22.1.19

UM GOVERNO DE LARANJA QUE ESTÁ ENTREGANDO A EMBRAER, PETROBRÁS, ELETROBRÁS...

EMANUEL CANCELLA -


As metas do golpe no Brasil: estancar a sangria, com Supremo com tudo; blindar os corruptos;  perseguir e prender os desafetos para entregar o país.

O golpe foi tirar a ex-presidente Dilma, mesmo sem nenhuma prova de crime, e, para perpetuar o golpe,  impediram a candidatura de Lula sem provas, só na convicção, e assim elegeram Bolsonaro (6).

O juiz Sergio Moro foi muito eficiente em seu trabalho, pois não só ajudou no impeachment de Dilma como também prendeu Lula, num claro intuito de impedir sua candidatura e eleger Bolsonaro. O Ibope apurou, em pesquisa, que Lula ganharia a eleição no 1º turno (4).

Por outro lado, Michel Temer, o chefe da quadrilha mais perigosa do Brasil, com três denúncias de corrupção segue livre e deve estar preparando as malas para, com aval de Bolsonaro e da Justiça, assumir a embaixada da Itália (2).

O canalha do Temer, antes de sair, deixou vários  decretos cretinos, entre eles o que corta em 47% o “Bolsa Atleta”. Atletas olímpicos jovens pobres que, sem a bolsa de 300 reais, estão passando fome. Imagine treinar com a barriga vazia! (3,5).

Mas MiShell Temer articulou e sancionou uma lei que isenta, em impostos, um trilhão de reais, as petroleiras estrangeiras. A mais beneficiada a Shell (1). E a Lava Jato fingiu que não viu!

Jamais Dilma e Lula concordariam com a entrega da Petrobrás, Embraer e Eletrobrás, mas foram afastados, de forma ilegal, em nome do combate à corrupção, ficando assim o caminho livre para saquearem o país.

Moro, que foi um dos principais articuladores do impeachment de Dilma e da prisão de Lula, para favorecer Bolsonaro, agora ocupa, sem nenhum pudor, o cargo de ministro da Justiça de Bolsonaro.

Há um vídeo que mostra como a Lava Jato destruiu a economia nacional em poucos meses, veja (5).

A Lava Jato cresceu vazando para mídia, principalmente a Globo, durante mais de 3 anos, delação premiada tendenciosa da Petrobrás, nos governos do PT.

Descaradamente, na gestão dos tucanos, na Petrobrás, ninguém foi investigado muito menos preso:

- O tucano Aécio Neves é recordista de denúncias na Lava Jato e continua livre e, como deboche, ainda cobra arrependimento de Lula (7).

- O tucano Pedro Lalau Parente nem poderia ser presidente da Petrobrás, já que é réu, desde 2001, em ação de venda de ativos, quando deu um rombo de R$ 5 BI a Petrobrás (8).

Mas Pedro lalau não só entrou na Empresa com a omissão da Lava Jato, como também fez  a direção da Petrobrás pagar ao banco JP Morgan R$ 2 BI, de um empréstimo que só venceria em 2022, e Pedro Lalau é sócio do banco (9).

- FHC, além do apartamento em Paris e Nova York e fazenda com aeroporto, indícios inequívocos de enriquecimento ilícito, ainda foi várias vezes citado em corrupção na Petrobrás e, em algumas, com o próprio filho, nem sequer é investigado. Para a Lava Jato, o chefe da corrupção na Petrobrás é Lula, mesmo sem provas, só com convicção (9 a 11).

Agora o silêncio de Moro repercute como um trovão na sociedade, em relação a Queiroz , laranja do filho de Bolsonaro, Flavio Bolsonaro, apontado pelo Coaf em movimentações financeiras suspeita.

O Coaf está subordinado ao ministério da Justiça, chefiado por Moro. A Globo todo dia tem novidades. Então quem estaria vazando informação para a Globo?

---
Em tempo: O meu livro A outra face de Sergio Moro está a venda no Mercado Livre, cuja a renda é integralmente para os demitidos da indústria naval: https://produto.mercadolivre.com.br/MLB-1163280532-livro-a-outra-face-de-sergio-moro-_JM?quantity=1.

Fonte: