31.12.18

PROMETIDA POR BOLSONARO, DESSALINIZAÇÃO JÁ DÁ ÁGUA A MILHARES NO NORDESTE

REDAÇÃO -

Reportagem de Aliny Gama e Carlos Madeiro no UOL informa que, anunciados como uma das ações do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) em parceria com Israel para o Nordeste, os dessalinizadores não são novidade no sertão e existem em centenas de comunidades do semiárido. Professor de engenharia química da UFCG (Universidade Federal de Campina Grande), Kepler Borges França é coordenador do Laboratório de Referência em Dessalinização –que pesquisa o tema há mais de 25 anos. Segundo ele, ao longo de 30 anos foram instalados de 3.500 a 4.000 dessalinizadores. “Mas nem todos estão mais funcionando, não sabemos um número exato”, diz.

Dessalinização de água. Foto: Reprodução/Globo
De acordo com a publicação, França explica que existem pesquisas brasileiras ao longo de anos que fazem o país dominar várias técnicas modernas de dessalinização. “Temos a dessalinização por processos térmicos, por energia solar, através de destilação, por compressão de vapor, de membrana –que é a mais utilizada mundialmente–, que vêm sendo utilizadas em comunidades. E também temos novos caminhos, como a membrana cerâmica, que nós da UFCG desenvolvemos”, diz. “Precisamos melhorar, óbvio. Mas o que precisamos é de mais investimento do governo federal e de órgãos de fomento para incentivar cientistas a desenvolver tecnologias e deixar de comprar membranas dos gringos, porque isso deixa mais caro o sistema”, afirma.

O professor elogia a atitude de Jair Bolsonaro pela ideia de parceria com Israel e afirma ver o futuro governo interessado em ampliar o acesso a água de qualidade para os sertanejos. Mas faz também uma sugestão. “Eu não vejo nada de errado do novo governo [em buscar acordo com Israel], inclusive acho extremamente salutar. Mas há uma necessidade de fazer um diagnóstico do que nós temos aqui, arrumar a casa. Tem estado com mais de mil dessalinizadores já instalados, imagina a manutenção deles como está. Mas o futuro ministro [Ricardo Salles] tem conhecimento de tudo isso, com certeza, e vai atuar nesse campo”, afirma, completa o Portal UOL.

Dessalinizadores atuais do programa Água Doce:
  • 234 no Ceará
  • 145 na Bahia
  • 68 no Rio Grande do Norte
  • 45 em Alagoas
  • 44 na Paraíba
  • 29 em Sergipe
  • 10 no Piauí
  • Pernambuco, Minas Gerais e Maranhão ainda estão em fase de diagnóstico e não deram início à execução.

Fonte: DCM e MMA (Ministério do Meio Ambiente)