9.1.19

EXCESSO DE ATIVIDADES PODE CAUSAR SÍNDROME DO PENSAMENTO ACELERADO

ISA COLLI -

Saiba o que é e como evitar.


Ansiedade, dificuldade de concentração, esquecimento, irritação fácil, insônia, cansaço físico e mental. Você se identificou com este quadro? Então atenção: esse conjunto de sentimentos pode ser um sinal da Síndrome do Pensamento Acelerado (SPA). O problema não está relacionado com o conteúdo dos pensamentos, mas sim com a velocidade com que eles acontecem dentro do seu cérebro. Normalmente, esta síndrome surge em pessoas que precisam se manter constantemente atentas ou sob pressão e, por isso, é comum em executivos, profissionais de saúde, escritores, professores e jornalistas. Mas atenção: até crianças e estudantes que passam muitas horas na sala de aula têm apresentado sintomas do pensamento acelerado.

Esse conceito foi descoberto e descrito pelo médico psiquiatra, doutor em psicanálise e escritor Augusto Cury. Ao contrário do que alguns pensam, essa síndrome não tem nenhuma relação com o transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH), que tem suas causas na genética e em questões ambientais. A SPA é o produto da soma de excessivas atividades, informações e estímulos sociais a que somos submetidos todos os dias, a todo momento. Está relacionada diretamente à dificuldade de gerenciar o pensamento.

Podemos dizer que é uma síndrome dos tempos modernos. E os pais devem ficar atentos se a pressão exagerada por resultados não está contribuindo para que um filho desenvolva essa síndrome. É preciso estar vigilante também em relação ao uso das tecnologias, já que nosso cérebro é bombardeado diariamente com uma quantidade avassaladora de estímulos e informações disponíveis nos jornais, revistas, televisão, redes sociais e nos smartphones.

Como é feito o diagnóstico

Estima-se que, atualmente, cerca de 80% das pessoas sofram da Síndrome do Pensamento Acelerado. O diagnóstico é feito pelo psicólogo ou psicanalista com base nos sintomas e relatos da história que a pessoa apresenta. O tratamento deve ser orientado por um destes profissionais.

Dicas para evitar o SPA:

* Procure incluir várias pausas durante o dia nas suas atividades;
* Faça algum exercício físico;
* Inclua na sua rotina pequenos momentos para ouvir música ou ler um livro sem estar pensando em outras atividades;
* Faça meditação, se gostar desta prática;
* A cada 4 meses, tire 5 dias para descansar de tudo;
* Para crianças, diminua o uso de eletrônicos, que deixam a atividade cerebral dos pequenos mais agitada.