13.12.18

GOLBERY VETOU LOTT PARA GOVERNADOR DA GUANABARA, ELEGEU NEGRÃO AMIGO DE JK

HELIO FERNANDES -

Golbery, JK, Lott e Negrão
Esse é um fato importante e histórico da ditadura de 64, apenas 1 ano depois da implantação do regime autoritário, não posso recusar os esclarecimentos. Mesmo porque essa manobra de Golbery contribuiu fortemente para os 21 anos da tenebrosa ditadura.

O primeiro candidato lançado, foi o marechal Lott, que tinha todas as possibilidades  de ser eleito. Mas o maquiavélico e sem caráter Golbery, tinha outros planos. Era a primeira eleição direta para governador depois do golpe, pretendia eleger governadores de Minas e da Guanabara, amigos de Juscelino. Escolheu Israel Pinheiro e Negrão de Lima, com a vitoria deles, mostraria aos generais, "temos que acabar a eleição direta, ou perderemos todas”.

E o marechal Lott? Golbery não tinha limites. Até aquele momento, não existia o que se chamava de "domicilio eleitoral". O cidadão poderia se candidatar por qualquer cidade ou estado.

Golbery criou o "domicilio eleitoral" já para essa eleição. Como Lott morava em Teresópolis, ficou impedido de se candidatar. Quanto á eleição, foi ganha com a montanha de dinheiro mobilizada por Golbery. Foi a ultima eleição direta para governador, até 1982.

A REVISTA TIME, HOMENAGEIA JORNALISTAS

Ha mais de 30 anos, aparecer na capa é uma honra, desejada por tantos. Mas a revista está sempre surpreendendo, não obedece a critérios ou sugestões. No numero que foi para as bancas ontem, jornalistas são exaltados como os personagens mais destacados do ano. O texto é magistral, exalta o jornalista assassinado miseravelmente pela família imperial da Arábia Saudita, mas realça e registra a importância do jornalismo para a manutenção da democracia e da liberdade de expressão.

O dono e diretor da Time, (desculpem, esqueci seu nome), tinha outras revistas, Life e Fortune. Veio ao Brasil, foi saudado por Austregésilo de Athayde, depois 34 anos presidente da Academia. Que começou a saudação assim: "O que eu posso dizer a um homem que controla a VIDA, o TEMPO e a FORTUNA?"

PS- Fui grande amigo do Austregésilo. Quando eu era um jovem (19 anos) Secretário-Adjunto do Cruzeiro, a revista abria com um artigo dele.

PS2- Em 1968, quando morreu Assis Chateaubriand, Austregésilo convidou a mim e o Millôr para concorrer á vaga dele na Academia. Nem consideramos.