisas, tinha uma vaga garantida no Senado, por minas Gerais, foi derrotada (5).

Graças ao engodo do combate à corrupção, a  Petrobrás está crescendo que nem rabo de cavalo.

A mesma Petrobrás que, no governo de Lula, desenvolveu tecnologia inédita no mundo que permitiu a descoberta do pré-sal. E a Petrobrás com essa tecnologia que desenvolveu e a descoberta do pré-sal ganhou, pela 3ª vez, o prêmio OTC, equivalente ao “Oscar” da indústria do petróleo (7).

A indústria naval, responsável principalmente pela construção de navios e Plataformas, foi entregue aos gringos pela Lava Jato, gerando emprego e renda no estrangeiro (6).

Pasmem! O pré-sal está sendo entregue aos gringos, que vão utilizar a tecnologia que os petroleiros da Petrobrás desenvolveram com muito dinheiro público, para extrair para eles nosso petróleo do pré-sal.

Também no “combate à corrupção” tiraram criminosamente a Petrobrás das áreas mais estratégicas, lucrativas e empregatícias e entregaram aos gringos. Estas são as áreas: Petroquímica, biocombustíveis, gás e, fertilizantes (8).

Ao invés de prêmio pela descoberta do pré-sal, agora os petroleiros, ativos e aposentados passaram a pagar 13% de seus salários,  em nome do combate à corrupção, por 18 anos, de um rombo no fundo de pensão.

Paulo Guedes, futuro ministro poderoso de Bolsonaro, deu um rombo de um bilhão de reais nos fundos de pensão das estatais, que inclui a Petros (9). Guedes dá o rombo e os petroleiros pagam a conta.

Se o juiz Sergio Moro, que chefiava a Lava Jato, fez o que fez na Petrobrás, imagine o que fará como titular no ministério da Justiça!

Fonte: